“Não foi racismo, foi uma piada idiota”, diz William Waack sobre sua saída da Globo

Publicado há 3 anos
Por Gabriel Vaquer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Dando algumas entrevistas depois de romper contrato com a Globo, o jornalista William Waack novamente negou que a piada viralizada no fim de 2017 e que causou sua dispensa da Globo tenha sido racista.

No caso, Waack apareceu fazendo uma piada racista durante a cobertura das Eleições Americanas de 2016. O vídeo teve apenas repercussão um ano depois, quando foi vazado por ex-empregados da Globo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja mais: Apresentador da Globo que foi baleado na cabeça é aposentado por invalidez pelo INSS

Em entrevista para o jornalista Marcelo Bonfá em seu programa no YouTube, Waack novamente negou racismo e disse que fez uma piada ruim e idiota, mas que não é, de forma nenhuma, um homem racista.

“Quando você me pergunta se eu fiz um comentário racista, eu te digo: não! Foi uma brincadeira apenas, citando um amigo meu, o cinegrafista Gil Moura, que foi acusado de não ser preto o suficiente por me defender. Isso sim é racismo! Pedi pureza racial? Isso é racismo. Mas o Gil me disse: ‘William, você fez uma piada idiota’. Ok, não vou discutir com o Gil. Não foi racismo, foi uma piada idiota”, comentou o jornalista.

Sem citar a Globo, Waack revela que amigos o questionaram pela piada, e ele faz um desafio ao público. “Meu apelido na empresa onde trabalhava era Alemão. O pessoal falou: ‘Pô Alemão, como você faz uma piada dessa?’. Gente, quem é que não fala uma merda entre amigos? Quem é que tá num ambiente descontraído e não fala uma bobagem que não acredita?”, afirma Waack.

“Por isso eu quero reiterar: eu fiz uma piada. Piada não é manifestação racista. Até porque um pensamento racista não pode ser uma piada, é bom que as pessoas saibam isso. Uma piada inconsequente pode ser interpretada por alguns como ofensa, como aconteceu. E novamente peço: desculpas, não foi a intenção, não sou racista”, concluiu Waack.

Na entrevista, Waack falou sobre diversos assuntos, como o interesse de Jovem Pan e SBT em seu trabalho e o apoio de colegas na Globo. Veja ela completa:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio