Sua Vida Me Pertence, primeira novela da TV brasileira, estreava há 66 anos

Wálter Forster e Vida Alves
Publicidade

No dia 21 de dezembro de 1951, a TV Tupi exibia o primeiro capítulo de Sua Vida Me Pertence, lançando um novo gênero na televisão brasileira: a telenovela. Escrita por Wálter Forster, a trama era também dirigida e estrelada por ele, que dividia a cena com as atrizes Vida Alves e Lia de Aguiar.

Com uma estrutura narrativa simples, Sua Vida Me Pertence mostrava um típico triângulo amoroso, formado por Forster, Vida e Lia. Na história, Vida Alves interpretava uma típica mocinha, que era completamente apaixonada pelo personagem de Walter Forster. Ele, por sua vez, desdenhava dos sentimentos dela, enquanto se envolvia com a personagem de Lia de Aguiar. No entanto, após muitos desencontros, os dois finalmente se entregam à paixão, selando o sentimento com um beijo apaixonado.

Sua Vida Me Pertence, além do trio protagonista, contava com um pequeno elenco, composto por pioneiros da TV brasileira, como Lima Duarte, José Parisi, Astrogildo Filho, Dionisio Azevedo, Tânia Amaral, João Monteiro e Néa Simões. A trama foi contada em apenas 15 capítulos, de 20 minutos de duração, que eram exibidos ao vivo e duas vezes por semana, às terças e quintas, às 20 horas. Havia apenas dois cenários: um quarto e um jardim de uma praça.

Continua depois da publicidade

Em 1951, a televisão brasileira engatinhava, formatando uma programação bastante semelhante a do rádio. O jovem Cassiano Gabus Mendes, diretor artístico da pioneira TV Tupi de São Paulo, direcionava a produção do canal a pilares semelhantes ao cinema e à dramaturgia. Assim, se criou programas como o Grande Teatro Tupi e a TV de Vanguarda, dois produtos de teledramaturgia baseados em textos célebres e grandes autores do teatro e da literatura nacional e internacional.

Assim, Wálter Forster sugeriu que fosse criado um produto semelhante às radionovelas, com histórias mais simples e folhetinescas, que fossem capazes de segurar o público diante da TV por capítulos. Autorizado a levar a ideia adiante, o ator escreveu e dirigiu Sua Vida Me Pertence. Assim, deu-se início à história da telenovela brasileira, inicialmente um produto menor, mas que, aos poucos, foi crescendo e conquistando o público. Foi um processo relativamente lento, tendo em vista que a novela só se tornou diária a partir de 2-5499 Ocupado, exibida pela TV Excelsior em 1963.

Sua Vida Me Pertence também foi pioneira ao exibir, em 8 de fevereiro de 1952, o primeiro beijo da televisão brasileira, que aconteceu entre Wálter Forster e Vida Alves. Mas não há qualquer registro do episódio, pois o fotógrafo da TV, sem perceber o valor histórico do momento, não quis retratar a cena porque acreditava que ninguém iria publicá-la, devido aos costumes rígidos da época.

Em entrevista ao jornal O Globo em 2001, a saudosa Vida Alves contou que a cena do beijo deu o que falar. “Um beijo era um escândalo, pois nem nas ruas ele era usual. Na história, que Walter quis chamar de novela, eu dei um único beijo, que só aconteceu no último capítulo. Os beijos naquela época eram muito mais românticos do que sensuais”, explicou ela.

Leia também:

O infantil Tudo por Brinquedo, da CNT/Gazeta, estreava há 24 anos

Veja um episódio da série Retrato Falado, no qual a atriz Denise Fraga encarna Vida Alves e relembra o primeiro beijo da TV brasileira:

Publicidade
© 2021 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade