Rafael Zulu fala sobre o sucesso do núcleo cômico de O Outro Lado do Paraíso: “É uma história muito real e comum”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Lidando com o personagem mais polêmico de sua carreira até o momento, Rafael Zulu é Cido em O Outro Lado do Paraíso. O ex-motorista da vilã Sophia vivida por Marieta Severo, se envolveu sexual e amorosamente com Samuel, psiquiatra vivido por Eriberto Leão e agora faz parte do núcleo cômico da trama que divide opiniões dos telespectadores. Em entrevista ao jornalista Leo Dias, o ator que já interpretou Adriano, também homossexual na novela Ti-Ti-Ti (2010), comentou a diferença entre os papéis:

Leia também: Tempo de Amar: Eunice conta para Reinaldo que está grávida e avisa: “Eu vou criar essa criança sozinha”

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ti-Ti-Ti foi uma novela de sucesso, mas era no horário das sete e meu personagem ia mais para o humor. Sabíamos que ele era homossexual, mas não acompanhávamos essa vida dele. A atual trama é das nove, um horário de maior audiência, e graças a Deus, temos tidos bons números. Somado a isso, o público vem acompanhando essa história do Cido, todo um desenvolvimento, o que acho muito legal. Vimos ali o Samuel sofrendo por causa da orientação sexual dele, vimos o início desse relacionamento dele com o Cido, a vida do Cido com a noiva. Trouxemos um tema que é muito comum: essa dificuldade de aceitação, o fato de você poder gostar de homem e mulher, como é o Cido… Acho que por isso tem um burburinho maior”, disse.

Rafael contou que não se inspirou em uma pessoa real para compor o personagem, se limitando a guiar-se pelo texto escrito por Walcyr Cararsco, autor da trama: “Não me inspirei em ninguém. Fizemos uma preparação para a novela e o texto do Walcyr foi minha base para a construção do Cido. Essa é uma história muito real e comum. Muita gente tem medo de se assumir, de viver o que realmente sente e eu acho uma pena. É claro que, durante a vida, você conhece ou sabe de alguns casos assim, mas não tive uma pessoa específica como inspiração”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio