Adriana Araújo deixa a Record TV após divergências sobre covid-19: “Ao lado da ciência e da vida”

Jornalista reafirmou ter compromisso com a verdade

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Adriana Araújo está encerrando sua parceria com a Record TV nesta sexta-feira (19). Após 15 anos de contrato com a emissora, a jornalista encaminhou uma carta de despedida para os colegas, na qual afirma que sempre defendeu a verdade.

“Fui repórter do começo ao fim desse ciclo, ao persistir na defesa da notícia, da verdade. E quero me lembrar daqui 20 ou 30 anos que, num dos momentos mais dramáticos da humanidade, me posicionei ao lado da ciência e da vida”, escreveu, segundo o colunista do UOL, Mauricio Stycer.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Desde julho de 2020, ela integrava a equipe do Repórter Record Investigação, que a partir de agora será comandado por Roberto Cabrini, de acordo com o colunista do R7, Flávio Ricco. Na emissora também apresentou o Jornal da Record, o lado de Celso Freitas, e correspondente nos Estados Unidos. 

E continuou: “E lutei por preservar a dignidade profissional da qual não se pode abrir mão. Vou sempre me lembrar de quem caminhou junto comigo nessa jornada. Felizmente todos eles sabem quem são”. A jornalista não menciona os desentendimentos que, desde o inicio do ano passado, teve com a alta cúpula do jornalismo da emissora.

Adriana acredita que a emissora estava amenizando os impactos da pandemia e discorda da linha editorial do Jornal da Record. Agora, ela pretende passar alguns meses sem trabalhar, para poder se dedicar à divulgação de seu livro no qual conta a saga de Giovanna Araújo, sua filha, que nasceu com deformidade ortopédica.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio