“A Xuxa não vai passar a mão na cabeça de ninguém”, diz ex-paquita Cátia Paganote sobre participar do Dancing Brasil

Publicado há um ano
Por André Júnior
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Cátia Paganote está na nova temporada do Dancing Brasil que estreia em julho na Record TV. A ex-paquita que participou do reality A Fazenda, e já foi cantora de pagode, estará ao lado de Xuxa novamente após anos do término do infantil Xou da Xuxa. Ela que já dançou e patinou durante a infância, revela que sente-se desafiada pela nova experiência, e que não será protegida pela ‘rainha’. Confira o bate papo.

Cátia será a sua primeira vez ao lado da rainha desde o Xou da Xuxa?

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Logo depois que eu saí do Show da Xuxa, gravei um LP pela Som Livre chamado Uma Loira No Pagode, e voltei várias vezes ao Planeta Xuxa pra
cantar e também fiz algumas versões especiais do Planeta de Verão, e alguns trabalhos de Natal. Eu não estava trabalhando com ela, eu estava ali com ela junto com a turma toda. Então dessa
vez no Dancing Brasil para mim vai ser emocionante e vai ser glorios. Na estreia eu vou estar bastante apreensiva com toda certeza!

O fato de ter sido paquita pode gerar comentários maldosos que lhe acusem de ser protegida. Você está preparada para o julgamento
do público e dos jurados?

Eu acho que não! Já tiveram outras paquitas no Dancing Brasil e elas foram analisadas da mesma forma que os demais. A Xuxa não vai passar a mão na cabeça de ninguém, até porque temos os jurados pra nos avaliar. Eu acho que ali você tem que mostrar o seu e por mais que a gente tenha uma intimidade com a Xuxa , isso não vai interferir em nada. 

Dança

O grupo de paquitas está animado para lhe ver ao lado da Xuxa mais uma vez? O que elas lhe disseram até agora?

Nós comentamos no grupo e todo mundo me deu os parabéns. Elas adoraram a ideia e todas disseram que vão me apoiar na torcida e nas votações. Então isso foi muito gratificante para mim. A gente tem um grupo muito bacana, todos são unidos e torcem uma pela outra sempre.

Você já teve contato com dança antes?

Quando eu eu era paquita, nós tinhamos de fazer de tudo. Se tinha que fazer coreografia de patins, a gente aprendia e fazia. Se era coreografia de
hip hop tinhamos que pegar também (risos). E quando criança já fiz Jazz e patinação, mas hoje eu não faço nada além da musculação. E no Dancing Brasil nós
estaremos com bailarinos profissionais. O meu parceiro é quem será o meu mentor e eu irei dar o meu melhor para aprender com ele e desenvolver um show bonito no palco. Jive, Cha Cha Cha, imagina tudo isso. Eu
acho que só dancei Valsa e olhe lá (risos).

Qual será a sua maior dificuldade?

Eu acho que eu mesmo sabe, vai ser uma luta com o corpo e a mente, sabe. Eu sou perfeccionista então eu vou ensaiar demais pra sair o melhor possível,
Eu quero sempre desenvolver o melhor possível. A minha maior dificuldade será comigo mesma para sempre desenvolver o melhor de mim mesma.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio