Publicidade

Jornal britânico critica Segundo Sol por falta de representantes negros no elenco da novela

Emilio Dantas, Giovanna Antonelli e Deborah Secco, protagonistas de Segundo Sol
Publicidade

Um dos jornais mais conceituados de todo o mundo, o britânico The Guardian fez uma matéria especial para contar a história da novela Segundo Sol, a nova trama de João Emanuel Carneiro, exibida na faixa das 21 horas. Mas não por um bom motivo.

O jornal destacou a falta de representatividade no elenco do folhetim, que é passado na Bahia, a localidade onde mais se tem negros fora do continente africano. Segundo a publicação, “Bahia é o estado mais negro do Brasil: mas você não vai perceber isso na nova novela deles”.

Veja mais: Segundo Sol: Beto vai atrás de Cacau e pede notícias sobre Luzia

Continua depois da publicidade

O grande impacto que o Guardian dá é sobre o elenco principal, todo composto por atores brancos. “A telenovela Segundo Sol tem quase todo o elenco branco apesar de se passar em um local em que 80% da população é negra ou de raça mista”, critica a publicação.

Além disso, o Guardian diz que, na televisão brasielira, negros estão sub-representados atualmente, mesmo que avanços tenham ocorrido nos últimos tempos – mesmo estando longe do ideal

“O último domingo marcou 130 anos desde o fim oficial da escravidão no Brasil, país que importou o maior número de escravos da África durante o período transatlântico de comércio de escravos. Cerca de 54% dos brasileiros se identificam como negros ou mestiços. Mas os críticos há muito sustentam que as pessoas negras e mestiças estão sub-representadas na televisão brasileira – e em instituições da vida real, como empresas e governo”, diz a reportagem.

Ao fim, no entanto, o The Guardian diz que a Globo também tem Mister Brau, um dos únicos seriados da história da TV brasileira que mostra negros em papéis de grande destaque.

Veja também

Segundo Sol: Rochelle manda Narciso e amigos playboys espancarem Valentim e Acácio

Segundo Sol: Karola surta ao saber que saber Beto viu Luzia

“A discussão sobre o Segundo Sol vem três anos depois que a Globo ganhou elogios por transmitir o primeiro programa do país a apresentar personagens negros ricos. Mister Brau era uma comédia musical sobre o confronto cultural entre um dueto pop-noutro-pop negro e seus vizinhos brancos esnobes”, conclui a publicação.

Publicidade
© 2020 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade