Publicidade

Cade adia prazo e diz que Disney precisa vender Fox Sports até fim de novembro

Antigo prazo havia vencido no fim de setembro

Publicidade

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) decidiu estender até o fim de novembro o prazo para a Disney vender o Fox Sports. O pedido foi da própria Disney e foi atendido pelo Conselho. O antigo prazo era até o fim de setembro e não foi cumprido. O fato confirma a tendência de adiamento da venda da emissora esportiva e também que existem negociações bastante avançadas para o fechamento de acordo.

Segundo apurou o Observatório da Televisão, a única com conversas ainda ativas é a Fox americana, que quer adquirir outras emissoras FS pela América Latina. O DAZN desistiu de adquirir a emissora. A Disney espera concluir as negociações até lá, até para fazer os investimentos que deseja na ESPN Brasil sem ter problemas jurídicos.

Vale lembrar que o Fox Sports precisa ser vendido para que a fusão entre Disney e Fox seja aprovada no Brasil. No entanto, o novo Governo tem ensaiado uma mudança na legislação da televisão por assinatura que pode favorecer esse negócio. No entanto, tal discussão ainda está em passos lentos.

Continua depois da publicidade

Enquanto a venda não é finalizada, o Fox Sports vai tocando a sua vida. Recentemente, profissionais como João Guilherme, Paulo Vinícius Coelho, Benjamin Back, o ex-jogador Edmundo, entre outros vários nomes assinaram novos vínculos por um ano. O planejamento ocorre porque a atual Fox, que é uma espécie de “canal independente” enquanto busca um comprador, espera a definição do seu futuro.

Os contratos com esses profissionais não podem ser longos porque a transferência de uma empresa para outra, quando o Fox Sports for vendido, precisa ser facilitada. Atualmente, o Fox Sports vive uma boa fase em audiência. O canal é segundo colocado entre os canais esportivos e consegue a liderança em vários horários, principalmente com jogos exclusivos da Copa Libertadores e o programa Fox Sports Rádio. 

Procurado oficialmente pela reportagem, a Disney diz que não comenta sobre o assunto.

Publicidade
© 2020 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade