Como a Cacau de Segundo Sol, relembre empregadas que se envolveram com patrões nas novelas

Publicidade

Na primeira fase de Segundo Sol, Cacau (Fabíula Nascimento) não resiste às investidas de Edgar (Caco Ciocler), filho do seu patrão, Severo (Odilon Wagner), e acaba se tornando amante do moreno. Após a esposa do personagem descobrir o caso, a baiana acaba perdendo o emprego. Relembre empregadas que tiveram casos com seus patrões na teledramaturgia.

Sempre má! Recorde vilãs feitas por Alessandra Negrini

Ritinha (Juliana Paes) e Danilo (Alexandre Borges) – Laços de Família (2000)

Continua depois da publicidade

Em sua primeira trama, Juliana Paes viveu Ritinha, ingênua empregada que acaba se envolvendo com Danilo, marido da sua patroa, Alma (Marieta Severo). No fim do enredo de Manoel Carlos, a serviçal engravida do pilantra, morre no parto e Danilo e Alma criam os gêmeos da morena.

Ritinha (Juliana Paes) e Danilo (Alexandre Borges) de Laços de Família (Divulgação/TV Globo)

Sabrina (Cris Vianna) e Barretinho (Dudu Azevedo) – Duas Caras (2007)

Filho de Gioconda (Marília Pêra) e Barreto (Stênio Garcia), Barretinho fica encantado pela empregada, Sabrina, que jurava que nunca se envolveria com um rapaz branco. No encerramento da produção de Aguinaldo Silva, o casal termina junto oficializando a união.

Sabrina (Chris Vianna) e Barrentinho (Dudu Azevedo) de Duas Caras (Divulgação/TV Globo)

Zilda (Roberta Rodrigues) e Carlinhos (Daniel Zettel) – Mulheres Apaixonadas (2003)

Na produção de Manoel Carlos, o estudante Carlinhos, filho de Irene (Marta Melinger) e Carlão (Marcos Caruso), fica sendo paquerado por Zilda, a empregada da casa, e acaba tendo um caso com a mulher.

Carlinhos (Daniel Zettel) e Zilda (Roberta Rodrigues) de Mulheres Apaixonadas (Divulgação/TV Globo)
Publicidade
© 2020 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade