Nem vilão, nem mocinho: Personagens dúbios das novelas atuais

Publicidade

As novelas que estão no ar atualmente chamam atenção por um motivo inusitado: a dubiedade de alguns personagens. Não é possível definir de maneira exata qual seria a moral deles, mas é certo que eles contribuem para tornar as produções mais interessantes.

Julieta (Gabriela Duarte) – Orgulho e Paixão

Mãe de Camilo (Maurício Destri), Julieta (Gabriela Duarte) se tornou uma mulher dura e amarga após ter sido abusada quando era jovem e ter sido obrigada a se casar com o estuprador, para que não fosse malvista na sociedade por ter engravidado.

Continua depois da publicidade

A mulher seguiu sofrendo abusos, que só pararam após o marido morrer. Entretanto, apesar do rancor e de ter atitudes questionáveis, como contratar um ator para fazer o falso casamento do herdeiro, Julieta consegue ter a compaixão do público e passou a se tornar mais maleável e humana.

Julieta (Gabriela Duarte) de Orgulho e Paixão (Divulgação/TV Globo)

Rosa (Letícia Colin) – Segundo Sol

Rosa (Letícia Colin) iniciou a produção se tornando prostituta e passou a sofrer nas mãos de Laureta (Adriana Esteves), sua agenciadora. Ao descobrir o segredo da cafetina, que roubou Valentim (Danilo Mesquita) de Luzia (Giovanna Antonelli), a morena teve a chance de virar o jogo.

Leia: 110 anos da imigração japonesa: relembre representantes do Japão nas novelas

A irmã de Maura (Nanda Costa) inesperadamente aceitou manter o crime em segredo e em troca recebeu R$ 300 mil e a oportunidade de ser sócia da víbora no bordel. Apesar disso tudo, Rosa segue cheia de qualidades, como a aceitação da irmã lésbica e a luta contra o machismo do pai, Agenor (Roberto Bonfim).

Rosa (Letícia Colin) em Segundo Sol (Divulgação/ TV Globo)

E mais:

Roberval (Fabrício Boliveira) – Segundo Sol

Após ter descoberto que é filho de Severo (Odilon Wagner), fruto do caso que sua mãe teve com o patrão, Roberval (Fabrício Boliveira) se revoltou, saiu da casa do empresário e voltou após anos, para se vingar da família que o tratava como funcionário, mesmo ele sendo um dos herdeiros.

Apesar de justificável o motivo que leva o rico a reagir contra os inimigos, Roberval segue extrapolando, conseguindo certa rejeição dos telespectadores. Talvez seja o personagem mais controverso do enredo das 21h de João Emanuel Carneiro.

Roberval (Fabrício Boliveira), de Segundo Sol, da Globo (Reprodução/Globo)

Cacau (Fabíula Nascimento) – Segundo Sol

Irmã de Luzia (Giovanna Antonelli), Cacau (Fabíula Nascimento) se envolveu com Edgar (Caco Ciocler) e Roberval (Fabrício Boliveira) no passado. Após vários anos, o ex-motorista da família Athayde enfim ressurge, volta a se relacionar com a cozinheira e a mulher novamente possui um caso com Edgar.

Entretanto, Cacau engana Roberval, algo já feito anos atrás. O papel talvez seja o que vários personagens masculinos de telenovelas já viveram: um triângulo amoroso, mas que acaba prejudicando não só a si mesmo, mas também os que entram no esquema.

Cacau (Fabíula Nascimento) de Segundo Sol (Divulgação/TV Globo)
Publicidade
© 2021 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade