A automutilação é tema do Caminhos da Reportagem desta quinta

Publicado há 3 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na quinta-feira, dia 10, às 21h45, o Caminhos da Reportagem entrevista jovens que se automutilam ou já se automutilaram. Eles revelam o que os motivou a provocar ferimentos na própria pele. A maioria relata episódios debullying, problemas familiares, depressão e solidão. Para muitos, os cortes na pele significam tentativas de aliviar o sofrimento. “Minha família vivia discutindo (…) Eu achava que se me cortasse, eu poderia dar mais atenção à dor (do ferimento) do que à outra dor, da minha cabeça”, conta a aluna de uma escola pública de Recife.

De acordo com o professor da Universidade Federal Rural de Pernambuco Hugo Monteiro, há uma prevalência maior do transtorno entre meninas dos 13 aos 16 anos. “Se a escola não começar um diálogo urgente com a família, esse problema vai ainda quintuplicar”, alerta o professor. “A escola continua não escutando as crianças e os adolescentes. Como não escuta, não sabe o que está acontecendo com eles, cria estigmas, cria padrões, cria preconceitos e termina afastando as crianças, os adolescentes de um possível movimento de acolhimento.”

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Betty Faria declara ter “horror” ao título de diva e comenta possível participação em O Sétimo Guardião

Foi por meio da escola onde a filha estudava que Ivan Fialho descobriu que a menina se automutilava. Um professor percebeu cortes nos braços da adolescente de 12 anos. “Fiquei um pouco assustado e nós começamos a procurar ajuda de terapeutas pra entender o que estava acontecendo”, conta Ivan.

Diante de tudo o que vivenciou com Fernanda, Ivan acredita que a melhor forma de cuidar da saúde dos filhos é ficando atento aos comportamentos deles. “A gente tem uma vida muito corrida, quer fazer mil coisas ao mesmo tempo e, às vezes, não presta atenção neles (os filhos). Antes dos nossos filhos cometerem qualquer coisa, eles vão dando sinais, vão demonstrando pra gente, a gente só não percebe.”

Serviço:

Caminhos da Reportagem – “Cicatrizes da Tristeza”
Quinta-feira, 10 de maio, às 21h45, na TV Brasil.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais