Em entrevista reveladora ao Fantástico, Susana Vieira fala sobre a leucemia: “Perguntei ao médico: Eu vou morrer quando?”

Publicado há 2 anos
Por Cadu Safner
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Fantástico deste domingo (18) trouxe uma entrevista reveladora da atriz Susana Vieira. Ela abriu as portas de sua casa para a repórter Poliana Abritta e contou detalhes deste enfrentamento que vive há três anos contra o câncer.

Veja também: O Tempo Não Para: Após desmaio de Marocas, Lúcio teme que Betina seja presa

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Logo de início Susana já disse estar emocionada por ter que reviver tudo o que vem descobrindo sobre a doença. Ela revelou ter recebido o diagnóstico quando, durante um procedimento pré-operatório, um cardiologista notou alterações em seus exames.

Quando eu soube que tiraram o líquido da medula e deu positivo, o médico veio e me disse: ‘a senhora é portadora de uma doença chamada LLC, leucemia linfocítica crítica’. Eu não sabia o que era mais pesado: a leucemia, a linfocítica ou a crítica”, brincou a atriz.

A primeira pergunta que eu fiz pra ele: ‘eu vou morrer quando?’

A LLC é um tipo “menos agressivo” de leucemia, de progressão mais lenta e que não impede, totalmente, o “nascimento” de células saudáveis. “A primeira pergunta que eu fiz pra ele: ‘eu vou morrer quando?’. Segunda pergunta: ‘eu vou poder meu cabelo?’”, revelou a atriz.

“A gente é mulher, morrerá mulher, cabelo pra nós é uma coisa tão importante que só nós sabemos!”. Ela afirmou ver a queda de cabelo com um “carimbo da doença”: “Tenho medo até da queda do megahair; acho que meu cabelo vem junto”, brincou Susana.

O estado de saúde de Vieira se agravou no fim do ano passado, quando foi visitar o filho, Rodrigo, e os netos no exterior: “Peguei um resfriado, uma gripe horrorosa… Sem ar nenhum, com dor no peito, não conseguia subir a escada da minha casa”.

Neste momento, ela foi encaminhada ao CTI, onde passou dez dias. “Eu, tão ‘senhora do destino’, a rainha de bateria, a bailarina do Teatro Municipal… De fralda?”, brincou ao comentar o estado de dependência no qual ficou durante a internação.

A Globo me ofereceu trabalho e eu já aceitei

Susana Vieira contou que pode levar uma vida comum, mas que, “quando a imunidade baixar”, terá de se submeter a um ciclo de quimioterapia, como aconteceu após o período no CTI. Ela também garantiu tratar o trabalho como uma terapia, enaltecendo suas participações em “A Regra do Jogo” (2015) – quando descobriu a doença – e em “Os Dias Eram Assim” (2017), além da passagem pela bancada do “Vídeo Show”.

Susana adiantou que pretende promover uma festa de Natal em sua casa, cercada de amigos e familiares. Ela também se prepara para voltar ao ar: “A Globo me ofereceu trabalho e eu já aceitei”, contou, sem revelar qual será seu próximo projeto na casa em que está há quase 50 anos. “Tenho pavor de morrer. Se a morte chegar, eu vou esbofeteá-la”, concluiu.

 

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio