Rafael Cardoso fala sobre a discussão da violência doméstica em O Outro Lado do Paraíso: “Precisamos retratar isso”

Publicado há 3 anos
Por André Romano
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Depois de Império, vivendo o mocinho Vicente, Rafael Cardoso dá vida a um novo protagonista do horário das 21h, Renato, o médico apaixonado por Clara, vivida por Bianca Bin em O Outro Lado do Paraíso. Durante a festa de lançamento da novela escrita por Walcyr Carrasco, o ator falou com o Observatório da Televisão a respeito da trama, e das gravações. Confira:

Leia também: Adnight retorna mais divertido, mas ainda peca pela falta de foco

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

É uma novela que toca em vários pontos que precisam ser discutidos na sociedade. Qual é a sua opinião sobre isso?

A trama é reflexo desse mundão que a gente vive. A novela tem seu cunho social que é mostrar o que acontece na vida, não é só historinha para boi dormir. Às vezes a gente não quer enxergar. Lógico que estamos passando por um momento complicado onde só vemos desgraça. A gente liga a televisão no telejornal e parece que vai escorrer sangue dali, e infelizmente é um reflexo do nosso país. Movimento político, histórico, de tudo. A gente precisa retratar isso também, o que não é tão bonito. A história bonita fica como pano de fundo.

E as gravações no Jalapão?

Lá é uma coisa linda. Passei um dia na Cachoeira da Formiga e não queria sair mais. Aquilo lá é um paraíso.

Você pretende levar sua família lá um dia?

Eu vou levar. Pode ter certeza disso.

A novela trata de diversos preconceitos. Seu personagem vai estar ligado a algum?

Cara, na verdade estou esperando para ver o que o Walcyr (Carrasco, autor) vai escrever, que por enquanto está tranquilo, ele não está ligado a nada. Mas vamos esperar o que vai ser pela frente. Se vier algo assim, vai ser maravilhoso poder expor isso.

Você disse que sua filha é a coisa mais importante para você. Você é o pai que sempre sonhou?

Eu tento ser. Até na época de trocar fraldas, eu revezava com a Mariana (esposa), cada dia um acordava durante a noite para trocar, e até fazia questão para estar junto com ela. Como meu tempo é muito corrido, fico muito tempo fora de casa, então, quando estou lá, estou com ela.

Pretende ter mais filhos?

Pretendemos sim. Em breve, será muito amado.

Você é ator, pai, esposo, empresário, chefe. Como administra tudo isso?

Acho que tem espaço pra tudo o que a gente quiser ser na vida. Não precisa limitar. O tempo que a gente dispende para aprender coisas. Gosto de muitas coisas, por que não fazer.

O Renato tem uma paixão platônica pela Clara. Você já viveu isso de ficar com alguém para esquecer uma paixão?

Ainda bem que não, porque deve ser muito ruim.

E as cenas ousadas com a Grazi?

A novela tem um pouco de tudo. A gente faz tudo na medida. Tem cena sensual, mas não é esse o mote. Nada gratuito. Enfim!

Como foram fazer essas cenas mais quentes?

Pra mim é tranquilo. A Grazi é minha irmã, a conheço há 11 anos. Tudo fluiu.

Você acredita na lei do retorno?

Acredito. Acho que o plantio é escolha certa. Vamos plantar direitinho para a colheita vir boa.

Você tem alguma religião?

Eu acredito que existe mais coisa que a gente pode ver, e caminhos pra gente acessar isso. Não tenho preconceito contra nenhuma religião, acho que são todas visando algo bom. É isso.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio