“Não me vejo como garoto, nem garota”, conta ex-BBB Serginho Orgastic, que ainda vive a fama do reality

Publicado há 7 meses
Por Arthur Pazin
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Dez anos se passaram desde a edição do Big Brother Brasil 10. Na época, a temporada ousou contando com três homossexuais bem resolvidos em seu elenco. São eles o maquiador Dicésar Ferreira, apontado como um possível participante do BBB20, a DJ Angélica Morango e o influencer Serginho Franceschini, também conhecido como Orgastic.

Em entrevista exclusiva ao Observatório da TV, Serginho, que está com 30 anos, contou como anda a vida profissional, que até hoje é movida, em sua maior parte, pela fama que conquistou na atração da TV Globo. Ele também falou sobre identidade de gênero e revelou curiosidades como sua reconciliação com a sister Lia Kheireddine. Confira:

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Reconhecimento ainda é realidade na vida de Serginho

“É quase impossível eu andar em um evento. As pessoas reconhecem muito ainda”. Esta foi a resposta de Serginho ao ser questionado se o reality show dirigido por Boninho ainda lhe rendia frutos.

O influencer contou que quando vai a uma balada ou a um festival eletrônico na capital paulista, por exemplo, é bastante parado por fãs e arriscou um motivo. “Acho que por eu ter um visual diferenciado, andrógeno, as pessoas marcaram bastante”, opinou o paulistano, que vive atualmente no bairro do Morumbi, zona sul da cidade.

Ele lembrou que o BBB possui o estereótipo de revelar ‘gostosões’ e ‘gostosonas’ e afirmou ter sido o ‘gay diferente’ da história do reality. “O único com visual extravagante, personalidade mais extravagante ainda, o que é muito bacana pra mim”, disse o ex-brother, que contou receber bem o reconhecimento do público.

“Fico muito feliz por isso. Eu trabalho com minha imagem até hoje graças ao BBB. Uma coisa leva à outra: o carinho e o trabalho”, confessou Serginho, que profissionalmente atua em campanhas publicitárias. “Eu modelo, trabalho com meu Instagram, faço ações para grandes marcas e faço presença VIP ainda”.

O ex-BBB, que deixou claro que a quantidade de convites para eventos diminuiu, comentou que, sente que, nos últimos anos, integrantes do reality costumam fazer menos presenças em eventos. “Na minha época, a gente ganhava muito dinheiro com a imagem. Hoje, você só ganha seguidores, mas pode trabalhar com sua imagem”.

Além disso, o pisciano trabalha com os pais, que são donos de um hotel fazenda em Guararema, no interior de São Paulo. “Eu trabalho com eles nessa parte empresarial, eventos pra igrejas, escolas, então assim, é bacana porque somos uma equipe “, contou Serginho, que na vida pessoal, está solteiro e querendo adotar um filho de quatro patas.

Gênero não-binário

Em um passeio pelo perfil oficial de Serginho no Instagram, é possível notar que nas fotos mais recentes, o ex-BBB aparece de cabelos longos, maquiagem e roupa feminina. Indagado sobre sua identificação com o gênero, o jovem garante que não é transexual e nem travesti que se identifica com o a identidade não-binária, termo que abarca diferentes identidades de gênero além de homem ou mulher.

“Sou adepto ao visual andrógeno, gosto dessa ambiguidade visual do masculino e feminino, transito bastante nesse meio. Não quero ser mulher, digamos que não me vejo como garoto, nem garota. Sou um menino gay com visual feminino. É apenas meu estilo”, descreveu o influencer, que disse que ao se olhar no espeho não vê nem um homem e nem uma mulher.

Me expresso bastante visualmente, me considero em processo de arte, uma incógnita artista. Roupa não tem gênero, as pessoas que rotulam isso. Penso como mulher, como homem, como criança, como velho, sou uma pessoa complexa e ao mesmo tempo sou tudo em todos”, contou Serginho, que se considera uma pessoa plural e aceita o corpo como é.

Serginho esclareceu também que sempre foi desse jeito, mas que mudou seu visual para participar do reality show. “Não quis mostrar pras pessoas meu visual, quis mostrar minha essência primeiro. Depois que elas me conheceram pude voltar a ser quem eu sou”.

Amizade e Reconciliação

Durante o bate-papo, Serginho revelou que mantem em sua vida três pessoas do programa. Cláudia Colucci, a Cacau, Lia Kheireddine e Angélica Morango. “São amigas pro resto da vida”, confessou o influencer, que disse ter estado, inclusive, recentemente com Lia.

