Angélica revela missão ao participar do No Limite: “Motivar outras mulheres pretas”

Ex-participante revela que o programa foi uma maneira de incentivar as pessoas

Publicado em 18/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Angélica Ramos do No Limite revelou que tem vontade de trabalhar com pautas sociais, principalmente as que tratam sobre feminismo, combate ao racismo e também valorização das mulheres negras na sociedade. E por isso, não pensou duas vezes ao aceitar o convite para participar do reality.

Em entrevista à revista Máxima, ela disse que, ao entrar no No Limite, queria representar outras mulheres: “Quando eu fui para o ‘No Limite’ eu fui mesmo com a intenção de me reapresentar, de repente me tornar uma referência, me tornando uma mulher com voz mais potente que inspira as pessoas as quais eu represento, como mulheres pretas, mulheres que tenham filhos de relacionamentos diferentes, mulheres que tem um histórico de vida em que foram pai e mãe ao mesmo tempo“.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Angélica ainda diz que sente que falar sobre temas que ainda são tabus na sociedade é uma de suas missões na vida e que recebe muitas mensagens que comprovam que ela está certa ao seguir esse caminho, que apesar de difícil, é prazeroso: “Falar sobre essas questões é como uma missão para mim, porque preciso usar a visibilidade que tenho hoje para inspirar e motivar outras mulheres pretas, que precisam de voz. Carrego elas comigo, e meu papel é dar a elas essa voz”.

“E sinto que de alguma maneira estou conseguindo atingir meu objetivo. Recebo mensagens que falam sobre as minhas colocações, sobre essa minha ‘marca registrada’, que é a minha careca. Eu tenho cabelo, sou careca por opção. Mas vi que através dessa opção dou força a luta de muitas mulheres em diferentes situações como cortes químicos, transição capilar, doença, descalpelamento… Então me sinto na posição de representar esse povo que me acolhe, me respeita e faz essa troca de carinho, respeito, doloridade, sonoridade e empatia comigo“, finaliza a ex-participante do No Limite.

A cobertura completa de No Limite você confere no Observatório da TV e em nosso canal no Youtube

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio