TST confirma e trabalhadores da TV Cultura terão direito a Acordo Coletivo feito em 2013

Publicado há 3 anos
Por Gabriel Vaquer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) confirmou o direito a um Acordo Coletivo celebrado entre os jornalistas e radialistas da TV Cultura com a Fundação Padre Anchieta em uma greve realizada em 2014.

Tal julgamento ocorreu na última segunda-feira (19), e mantém a decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região de São Paulo (TRT2-SP), que em 9 de novembro de 2016 já havia reconhecido o direito dos empregados.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja mais: Superintendente da RedeTV! recebe proposta para assumir comando do jornalismo da Cultura

Mesmo com o direito conquistado, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) e o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Radiodifusão e Televisão no Estado de São Paulo (Radialistas-SP) estão em luta para um novo reajuste.

Os trabalhadores da Cultura estão sem reajustes salariais desde dezembro de 2013. Tais empregados reclamam que a inflação da época nesse período é quase 30% e que até hoje não receberam aumento parecido perto disso.

A briga pelos acordos coletivos começaram em 2014. Na época, a Fundação Padre Anchieta, mantenedora da TV Cultura, fez um Acordo Coletivo para reajustar o salário de jornalistas e radialistas, mas em 2013, a Fundação já começou a questionar negociações de Acordos.

Agora, jornalistas e radialistas prosseguem sua articulação, aliados ao conjunto dos servidores públicos e em articulação com deputados da Assembleia Legislativa paulista, para que uma Proposta de Emenda à Lei Orçamentária Estadual seja aprovada, garantindo recursos efetivamente aos salários das categorias.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio