Alguns apresentadores e programas marcantes nos 39 anos do SBT

Alguns dos pioneiros da TV brasileira também comandaram atrações nos auditórios da emissora de Silvio Santos

Publicado há um mês
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Neste dia 19 de agosto, o SBT completa 39 anos de sua criação como o conhecemos hoje. O Sistema Brasileiro de Televisão já contava com a irmã mais velha TVS, Canal 11 do Rio de Janeiro, mas na ocasião ganhou a companhia de outras quatro emissoras, anteriormente integrantes da Rede Tupi.

A concessão desta foi cassada em 1980 e suas TVs redistribuídas, para a formação de duas novas redes. A outra foi a Rede Manchete, que entrou no ar em 1983. Para marcar a data, nada melhor do que relembrar alguns títulos da especialidade da casa: os programas de auditório.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Além do Programa Silvio Santos, o começo de tudo, outros apresentadores e atrações marcaram o gênero no SBT.

Programa Silvio Santos

Caso fôssemos considerar as dezenas de quadros do Programa Silvio Santos como atrações isoladas, essa lista praticamente seria composta só por uma seleção deles. Iniciado em 1963 no formato que persiste até hoje, manteve-se no SBT, do qual foi o embrião, e segue no ar com bons índices de audiência.

Almoço Com as Estrelas

Após o fechamento da Tupi, o casal pioneiro da TV, Ayrton Rodrigues e Lolita Rodrigues, foi fazer seu já clássico programa no SBT, em 1981. Ainda, durante cerca de um ano levaram-no na TV Record, da qual metade à época pertencia a Silvio Santos.

Estreado em 1956, o Almoço Com as Estrelas tinha uma fórmula simples. Os convidados – atores, cantores, músicos, escritores, políticos etc. – almoçavam enquanto se sucediam os números dos presentes, dentre os quais os deles mesmos. No entanto, essa simplicidade é que era a alma do programa. Veja abaixo o trecho inicial do especial de 27 anos, exibido em julho de 1983:

Show Sem Limite e A Mulher É Um Show

Já em sua estreia o SBT se garantiu com diversos apresentadores respeitados e de público cativo. O consagrado J. Silvestre, também pioneiro da TV brasileira, apresentou na emissora Show Sem Limite e A Mulher É Um Show.

O primeiro apresentava candidatos aptos a responder “tudo” sobre determinado tema, em fórmula já conhecida com o próprio Jota, ao passo que o segundo trazia entrevistas e curiosidades em torno de mulheres como participantes ou convidadas. No Show Sem Limite havia também “Esta É a Sua Vida”, pai de todos os quadros que rememoram vidas e carreiras de celebridades na TV.

O Show Sem Limite foi apresentado por Sérgio Chapelin e Murilo Nery após a troca do SBT pela Bandeirantes por J. Silvestre, em 1983. Ficou no ar até 1985 e no decorrer do tempo, a saber, passou para as tardes de sábado ao invés de ir ao ar à noite, durante a semana.

Domingo Legal

Estreado há 27 anos, o Domingo Legal se tornou inegavelmente um dos programas mais marcantes do SBT. Comandado por Gugu Liberato até 2009 e desde então por Celso Portiolli, incomodou bastante a Globo. Especialmente na virada dos anos 1990 para 2000, quando venceu o Domingão do Faustão semanas seguidas.

A mistura de assistencialismo, malícia, apresentações musicais, entradas de jornalismo ao vivo e quadros externos agradaram em cheio à audiência. Quadros como “Gugu na Minha Casa”, “Táxi do Gugu” e “De Volta Para Minha Terra” se tornaram clássicos do programa.

Hebe

Hebe Camargo, justamente considerada a Rainha da Televisão Brasileira, faleceu em 2012 deixando uma lacuna ainda aberta no cenário artístico nacional, aliás. Apresentou seu programa no SBT de 1986 a 2010, e no começo dos anos 1990 teve não um, mas dois programas.

Além do Hebe, havia também o Hebe por Elas. Ademais, as conversas com os convidados das mais diferentes áreas de atuação, temperadas pela espontaneidade e simpatia da apresentadora, fizeram de seu sofá o mais disputado da televisão.

Flávio Cavalcanti

Entre 1983 e 1986, ano de sua morte, Flávio Cavalcanti apresentou o programa que levava seu nome no SBT. Anteriormente, já teve uma atração no Canal 11 carioca. Polêmico, tido como moralista por uns e elogiado por outros, Flávio teve uma vitoriosa carreira de 30 anos na TV.

O ato de quebrar os discos dos quais não gostava, bem como opiniões contundentes acerca de assuntos espinhosos como a censura faziam de Flávio uma figura detestada por muitos. No entanto, não se podia ignorá-lo, sob pena de perder o trem da História.

Programa Raul Gil

A exemplo do Almoço Com as Estrelas, o Programa Raul Gil também veio da Tupi e estreou no SBT em 1981 após passagem breve pela Record. A saber, Raul saiu da emissora em 1984 e voltou em 2009. Sua fórmula de comunicação fácil e sem rodeios faz sucesso há mais de 50 anos. Quadros como “Pra Quem Você Tira o Chapéu?” e o concurso de calouros mirins de canto e dança fazem a alegria da audiência.

Programa do Ratinho

Carlos Massa, o Ratinho, estreou em 1998 no SBT, após uma passagem de sucesso pela Record. Exibido por anos no horário da novela das 20h da Globo, o Programa do Ratinho incomodou bastante com um misto bastante popular de reportagem, denúncias, testes de paternidade cujo conteúdo era revelado ao vivo e coisas do tipo.

Após pausas “sabáticas” decorrentes da queda na audiência, modificações de horário e periodicidade, a atração se firmou novamente nos últimos anos no horário nobre da emissora, embora mais tarde, por volta das 23h, com atrações musicais e entrevistas.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais