“Se a celebridade quiser processar pode, ganhar é outra história”, afirma Thiago Rocha, da RedeTV!

Publicado há 4 anos
Por Leandro Lel Lima
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Separações, brigas, romances e os bastidores da TV fazem parte do cotidiano do jornalista e apresentador Thiago Rocha, que leva as notícias mais quentes do mundo das celebridades para os curiosos de plantão. Falar da vida dos famosos rende e muito.

Thiago está à frente do Tá Sabendo?, levado ao ar nas manhãs da Rede TV!, e à tarde ele marca presença em um dos programas de maior audiência do canal, o A Tarde É Sua, comando pela experiente Sonia Abrão.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em entrevista ao Observatório da Televisão, Rocha conta como começou a carreira no mercado do entretenimento, da relação que mantém com as celebridades, do que noticiaria ou não sobre um artista. O apresentador, por exemplo, não publicaria o cartão de crédito de Luciano Huck: “É uma invasão de privacidade”.

Questionado se a imprensa no Brasil é boazinha, ele afirma: “A imprensa do Brasil é uma mãe”. Rocha também coleciona passagens pela TV Gazeta e Record.

Confira:   

Como foi parar no jornalismo voltado para as celebridades? Pensou em cobrir outra área? 

Entrei meio de gaiato. Sempre gostei muito de TV e, na AOL, entrei para produzir o AOL VIP, o bate papo com as celebridades. Com o passar do tempo, eu virei apresentador destes chats e o meu relacionamento com os artistas começou ali. Percebi depois que poderia escrever sobre eles, e tudo foi naturalmente acontecendo.

Como é trabalhar com a Sonia, que possui anos de experiência? O que mais admira no trabalho dela?

Sonia Abrão é uma das pessoas mais generosas que conheci na TV. Sou suspeito em falar dessa família inclusive. Elias é um tremendo bom caráter e Margareth sempre que nos encontramos estamos na mesma sintonia. A Sonia é uma professora pra mim. O que ela faz há anos é aquilo que estou fazendo e poder contar com suas aulas diárias é mais importante do que qualquer faculdade. Sonia é daquelas apresentadoras que vieram do rádio (que é minha paixão), então sabe fazer com propriedade. Pode reparar. Quem faz rádio, faz TV, mas geralmente quem só faz TV não faz radio. Sou muito grato por isso.

Já foi processado por alguém?

Nunca fui processado, mas já fui muito ameaçado. Eu nunca daria uma nota sem checar. O duelo jornalista X celebridade faz parte do cenário, mas se a celebridade quiser processar ela pode, ganhar é uma outra história.

Qual o limite da fofoca pra você?

O limite é por exemplo não publicar o cartão de crédito do Luciano Huck. Acho que a gente tem que entender que pode investigar até o portão da casa dos famosos. Se invadirmos o local onde o famoso mora, é uma invasão de privacidade, mas muitos não pensam assim e eu também os respeito, mas não faço.

Os seus amigos e parentes entendem exatamente qual é o seu trabalho?

Entendem demais e adoram. Inclusive, se deixo alguma nota cifrada, ligam assim que o programa termina pra saber qual é o mistério.

Nas ruas as pessoas te param pra perguntar algo?

Opa. E como param. Esse é o reflexo do nosso trabalho e você tem que estar com tudo na ponta da língua. No programa temos o roteiro e sei pra onde vou. Nas ruas as perguntas são na lata. E eu respondo! (Risos)

O que mais destaca na sua carreira ao longo desses anos? Uma cobertura importante. 

Ah, acho que para qualquer comunicador, o Silvio Santos é um mestre né? Fui muito feliz nas duas tentativas de entrevistas com ele. A primeira Silvio entra ao vivo comigo na RedeTV! e, além de todo o papo, veste um pijama que acabara de ganhar do Otavio Mesquita. A segunda ele solta, após a diminuição do sexteto do Jô para quarteto e, em tom de brincadeira, que compraria a Globo e pagaria a dívida parcelada para os Marinho. Fiquei muito honrado em estar perto dele.

O que jamais falaria? 

Não gosto muito de falar de doença. Deixo o artista livre para se manifestar, mas não sou eu que vou falar que ele tem isso ou aquilo. Tempos atrás teve um ator que foi internado que dizia que tinha um tipo de doença mas na verdade ele tinha outra totalmente diferente. Minha fonte era o próprio médico dele. Não dei a notícia. Acho que esse assunto somente ele pode contar.

Léo Dias tem um slogan, o Amin Khader tem outro, “A fama tem seu preço” e “Os famosos aprontam, a gente conta”, respectivamente. E você também tem um bordão ou frase de efeito?

Opa, quem assiste ao Tá Sabendo? nas manhãs da RedeTV! sabe que a Chaleira Vai Apitar a qualquer momento e, de tanto que falo, ganhei até uma chaleira que entra em forma de animação em cima do GC. Fiquei feliz com o presente.

Até que ponto ser amigo das celebridades ajuda na apuração dos fatos? 

Ajuda muito porque quando ela precisa desabafar ela conta primeiro pra você, e você espalha primeiro do que todo mundo. Não me considero amigo dos famosos, mas não vejo problema nenhum em ser.

A imprensa no Brasil pode ser considerada boazinha em comparação aos fatos noticiados nos EUA sobre os famosos? 

A imprensa do Brasil é uma mãe. Lá eles são muito mais agressivos na arte de vasculhar a vida dos famosos. Os paparazzi são ferrenhos. Não deixam as estrelas darem um passo. Até os programas de fofoca da Argentina são mais pesados que os nossos. Os artistas teriam que agradecer à imprensa brasileira.

Como é feita a seleção de pautas do Tá Sabendo?, na Rede TV!? Você também participa?

Denis Salles que é nosso diretor tem um feeling ótimo para as notícias das celebridades. Nossa produção é enxuta mas competente também. Ficamos 24 horas ligados. Hoje a tecnologia nos ajuda bastante e os comunicadores por celular facilitam demais a nossa comunicação.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio