Thiago Fragoso fala sobre seu personagem em O Outro Lado do Paraíso: “Um cara do bem que vai passar por muitos apuros”

Publicado há 3 anos
Por Redação
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com a proximidade da nova fase de O Outro Lado do Paraíso, novas personagens estamparão a história de Walcyr Carrasco, entre eles Patrick, interpretado por Thiago Fragoso, que conversou com o Observatório da Televisão sobre o personagem, e sobre o que acredita que seja a trama:

Leia também: O Outro Lado do Paraíso: Mercedes diz para Lívia: “Só vai conquistar sofrimento”

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O que você pode adiantar do personagem?

O Patrick ainda vai passar por alguns apuros, mas é tudo ainda no momento de reviravolta da trama. Coisa sigilosa, que eu não posso revelar, mas é um advogado, é um cara do bem, e vão ter umas coisas. Várias surpresas envolvidas nesse personagem.

Você sabe quando começa a gravar?

Nas próximas duas semanas! Eu estou divulgando antes de ter começado a gravar.

Quando seu personagem aparece em O Outro Lado do Paraíso?

Na primeira grande virada da trama, talvez. É aproximadamente no capítulo trinta. Passa o primeiro mês, tem a segunda fase, eu entro nesse momento.

Você não mudou nada fisicamente para esse papel?

Até agora não, vamos ver! Tô vindo do Popstar, direto. Não sei se eles vão querer de repente, sei lá, mudar alguma coisa de tom de cabelo, não sei… Às vezes tem essa possibilidade quando você entra um pouquinho depois do início da trama, às vezes a direção pode ver como é que está no ar, entendeu?! De saber como é que está a harmonia do elenco todo e pensar se tá precisando de uma coisa mais para um lado, mais para o outro, assim. ‘Ah, tem muito homem de barba’, entendeu?; ‘Tem muito homem sem barba’. Tem umas coisas assim, por enquanto, o visual é esse.

O que o título da novela te sugere e o que você pensa que existe do outro lado do paraíso?

Acho que é o inferno, né? Acho que está falando um pouco disso. Traz uma figura muito angelical, que é a Bianca Bin. Acho que talvez tudo que uma figura angelical possa suportar, né? Acho que essas metáforas… Walcyr Carrasco (autor da novela) é muito bom nisso, em construir essas metáforas e figuras, na verdade, imagéticas assim, que têm muita coisa a dizer, assim como ele fez em Verdades Secretas; e em Amor à Vida. Quem acompanha o trabalho do Walcyr, sabe que ele faz isso muito bem. Você pode ter certeza que esse título é regado de sentido em diversas tramas, que estão em temas que vão cercear a novela. Muitos deles associados ao poder e a força do feminino, como ele tem muitos personagens, mulheres muito fortes que vão ter que superar lutas pessoais dentro da trama, para sobreviver mesmo. Acho que O Outro Lado do Paraíso, tem um pouco a ver com isso… E, é uma coisa que de maneira muito triste, fala muito do mundo que a gente vive. Então, é o dia a dia da mulher, é um dia que você tem que realmente lutar com muitas agruras assim. Não é só a questão do salário, como a também questão do machismo, da violência doméstica, do assédio sexual em geral… É muito forte, é muito feio e muito difícil! Então, acho que vai abordar muito todas essas questões dentro do tema.

Você acha que de certa forma seria uma homenagem às mulheres?

Acho que Walcyr é a melhor pessoa pra falar sobre isso. Eu conversei algumas vezes com ele, sobre esse sentido geral da novela. Ele mencionou isso, falou muitas vezes da força feminina, desse símbolo feminino que está sendo trazido de várias formas, com vários personagens. Não só da opressão também, mas da força da mulher em superar a opressão com a sua inteligência, com a sua força de vida, com sua criatividade, de tudo. Em virar esse jogo! Acho que tem a ver com a sociedade também, com o que a gente está vendo hoje em dia. Tem esse questionamento do papel do homem como figura política dominadora no mundo, e que a gente está vendo que isso é uma falência geral, que não pode ser assim, que a gente tem que mudar essa história. Então, essas forças todas estão sendo questionadas. O Outro Lado do Paraíso é meio que isso. É quase irônica, essa história.

*Entrevista feita pelo jornalista André Romano

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais