Publicidade

Relembre a história de Avenida Brasil, que substituirá Por Amor no Vale a Pena Ver de Novo

Publicidade

Depois de sete anos, a novela Avenida Brasil, de João Emanuel Carneiro, está de volta à tela da Globo no Vale a Pena Ver de Novo, a partir da próxima segunda-feira, dia 7. Seus cinco primeiros capítulos iniciais dividirão a faixa com os cinco últimos de Por Amor, de Manoel Carlos. E a nova atração tem uma grande responsabilidade, com toda a certeza: manter os índices da sessão altos como têm sido nos últimos meses. Vamos relembrar a história de Avenida Brasil.

Mais de dez anos planejando uma vingança

Débora Falabella como Nina em Avenida Brasil (Divulgação/TV Globo)

A mocinha da história de Avenida Brasil é Rita (Débora Falabella). Em 1999, quando tinha 11 anos, a pequena Rita (Mel Maia) teve sua vida destruída pela madrasta, Carminha (Adriana Esteves), após a morte de seu pai, Genésio (Tony Ramos). Morte essa da qual Carminha é a causadora indireta, uma vez que Genésio só é atropelado por Tufão (Murilo Benício) porque sai de casa atordoado depois de discutir com a mulher.

Para Genésio, Carminha fazia o papel de esposa dedicada e zelosa, mas para Rita ela era o demônio. Junto com o amante, Max (Marcello Novaes), a mau-caráter planeja um assalto de Genésio, quando ele saísse do banco de posse do pagamento pela venda da casa onde a família vivia. Rita descobre essa intenção da madrasta e conta ao pai, que averígua a verdade e vê a mulher com Max. Esse é o motivo da discussão que o casal tem pouco antes do atropelamento e da morte de Genésio.

Continua depois da publicidade
Adriana Esteves como Carminha em Avenida Brasil (Divulgação/ TV Globo)

Tufão é um ídolo em ascensão no futebol carioca e brasileiro. Revelado pelo Divino F. C., ele chama socorro para Genésio, mas sai da cena do ocorrido temeroso de que aquilo possa prejudicá-lo de alguma forma. Pouco antes de morrer, o homem disse a ele o nome de sua mulher, no desejo de denunciá-la. Todavia, não conseguiu, e Tufão passa a acreditar que o que Genésio desejava era pedir que cuidasse de Carminha. Os dois se conhecem, a partir desse peso na consciência do jogador, a saber. E se envolvem romanticamente, embora Tufão àquela altura fosse noivo de Monalisa (Heloísa Périssè), migrante nordestina, cabeleireira no bairro do Divino.

Tufão ( Murilo Benício ) fala à imprensa após o título que conquistou

Rita, Batata e o lixão

Mel Maia interpreta Rita em Avenida Brasil. (Divulgação: TV Globo)

Após a morte de Genésio, Carminha e Max abandonam Rita num lixão com Nilo (José de Abreu), um grande aproveitador de qualquer oportunidade de ganhar algo. A menina é amparada por Lucinda (Vera Holtz). Catadora de lixo em meio aos detritos lá abandonados, ela cuida de muitas crianças na mesma situação de vulnerabilidade. No lixão, Rita conhece Batata (Bernardo Simões), de quem a Mãe Lucinda, como as crianças a chamam, também cuida. E um passa a ser muito especial para o outro dali pra frente.

No decorrer da história, o público fica sabendo que o lixão tem uma ligação importante com o passado de Carminha e Max, e que eles não deixaram Batata e Rita lá com Nilo e Lucinda à toa.

Uma nova vida fora do Brasil

Com medo de que a grande sede de vingança de Rita, embora seja tão criança, a leve a fazer algo de mais grave contra Carminha, Mãe Lucinda consegue que ela seja adotada por um casal argentino. Martín (Jean-Pierre Noher) e Denise (Celia Grezpan) levam Nina para o país vizinho, e lá ela passa a atender por Nina. Enquanto isso, Batata lida com a separação da amiga ao também ser adotado, por Tufão e Carminha.

Bernardo Simões e Mel Maia em cena de Avenida Brasil (Estevam Avellar/TV Globo)

Batata desconhece que é filho biológico de Carminha e Max. Adora Tufão, a quem passa a ter como verdadeiro pai e de quem deseja copiar o nome, atendendo igualmente por Jorge, Jorginho para os íntimos. Ele até passa a se dedicar ao futebol, tal qual o pai, quando este abandona os gramados. Jorginho convive com Agatha (Ana Karolina Lannes), filha de Carminha e Tufão, sem saber que eles são filhos da mesma mãe. Tratada com desprezo e indiferença pela própria mãe, a menina torna-se obesa e tem baixa autoestima. Ademais, Max se mantém próximo de Carmen Lúcia (nome de Carminha pelo qual só ele a chama) ao se casar com Ivana (Letícia Isnard), irmã de Tufão. Também moram na mansão do Divino os pais do jogador e da moça, Leleco (Marcos Caruso) e Muricy (Eliane Giardini). Esta não aprovava o relacionamento de Tufão e Monalisa, e desde o começo cai de amores pela fingida Carminha.