Foto de encontro de Serginho com Cláudia Colucci no ano passado (Reprodução/Instagram)

“Estamos sempre conversando, telefonando, trocando mensagens. A Cacau agora está namorando, então ela fica mais quietinha, mas o o amor que sinto por ela é independente de não estar vendo sempre”, contou o ex-BBB, que garantiu ter ganhado pessoas graças ao reality.

Gosto muito da Morango, voltamos a nos falar esses tempos, porque cada um se perde um do outro, segue sua vida, mas voltamos o contato”, disse Serginho, que falou, pela primeira vez em uma entrevista sobre a importância de sua reconciliação com Lia.

“Eu me acertei com ela há três anos. Ela foi a primeira pessoa que me acolheu dentro da casa e eu não fui tão legal com ela na época porque tinha amizade com uma pessoa que não gostava dela e eu acabei concordando com o que a pessoa falava dela“, revelou o ex-integrante da casa, que alegou ter sido ‘duas caras’ com a amiga.

Isso me incomodou muito, porque com o fim do programa ela viu e se afastou de mim até a gente se reencontrar, chorar no meio do banheiro, se abraçar e eu pedir desculpas pra ela por ter agido errado com ela em um jogo que teve. Eu não fiz jus à amizade dela e hoje ela é uma das pessoas mais especiais pra mim”, contou Serginho, que mencionou que o confinamento deixa qualquer um ‘louco’.

Orgastic foi inspiração para Pabllo Vittar

Já conhecido por sua participação no reality global, Serginho marcou presença, em 2011, em uma parada LGBT no interior do Maranhão. Na ocasião, ele conheceu um cover seu, que se inspirava em seu visual e extravagância.

O jovem, que usava um suspensório, faixa na cabeça e a tradicional camiseta ‘I Love Shoes’ que Serginho exibia no confinamento, era Pabllo Vittar, um cantor, na época, reconhecido apenas na região.

Achei o máximo, abracei ela e fiz questão que ela ficasse comigo o tempo todo no trio do meu lado e fico muito feliz que teve uma parte de sua vida que ela se inspirou em mim”, confessou o ex-BBB, que chegou a reencontrar a diva pop em 2018. Veja:

Já extremamente famosa, ela me recebeu bem, tiramos fotos e conversamos. Tenho bastante orgulho de ter sido inspiração para ela, que é uma pessoa muito simpática, que sou fã e gosto muito das músicas“, disse Serginho, que apesar de não ter amizade, contou trocar mensagens e responder stories pelo Instagram com Pabllo.

BBB ontem e hoje

Questionado sobre um novo convite para voltar à casa mais vigiada do Brasil, Serginho confirmou que, sem dúvidas, aceitaria a proposta. Fã de realities, o influencer garante que o BBB é o seu favorito.

Eu acompanho a atração até hoje. Eu torci na última edição pro Danrley e na penúltima pro Kaysar”, revelou Orgastic, que assegurou que faria novamente tudo que fez em sua passagem pelo programa.

“Fui uma pessoa totalmente completa. Fui uma pessoa 100% feliz lá dentro. Fiz tudo, desde as brincadeiras à loucura de pular pelado na piscina, de falar o que tinha que falar. Faria tudo de novo“, garantiu Serginho, que chamou a experiência de magnífica. “De zero a dez, foi onze”, brincou o paulistano, que afirmou que o maior prêmio que recebeu foi ter influenciado pessoas.

Serginho durante participação no BBB 10 (Foto: Reprodução/TV Globo)

Chegam pra mim até hoje pessoas que contam que se assumiram com os pais, com a família por minha causa, por minha participação no reality, porque eu mostrei que mesmo com um visual extravagante e uma sexualidade diferenciada do que é imposto pela sociedade, é possível ser uma boa pessoa, que preserva a família”, contou o ex-BBB, que se emocionou durante a conversa.

“Sempre choro de emoção por conta disso. É lindo demais ter esse poder de fazer alguém ser aceito visualmente. É maravilhoso, gratificante”, desabafou o influencer, que também já ouviu de mães que a aceitação surgiu após o convívio pela TV com o famoso.

Além da representatividade, Serginho disse ter ganhado fãs fiéis, assim como ele é da socialite norte-americana Paris Hilton. “Teve quatro pessoas que tatuaram meu nome com letras romanas com minha data de nascimento. É uma loucura muito positiva, mas acho bonito se a pessoa gosta, mas é uma coisa que nunca achei que fosse acontecer“, concluiu.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais