“Fez o meu dia ficar melhor”, conta repórter que interrompeu link para abraçar criança

Jornalista diz que episódio reforça necessidade de gentileza

Marcela Mesquita, repórter da TV Integração, afiliada da TV Globo, interrompe link após momento de fofura no MG1
Publicidade

Na última quinta-feira (9), a repórter da TV Integração, afiliada da TV Globo em Divinópolis (MG), Marcela Mesquita, viralizou na Internet após ser surpreendida por um momento de fofura. A jornalista estava encerrando um link sobre promoções de janeiro quando precisou interromper para dar atenção à pequena Madu.

Em entrevista ao Observatório da TV, Marcela contou que já estava entregando a passagem para o apresentador Cléber Correa quando escutou a voz da garota, que encostou na profissional, pedindo para ser filmada.

“Ela disse que queria aparecer na televisão e eu tive a reação mais espontânea possível: abaixei e disse que estava ao vivo para ela ver que era verdade mesmo”, relembrou a jornalista, que confessou que estava precisando daquele momento para preencher seu dia.

A gente que trabalha com jornalismo tem altos e baixos pelas pautas, pela rotina, e era um dia que eu não estava muito bem. Eu precisava daquele abraço, daquela energia que fez o meu dia ficar melhor. Fiquei muito feliz”, confessou Marcela, que achou curioso o fato de o episódio viralizar.

Não imaginava, porque eu jamais iria ignorar uma criança. Fiquei impressionada de ter viralizado, pois tomei uma atitude que pra mim é normal”, opinou a repórter sobre a repercussão do caso. “Acho que foi o momento mais especial ao vivo que tive no tempo de profissão”, destacou.

O encontro com a ‘Tia Mosquita’

Depois de finalizar o link, Marcela perguntou à Madu onde estava sua mãe e a pequena levou a jornalista até próximo ao local, onde sua mãe estava com o irmão. Ela elogiou a criança e fez uma foto, que foi publicada em sua conta oficial no Instagram. Na legenda, a repórter ressaltou que Madu não faz ideia de como um abraço tão puro e cheio de amor a deixou feliz. Veja:

Marcela relatou que a garota a encheu de beijos e abraços e não queria sair de seu colo. Ela pegou o contato da mãe de Madu e pretende combinar uma visita na casa da família, para conversar com calma e ganhar um novo abraço. “Quero mostrar a elas toda essa repercussão, pra elas verem que a Madu conquistou o dia nas redes”.

Ainda de acordo com a profissional, a menina acabou lhe dando o apelido de ‘Tia Mosquita’, na tentativa de pronunciar seu sobrenome, Mesquita, situação que mostrou a espontaneidade da criança, que ficou impressionada com o microfone e a câmera.

Em relação ao jogo de cintura que a repórter precisou ter, Marcela disse que o segredo está na autenticidade. “Sou muito de entrar ao vivo e eu aprendi que uma forma de ficar tranquila é não perder o jeito que eu sou, minha essência“, revelou a jornalista, que alegou que procura fazer os vídeos da forma mais descontraída possível.

Acho que hoje em dia a gente busca uma naturalidade e humanização nesse processo. Se eu não estivesse gravando, eu teria a mesma reação de ficar na altura dela, conversando e abraçando. Foi algo do momento”, declarou a repórter, que acredita que o encontro foi coisa de Deus.

Penso que Deus usa as pessoas pra falar com a gente, chegar perto da gente, alegrar a vida da gente e naquele momento eu tava precisando tanto daquele carinho. Foi Deus que colocou ela lá”, opinou Marcela, que afirmou ter tido uma quinta-feira mais leve.

Então fica uma lição profissional que o jornalista, por mais que aparece na televisão, não é diferente das outras pessoas. Ainda existe um glamour por trás da profissão e temos que quebrar essa distância com o público”, concluiu a repórter, que como lição pessoal, disse ter reforçado a ideia de sempre se colocar no lugar do outro e ser gentil.

Assista ao momento de fofura de Madu:

Publicidade