“Quero me divertir com essa oportunidade”, diz Tiago Abravanel sobre ser um dos apresentadores do PopStar

Publicado em 23/06/2017

Tiago Abravanel, assim como seu avô Silvio Santos, poderá ser visto todos os domingos na televisão a partir do dia 9 de julho. O ator e agora apresentador vai co-apresentar o programa Popstar, novo reality musical da Globo, ao lado de Fernanda Lima e bateu um papo com o Observatório da Televisão para contar novidades sobre a atração:

Tiago Abravanel comemora convite para o Popstar: “Sou público desses formatos e acho demais”

Qual será o seu papel dentro do programa?

Vou estar ali fazendo os bastidores, aconselhando e sendo ombro amigo dos participantes, mas um conselho que posso dar inclusive por trabalhar com música é que todos os participantes possam se divertir. Pisar no palco e fazer música é diversão, independente se desafinou ou não, a diversão vem em primeiro lugar.

Em quais momentos você vai acompanhar os participantes e até que ponto você poderá se envolver com eles?

Não tenho relação sexual com nenhum deles ainda (risos). Vou acompanhá-los na fase de preparação e conferir a expectativa deles em relação ao programa. E vamos fazer também um quadro para saber o que eles sentiram na apresentação da semana anterior e a relação deles com o público de casa, através das redes sociais, e círculo de amizades por exemplo. Entender como os participantes vão se sentir como popstars.

E eles já sabiam da sua participação como repórter de bastidores?

Eu liguei para a Mariana (Rios) para contar que eu iria fazer o Popstar e ela já disse “Ah não Tiago, isso não é justo”, porque ela pensou que eu fosse competir também e eu disse “Mas eu vou apresentar, junto com a Fernanda” e ela disse “Graças a Deus”, só pra vocês entenderem a vibe competitiva da Mariana no programa (risos). Eu só tinha contado para ela, quando eu apareci no camarim dos homens no primeiro dia, todo mundo me olhou com cara de espanto.

E como se sente nessa nova missão de apresentar um programa?

Estou feliz em ocupar um espaço completamente diferente na minha vida, e claro as pessoas já estão especulando, e perguntando “O que seu avô vai achar disso?”. Eu estou aqui para me divertir, e muito feliz em poder bater uma bola com a Fernanda (Lima). Estou aprendendo, porque isso pra mim é novo.

Na sua vida pessoal, você age como no programa?

Na verdade, eu sou meio terapeuta dos meus amigos. Pergunto sobre a vida, gosto de dar conselhos e vou buscar nessa nova experiência levar o meu jeito para o programa. Tenho que ser eu mesmo, e  este vai ser o meu diferencial para este novo trabalho.

É difícil a comparação, pelo fato de ser da família Abravanel?

Claro que é. Mas cada um tem seu trabalho, seu objetivo de vida, suas características pessoais, e procuro estar dentro das coisas que eu acredito. Sou um cara muito de boa, da galera, quero saber das pessoas, do público. Esses bastidores vão ser um caos! O caos mais gostoso do universo. Qualquer repórter ia querer estar no meu lugar.

Participantes do Popstar fazem selfie com Fernanda Lima (Reprodução/ Facebook)
Participantes do Popstar fazem selfie com Fernanda Lima (Reprodução/ Facebook)

Então o domingo vai ser o dia da Família Abravanel?

Vai! Na hora do almoço, vocês vêm comigo, depois, bem mais tarde podem mudar de canal!

Vocês trocam informações artísticas entre família?

Claro que sim! Bato uma bola com as pessoas da minha família sobre a profissão, sobretudo agora que estou com um programa na Rádio Globo toda quinta-feira, das 11h às 14h, são três horas ao vivo. Já estou tendo essa função de apresentador em dois lugares diferentes, afinal eu nunca tinha feito isso na vida. Quando falei pro meu avô que eu ia fazer o programa de rádio, ele me apoiou. A novidade do Popstar ele vai saber pela imprensa. Eu ainda não tinha contado.

Você acompanhou a repercussão do seu programa no rádio?

A estréia foi na quinta-feira, 15 de junho e acompanhamos sim e me diverti muito. Sou muito de juntar as pessoas. Acho que a energia do espaço faz com que o trabalho aconteça da maneira como você gostaria, e eu tento envolver quem está ao meu redor. O programa, apesar de ser comandado por mim tanto na rádio como aqui nos bastidores do Popstar, existe uma equipe junto. Quanto mais pudermos estar próximos, respirarmos a mesma vibe, a mesma energia, as chances do trabalho fluir são muito maiores! Já cheguei lá na galera tirando sarro, colocando apelido, com bastante descontração. Existe o compromisso com o público, mas aquilo não vira uma obrigação chata! Quero que a equipe goste de trabalhar comigo.

Você é um cara de muitos amigos. Esse lado apresentador é uma vontade sua justamente para isso? Você tem uma vontade de ter um programa seu para levar seus amigos?

Pelo fato de eu ter nascido na família que eu nasci, que tem o maior comunicador do nosso país, sempre tive um pouco de distanciamento, de querer fazer outra coisa. Talvez todas as pessoas que têm famílias com trabalhos específicos passem por isso. Sempre tive esse receio, mas conforme fui trabalhando principalmente com a música, fui me comunicando cada vez mais com o público. Então comecei a participar de eventos como mestre de cerimônia, o próprio Baile do Abrava, que é conduzir uma festa durante 2h30, não deixei de ser um animador e aos poucos fui entendendo que a minha carreira musical poderia ser algo que me desse esse gostinho de apresentador que eu não tinha anteriormente, quando era só ator. Hoje, é claro que tenho vontade de ter um programa.

E o que está achando agora que você de fato tem um programa?

Só tenho que agradecer a Deus e me divertir com essa oportunidade de trabalhar com a Fernanda, que é gabaritada, ainda mais dentro de um programa de música, que tem tudo a ver comigo.

Você vai cantar no programa também?

Eu estou querendo (risos).

Você sente saudade da dramaturgia?

Tem momentos. Hoje estou num momento que quero viver a música e esse universo de apresentador tanto na TV como no rádio.

Agora suas tias também viraram apresentadoras.

Tem isso agora também né Brasil?

Daqui a pouco você vai ser puxado para apresentar algo por lá também, não é?

Não gente (risos)! Sou contratado aqui na Globo, não posso ser puxado pra lá não.

*Entrevista realizada pelo jornalista André Romano.