Chateado com Galvão Bueno, Felipão nega convite do “Bem, Amigos”, do SportTV

Publicado há 2 anos
Por Clara Ribeiro
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Próximo de dar o decampeonato ao Palmeiras, Felipão não tem “abaixado a guarda” para a mídia. Depois de xingar jornalistas da TV Globo ao final de uma partida, o técnico do time alviverde se envolveu em mais uma polêmica.

Desta vez o imbróglio ocorreu com o canal SporTV, da Globosat. De acordo com o portal UOL Esporte, Luiz Felipe Scolari negou um convite para participar do programa Bem, Amigos, apresentado por Galvão Bueno.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia mais: Globo anuncia patrocinadores do Futebol 2019 e da Fórmula 1

O site informa que a emissora dedicada a esportes chamou o treinador no final de outubro, porém, logo após recebeu a negativa. A partir daí, Bueno teria tentado trazê-lo ao programa, mas sem sucesso.

Segundo a assessoria do técnico de futebol, não houve nenhum convite realizado pela emissora paga. Além disso, informou que ele não está disponível para entrevistas exclusivas até o fim de 2018.

Contudo, o profissional esteve no Globo Esporte desta sexta-feira (9) em um bate-papo exclusivo.

Leia mais: Helio de la Peña atribui “baixa” do Casseta & Planeta a restrições impostas pela Globo

Mágoa com Galvão pode ser motivo para recusa de Felipão

A saber, mesmo com a assessoria de Felipão informando outros motivos, a recusa para participar do Bem, Amigos pode ter uma outra razão. Ela seria “Galvão Bueno”.

Isso por que os dois não se “bicam” desde a derrota do Brasil para a Alemanha por 7 a 1 na Copa do Mundo de 2014.

Leia mais: Fernanda Gentil migra para o entretenimento e é substituída no Esporte Espetacular

De acordo com a mesma matéria do UOL, Felipão não teria gostado nada das críticas feitas por Bueno após o fatídico jogo.

Como noticiamos aqui, em maio deste ano Felipão falou de sua mágoa com o narrador em entrevista a André Henning, do Esporte Interativo.

“Teve um colega teu, de TV, que passou dez minutos depois do jogo apontando pra mim. Hoje eu não falo para esse senhor, no caso, o Galvão Bueno. Enquanto ele achar que é o todo poderoso, um deus, e que pode fazer aquilo que fez comigo, me jogando contra a torcida…. Eu fico aqui. Cada um na sua. Eu não devo nada, cada um faz o seu trabalho e segue sua vida”, disse ele na época.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio