Adelaide faz Emília passar vergonha, briga e dispara: “Eu nunca tive mãe”

Publicado há 9 meses
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Emília (Susana Vieira) tem ficado pê da vida com Adelaide (Joana de Verona) em Éramos Seis. A aristocrata não se conforma com o jeito da filha, nem mesmo com suas ideias feministas, inclusive já brigou, bateu pé e até destruiu os livros da moça, que considerou impróprios.

Agora, Emília resolveu colocar a polícia atrás da filha, e o delegado
envolvido no caso fica sabendo que ela só fugiu devido à mãe ter destruído seus
livros. “Rebeldia, delegado. Estava com livros impróprios, que comprou numa
livraria da cidade, de uma desavergonhada que escreve sobre sensualidade,
desculpe a palavra, sobre a virgindade como sendo algo inútil”
, diz Emília.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Higino (Thiago Justino), seu empregado (e mais sensato que ela) a corrige. “Perdão,
doutor delegado. Adelaide se ofendeu com razão porque livros não devem ser
destruídos, nem recolhidos, mesmo quando revelam pensamentos contrários aos
nossos”
, diz ele sendo tolhido pela patroa.

Quando a polícia encontra Adelaide voltando de Santos, já sem Alfredo
(Nicolas Prattes), ela é escoltada até em casa, o que considera uma grande
bobagem, e tanto Emília como o delegado acreditam que ela estava acompanhada e
querem saber o nome do sedutor que a levou para longe.

“Nome do sedutor?
Mamãe, que coisa mais atrasada. Sinto muito decepcioná-los, mas se alguém
seduziu alguém fui eu. É isso, mamãe, eu sou maior de idade, não sou mais
virgem, não mande ninguém ir atrás de mim porque pode se arrepender com o que
verá”
, diz ela furiosa deixando a mãe ali envergonhada.

“Sinto dizer que
sua filha parece ciente das próprias atitudes. Não precisa da nossa
vigilância… Sinto muito”
, diz o delegado. Mais tarde, Emília cobra da filha
explicações, e ela rebate dizendo ser uma mulher livre, e afirma que ela não
deveria ser motivo de preocupação ao ficar um único dia longe, já que a própria
mãe a obrigou a ficar longe por anos.

Emília então começa a fazer um discurso sobre o bom nome da família, algo que enoja Adelaide. “Ah, eu devia ter desconfiado. É o bom nome da família, já pensaram o que vão dizer da madame Emília, coitada não teve mesmo sorte com as filhas. Uma saiu louca e a outra desmiolada… […] Eu nunca tive mãe. Tive governantas, professoras, freiras… Mãe nunca. Por isso, dona Emília, não há com que se preocupar. Eu já sou maior, tenho renda própria. Moro aqui por conveniência. No momento em que estiver incomodando, é só me avisar… Que eu me mudo”, finaliza deixando Emília arrasada.

As cenas estão previstas para irem ao ar no capítulo 62, que será exibido na quarta-feira, 11 de dezembro.

Mais Informações, curiosidades, sinopse, personagens e o resumo diário e atualizado dos capítulos da novela Éramos Seis

Confira o resumo dos capítulos das outras novelas da TV Globo, SBT, Record TV e Band

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais