“Se eu não fosse sensacionalista, eu seria apenas mais um”, diz Sikêra Jr sobre estreia na RedeTV!

Publicado há 9 meses
Por Gabriel Vaquer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Estreia da semana na RedeTV!, o apresentador Sikêra Jr não esconde que está ansioso para estrear o Alerta Nacional, seu primeiro programa em rede nacional em mais de 30 anos de carreira. Acusado de ser sensacionalista e apelativo, o apresentador se defende e diz que se não adotasse esse estilo, seria apenas mais um na TV. “Eu tenho a obrigação de entregar um programa sensacional. Se eu não fosse sensacionalista, eu seria apenas mais um”, afirmou ele em entrevista exclusiva ao Observatório da TV.

No Alerta Nacional, Sikêra Jr vai emular o estilo que lhe popularizou na TV local do Brasil faz anos e na internet: crimes, humor circense, merchandisings engraçados e conteúdos questionáveis por muitos – como comemorar a morte de bandidos. É nisso tudo que o apresentador aposta para conseguir arrancar pontos de Ibope de José Luiz Datena, da Band, e Luiz Bacci, da Record TV.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Confira a entrevista com Sikêra Jr na íntegra:

Observatório da TV – Você já é conhecido do grande público faz 3 anos e meio, pelo menos, mas ganha sua primeira chance em rede nacional agora. Qual a sua expectativa para o programa?

Sikêra Jr – Medo, nervosismo, ansiedade, junta tudo. E a gente espera que nesta terça-feira, a gente esteja bem feliz e pronto para essa batalha.

Observatório da TV – Muita gente critica o seu conteúdo, dizendo que é sensacionalista e exagerado, tanto que nunca achavam que ele seria compatível com a rede nacional. O Alerta Nacional terá algum cuidado extra ou ele será o que você sempre fez?

Sikêra Jr – Não dá para mudar um velho mais não. 53 anos, trinta e tanto de carreira. O programa está chegando para a rede nacional agora por causa do sensacionalismo. Eu tenho a obrigação de entregar um programa sensacional. Se eu não fosse sensacionalista, eu seria apenas mais um.

Observatório da TV – No horário, você vai disputar Ibope com Luiz Bacci e Datena, bem mais identificados com o público paulista. Você tem alguma pretensão de audiência? Quanto você espera dar de Ibope?

Sikêra Jr – Olha, eu espero ganhar deles (risos). Nós vamos trabalhar, trabalhar bastante. Eu tenho um diferencial. Eu tenho um elenco muito bom, eu tenho umas histórias diferentes para contar. Cada um conta a sua história. É como um interprete, cada um canta a música do jeito que ele sabe, do jeito que ele consegue fazer, é muito particular. Tomara que o povo goste. A gente está indo para a briga. Para uma briga saudável, diga-se de passagem. Respeito o Datena, respeito demais o Luiz Bacci, são profissionais respeitados, já reconhecidos no Brasil. Eu sou mais um tentando lugar ao sol, usando protetor solar, claro (risos).

“É muito difícil ganhar da Globo no Ibope nacional”, afirma Sikêra Jr

Chamada do Alerta Nacional, com Sikera Jr: novo apresentador da RedeTV! promete esculachar bandidos em rede nacional (Reprodução/RedeTV!)

Observatório da TV – Você costuma criticar a Globo, dizendo que ela persegue o presidente Jair Bolsonaro em seu programa. Você acha que pode vencer a emissora um dia no Ibope nacional?

Sikêra Jr – É muito difícil. A Globo tem 55 anos de história, um jornal consolidado, nomes famosos como o William Bonner e por aí vai. É loucura dizer ‘ah, nós vamos brigar com a Globo e tal’. Isso é bobagem. A gente vai entrar no ar, fazer o nosso papel na briga. Me dá uns pontinhos aí Globo, que eu vou ficar muito feliz (risos).

Observatório da TV – Como ocorreu sua contratação? Pode dar detalhes do convite?

Sikêra Jr – Franz Vlcek (superintendente de Jornalismo e Esporte da RedeTV!) veio para Manaus. Em um primeiro momento, eu disse que não queria, que não tinha interesse. Depois, me liga o Amilcare (Dallevo Jr, presidente da RedeTV!), querendo vir almoçar comigo e assim ele veio. Nisso, eu comuniquei os donos da TV A Crítica, porque não queria fazer nada escondido. E nesse meio tempo, tinha a Record TV querendo me levar para São Paulo, mas eu nunca tive interesse em morar em São Paulo. E aqui tivemos a ideia de subir o sinal de satélite de Manaus, mandar para São Paulo e de lá ir para todo o Brasil. E agora, seja o que Deus quiser.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais