Sete mocinhas chatas e irritantes das novelas que foram rejeitadas pelo público

Publicado há 4 anos
Por Fabio Augusto
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Viver o destaque ”positivo” de uma novela tem sido um desafio para muitas atrizes, visto que as vilãs são sempre queridas pelos telespectadores. Quando a personagem é boa, muita gente dá um crédito, mas, ao contrário, vem muitas críticas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Letícia, vivida por Isabela Santoni na trama A Lei do Amor, é um exemplo claro disso. Mimada, a menina tira a paciência das pessoas. Mas esse não é um caso isolado. Várias mocinhas chatas e irritantes das novelas foram rejeitadas pelo público. Listamos 7 para você relembrar!

  • TOIA (Vanessa Giácomo) – A Regra do Jogo

Toia era tão certinha e iludida que ganhou o apelido de ”Chatoia” nas redes sociais. A personagem de Vanessa Giácomo tinha tudo para ser uma ótima mocinha, mas o fato de ter sido enganada facilmente por Romero (Alexandre Nero) deixou as pessoas iradas. Infelizmente, essa foi ”apenas” uma das inúmeras falhas da última novela de João Emanuel Carneiro.

Toia (Globo)
  • PALOMA (Paolla Oliveira) – Amor à Vida

Paloma também ganhou um apelido ”carinhoso” do público devido à apatia na novela Amor à Vida: ”Pamonha”. A personagem era tão chata que logo foi preterida pelos malvados Félix (Mateus Solano) e Aline (Vanessa Giácomo), os vilões da trama, que fizeram muito sucesso. De fato, a história de Paloma não era instigante e o falta de química da atriz com Malvino Salvador deixava a personagem ainda mais desinteressante.

Paloma (Globo)
  • DIANA (Carolina Dieckmann) – Passione

Na confusa novela Passione, Diana era a mocinha, mas não caiu nas graças dos telespectadores. Sem muita ação, ela foi tão esquecida que a solução foi matar a personagem para dar uma reviravolta na história. No fim, ninguém sentiu falta da personagem do bem de Carol Dieckmann.

Diana (Globo)
  • REGINA (Camila Pitanga) – Babilônia

Justiceira, batalhadora e sem papas na língua, Regina poderia ter sido uma ótima protagonista. Porém, o tom exagerado, as constantes brigas e a personalidade forte fizeram o público achar a personagem de Camila Pitanga um porre. Com fama de barraqueira, o perfil da mocinha acabou mudando no decorrer da trama, para que ela ficasse mais ”doce”. Funcionou um pouco, mas mesmo assim não foi suficiente para salvar a novela do fracasso.

Regina (Globo)
  • HELENA (Taís Araújo) – Viver a Vida

Outro exemplo de personagem mal construído, e quem pagou o pato foi a atriz. Taís Araújo se dedicou para fazer de sua Helena um tipo adorado, mas a história fazia da mocinha chata e monótona. No fim, quem acabou se destacando foi Alinne Moraes, que começou como vilã, mas se redimiu após um acidente.

Helena (Globo)
  • CAMILA (Carolina Dieckamann) – Laços de Família

Quem assistiu a reprise de Laços de Família no Canal Viva acompanhou a saga de Camila, uma das mocinhas mais chatas e irritantes das novelas. Mimada e egoísta, só conseguiu um pouco da compaixão dos telespectadores depois que descobriu ter leucemia. A doença deixou a personagem mais humana e no ponto certo, uma ótima cartada do autor Manoel Carlos.

Camila (Globo)
  • MARIA EDUARDA (Gabriela Duarte) – Por Amor

Maria Eduarda é a mais clássica protagonista que tirou a paciência do público nas tramas. Até o tom da personagem irritava, ainda mais em seus embates com a vilã Laura (Vivianne Pasmanter). E foi tanta rejeição que criaram até o site ”Eu Odeio a Eduarda”, em uma época em que a internet ainda nem era popular por aqui. É, não adianta, quando as pessoas pegam birra, é difícil contornar a situação…

Maria Eduarda (Globo)

Você lembra de outra mocinha/personagem chata das novelas? Comente! 🙂

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio