Zeca Lima avalia passagem pelo Dancing Brasil 5: “Me dediquei por completo”

Publicado em 23/07/2019

O Dancing Brasil chegou ao fim para dupla Zeca Lima e Nick na última quarta (17). O músico e sua técnica deixaram o reality show após enfrentarem a zona de risco contra a modelo Natália Guimarães e Rafa.

Ao som de  Love Me Tender, do ícone Elvis Presley, a performance do patriarca da Família Lima não agradou ao time de jurados, composto ainda pelo público de casa. Em entrevista ao Observatório da Televisão, o sogro da cantora Sandy fala sobre a sua experiência, como um homem de 68 anos de idade, numa disputa eletrizante.

Zeca promete vir com tudo em sua carreira solo e revela que irá torcer para todos os participantes: “Todos me tratavam tão bem e nós nos divertíamos juntos. Não dá para torcer só pra um”. Confira a seguir:

O programa

Você foi o participante de maior idade de toda a história do Dancing Brasil, como fora este desafio pra você?

Para mim, essa questão encarei numa boa, foi normal. Eu sempre fui ‘atrasado’ socialmente (risos). Tipo, na escola eu fiquei quatro anos na 4ª série, pois só pensava em música e vivia sonhando com isso. Deus me deu esse dom de desenvolver algumas coisas na vida, mas também recebi uma dificuldade grande. Eu sou persistente e nunca desisto. Eu adotei isso na minha vida. Tudo o que eu conquistei na vida, fora de uma forma atrasada. Além da escola, eu estudei sozinho em casa. Depois, aos 22 anos, eu descobri que queria aprender violino. Todos me disseram que era muito tarde pelo fato de eu ter essa idade. Mas eu me dediquei muito, fui lá e conquistei. A “Família Lima” fora a minha última criação digamos assim. Ter 68 anos e estar numa competição foi incrível, nunca um problema. Minha vida sempre foi movida por desafios.”

Em algum momento você pensou que não seria capaz de executar as coreografias?

Olha, eu vi que era difícil. Mas, logo após a primeira performance, eu pedi para não ter uma dar a de folga. Pedi para estudar e ensaiar mais. Eu chegava antes no Hotel para aprender. Eu me dediquei por completo a isso, minha vida estava inteiramente dedicada para isso. Por mim, eu ficava treinando 12 horas por dia, mas nossos professores possuem compromissos com a produção, o reality e os compromissos pessoais também. Eu estudei sozinho demais também. Repetia várias vezes, eu me pegava de madrugada executando os passos. Eu só dormia de dia. (risos).

Última apresentação de Zeca Lima no Dancing Brasil (Foto: Record TV/ Blad Meneghel)

A eliminação

Você se surpreendeu com o voto do público ou sabia que a disputa seria difícil?

Eu me surpreendi sim com os votos. Na primeira disputa, eu recebi bastante voto. Eu sai a pouco tempo da Família Lima, faz um ano e meio. Não estou ‘ativo’ na mídia devido ao planejamento de clipes e novas músicas. Eu estou agora me preparando para emergir numa carreira solo. Eu tenho 5 mil seguidores mais ou menos no Instagram. A Natália Guimarães, por exemplo, tem 1 milhão. Mas a proporção no voto era pequena, eu recebi 7% e ela 8%. A minha surpresa foi positiva. Eu fiquei muito feliz! Eu espero que agora com o lançamento de novas músicas o povo me acompanhe também.”

Os Lima dançando

Você acredita que mais alguém da família Lima aceitaria o desafio de participar do Dancing Brasil?

Olha, eu não sei. Se bem que todos os três teriam condições de dançar de verdade. Eu os estimulava muito a dançar quando pequenos. Eu lembro que todos os meninos enlouqueciam com o Michael Jackson. Perto do fim dos filmes e clipes, eles saiam dançando e imitando. Eles sempre dançaram bem. O Moisés, fazia dança antigamente, break, street dance, etc. Eu é quem demorei para fazer isso. Estudei tanta música que o sonho da dança teve de ser adiado. Mas agora eu estou estudando dança, decidi que irei dançar. Eu quero criar um método para bailarinos de competição. Já que eu comecei nisso, eu logo pensei em ensinar pessoas de qualquer idade a dançarem também.”

Zeca Lima no Dancing Brasil
Zeca Lima no Dancing Brasil (Foto: Record TV/ Blad Meneghel)

Torcida

Para quem vai a sua torcida agora no jogo?

Impossível responder essa. Esse elenco está se dando muito bem. Todos me tratavam tão bem e nós nos divertíamos juntos. Não dá para torcer só pra um. Eu estou torcendo para que todos desempenhem o melhor papel possível, assim os jurados e o público decidem. A eliminação da Maria Cecília foi muito triste para nós. Nossa, a gente sofreu muito! E a cada semana, as pessoas melhoram. A Cátia Paganote, como exemplo, ela se machucou e deu um show na última quarta-feira (17). A bancada de jurado e o público irão definir isso, com certeza, da melhor forma possível.”