Rita volta ao Brasil e se torna Nina

Um novo movimento da história de Avenida Brasil tem início quando o pai adotivo de Rita morre. A jovem então deixa tudo para trás na Argentina em nome de seu desejo de se vingar da madrasta. Era o pai quem a controlava e tentava fazê-la esquecer o passado. De amiga virtual de Ivana, Nina, que é como se apresenta, acaba por se infiltrar na mansão de Tufão como cozinheira. E se aproxima de Carminha, não sem antes ser humilhada por ela em sua condição de serviçal. Além disso, Nina revê Batata, ou Jorginho, como ele se chama agora, e seu coração bate mais forte. Mas ele é namorado de Débora (Nathália Dill), filha do empresário Carlos Eduardo (Alexandre Borges) e de Verônica (Débora Bloch).

Não apenas Carminha se encanta com Nina, mesmo que demore um pouco. Aos poucos, ela ganha a confiança de todos. Mas sua verdadeira identidade é descoberta por Jorginho, que assim deixa Débora e passa a se relacionar com Nina em segredo. Fragilizado com os problemas da família e do próprio casamento, Tufão também acaba se apaixonando por Nina. Ele nem imagina que ela é filha de Genésio, e sequer imagina tudo que houve com ela nesses mais de 10 anos que se passaram.

Rita é descoberta e a história de Avenida Brasil pega fogo

Nina (Débora Falabella) e Jorginho (Cauã Reymond) se beijam em Avenida Brasil (Divulgação/TV Globo)

Depois de Jorginho, Carminha e Max também acabam por descobrir que Nina é Rita. Mesmo assim, a jovem consegue manobrar Max, com promessas de ser sua amante e também subornando-o. O dinheiro é um componente importante da trama, uma vez que motivados pelo desejo de tê-lo foi que Carminha e Max fizeram tanta coisa e prejudicaram tantas pessoas. Com efeito, eles jamais hesitaram em lesar e manipular quem quer que fosse, inclusive seus pais e seus filhos. Inclusive, a teia de mentiras e enganação é tão bem urdida que tanto Nina quanto Jorginho, ao tentarem desmascarar Carminha e Max diante da família, são alvo do descrédito de todos. Só para ilustrar, Tufão, Muricy e Ivana são os mais leais ao casal mau-caráter.

Carminha chega a sequestrar Nina, ou melhor, Rita, ao descobrir sua verdadeira identidade, e convence Lúcio (Emiliano D’Ávila), filho da empregada Janaína (Cláudia Missura), a ajudá-la em seu plano. Ademais, um pouco cansada das enrascadas em que Max se mete, a vilã acaba tendo em Lúcio um novo amante e cúmplice de seus crimes. Nina escapa da tentativa de assassinato e, ao invés de seguir a “dica” da madrasta de deixar todos em paz e sair do convívio da família, a moça continua por perto e com cada vez mais sede de vingança. Sem dúvida, esse é um dos fatores complicadores de sua felicidade com Jorginho. Embora o rapaz também queira tirar a aura de santidade de Carminha, visto que ele desconhece ser sua mãe biológica.

Na história de Avenida Brasil, o passado dita o presente além do que se imagina

Não apenas Carminha e Max se conhecem desde crianças, assim como Nina e Jorginho, como também a geração anterior de suas famílias está entrelaçada para sempre. Max é filho de Lucinda e Nilo. Já Carminha, por sua vez, é filha de Santiago (Juca de Oliveira), supostamente um bom velhinho que conserta brinquedos, à la Gepetto de Pinóquio. No passado, quando Nilo e Lucinda eram casados, Santiago a seduzira, e o triângulo amoroso que se formara culminou na morte da mãe de Carminha. Santiago matara a esposa e colocou a culpa em Lucinda, que pagou pelo crime e depois foi viver no lixão. Nilo foi para o mesmo lugar, porque ainda a ama, apesar dos ressentimentos e da falta de escrúpulos no mais das vezes. A grande desgraça que envolve os dois casais e seus descendentes tem um novo divisor quando Max é assassinado no lixão misteriosamente ao final da novela. Lucinda por pouco não paga por mais um crime do qual é inocente. Todavia, isso é impedido pelo estabelecimento da verdade: quem o mata é Carminha.

Ao término da história, após cumprir pena pelo assassinato de Max, Carminha sai da prisão e é esperada por Mãe Lucinda. No lixão, intrinsecamente ligado àquelas pessoas, a reconciliação necessária: Nina e Carminha fazem as pazes, agora levadas pelo amor em comum não apenas por Jorginho, mas também pelo filho que nasceu da união de Rita e Batata. Além disso, após anos enganado pela esposa, Tufão enfim se une àquela de quem nunca deveria ter se separado, Monalisa. De fato, o coração do ex-atleta bateu mais forte por Nina, como foi dito. No entanto, talvez não o suficiente para que ele roubasse a paixão do filho tão amado. Em suma, momentos assim fizeram da história de Avenida Brasil antológica.

Publicidade
© 2020 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade