Solange Couto dá vida a Coronela em O Tempo Não Para e afirma: “Ela vai querer arrancar um dinheiro pesado da família”

Publicado há 2 anos
Por Cadu Safner
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A atriz Solange Couto se prepara para dar vida a Coronela em O Tempo Não Para, a nova novela das sete da Globo. Em entrevista ao Observatório da Televisão, Solange revelou as principais características da personagem, relembrou trabalhos e fez um balanço de carreira. Confira:

Veja também: Nicolas Prattes se prepara para dar vida ao Samuca de O Tempo Não Para e diz: “É um dos textos mais brilhantes que eu já fiz”

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quando o assunto é estética, Solange confessa que continua bem dedicada os exercícios e funções estéticos

O que você está fazendo para manter a boa forma?

Corro na praia de manhã, faço pilates e faço estética. Também dou uma travada na boca. Eu não gosto de beber água, e a água é primordial. Então tem momentos que eu estou inchada por retenção de líquido e aí eu corro pra estética. E com 62 anos nas costas não dá pra ficar querendo ser manequim 42.

Fala sobre sua personagem na novela?

A Coronela se acha toda, se acha uma delícia, poderosa, o nome ela herdou de sua viuvez. Usa decotes, cores, unhas extravagantes, anel, estampa, colar, é tudo muito. Ela dorme de bobe na cabeça.

Ela pinta a miséria. A família vai bater na pensão dela e ela triplica o valor. Ela disse que fez um puxadinho que é a suíte master, que tem um presidente de empresas multinacional que reservou pra eles. Ela vende os recicláveis para o personagem do Milton Gonçalves e pega dinheiro dele. Ela é triste!

Coronela não quer nem saber da história da família, ela quer mesmo é o dinheiro

Ela consegue entender o que se passou com a família?

Claro que não. Ela soube que eles são ricos e ela acha que vai arrancar um dinheiro pesado dali. Ela não é vilã, ela é esperta. É em São Paulo mas ela seria uma boa carioca. Ela gostaria que a filha tivesse um posto mais alto.

Você acha que as pessoas podem lembrar um pouco da Dona Jura?

A Jura era uma mulher séria, sisuda, enérgica, leal, ela era honesta, então, elas são pessoas totalmente diferentes, completamente diferentes. A Jura jamais ficaria com o dinheiro de ninguém, a Coronela tira dinheiro dos outros.

Solange mudou o visual especialmente para a novela

Este seu visual é para a novela?

O megahair foi pra Coronela.  Ela tem um cabelo muito farto no alto da cabeça. É uma banana atrás com um coque no alto, ela só solta quando vai namorar. O decote vai quase no umbigo. Meu cabelo é 75% menos que este.

É uma novela solar e divertida?

Muito divertida. Não me lembro de ter feito um trabalho, decorando e lendo os capítulos em que eu dava gargalhadas com os textos meus e dos outros. Está muito bem escrita e amarrada. É muito divertida. O pessoal pode esperar muitas gargalhadas.

Existiu algum momento na sua carreira em que você se sentiu na geladeira?

Não. Eu sempre fiquei no máximo um ano ou um ano e meio sem trabalhar. Não tenho do que me queixar. A única vez que eu senti algo assim foi entre Chiquinha Gonzaga e O Clone. Eu fui me virar. Eu tinha que botar comida dentro de casa, sempre criei meus filhos sozinha, sou amiga de cada pai, nunca fui de brigar por pensão, quer ajudar ajuda, não quer, tchau.

A atriz afirma que não se preocupa em pedir emprego caso precise

Se for preciso pedir emprego você pediria?

Esse trabalho eu perguntei pro Léo, “Fiquei sabendo que você vai estar na próxima novela, se tiver um lugar pra mim eu estou aqui”, ele disse que eu já estava na escala dele. Eu falei: “Ainda bem que eu pedi para a pessoa certa”.

Eu não tenho o menor problema com isso, é aquela história de quem não é visto não é lembrado. Eu não sou uma adepta das redes sociais, mas eu tenho um hábito de muitos anos, ainda que eu não veja os autores eu mando os parabéns para eles nos dias especiais, essas coisas que eu acho que são delicadezas normais da sociedade que eu faço parte.

E quando eu sei que está levantando uma produção, eu ligo para saber quem é da produção de elenco, vou na empresa, peço para entrar. Vou atrás sim. É a primeira vez que eu pergunto e eu já estava. Não tenho queixa da minha carreira. Eu sou bem contente e agradeço sempre.

“Muitas vezes eu acho que as pessoas até perdem a oportunidade”, afirma Solange Couto sobre assédio dos homens

Você também sempre foi uma mulher exuberante de chamar atenção. Se precisar seduzir você vai pra cima?

No meu primeiro casamento eu fiz isso. Eu mostrei, deixei claro que era algo que estava me agradando, quando a pessoa se tocou a gente acabou casando.

Você sempre fui muito assediada? 

Não. A maioria dos homens não chegam exatamente em mim por eu ter um comportamento e voz forte. Muitas vezes eu acho que as pessoas até perdem a oportunidade.

Sempre soube se sair de assédio?

Sempre. Isso sim. Desde criança. Eu quase fui abusada uma vez e depois dentro de casa mais uma vez. Um namorado da minha irmã tentou tocar em mim, eu mordi, chutei, joguei coisa em cima e nunca esqueci disso. Eu tinha onze anos, lá trás, sem peito, sem menstruação, magrinha, criança de boneca e bola de gude.

Você está solteira. Usaria aplicativos como o Tinder?

Não. Tenho pavor disso, acho esquisitíssimo, não sei nem acessar. Mas ouço tanto falar que já perguntei para a minha filha, ela me explicou. Mas, acho melhor pessoalmente. Gosta da conquista, da paquera, o olhar. Eu não percebo paqueras, as pessoas confundem muito. Hoje em dia se você olha muito as pessoas pensam que você está paquerando.

**Entrevista feita pelo jornalista André Romano

 

 

 

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio