Paulo Betti fala sobre contracenar com Eliane Giardini em Órfãos da Terra: “Que bom que a gente conseguiu construir uma relação”

Publicado há 2 anos
Por Henrique Carlos
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Paulo Betti está no elenco da novela Órfãos da Terra, próxima novela das seis da TV Globo. O ator contracenará com a atriz Eliane Giardini, com quem foi casado por 25 anos. Os dois serão marido e mulher na trama de Thelma Guedes e Duca Rachid, e isso anda gerando curiosidade do público.

Em entrevista ao Observatório da Televisão, o ator sobre sua relação com a ex-mulher e contou detalhes da trama de seu personagem, Miguel.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Como está sendo fazer Órfãos da Terra?

“Está sendo interessante, porque é uma novela muito boa. Para a gente é legal fazer uma coisa que não seja só o entretenimento, mas que tenha uma mensagem ou alguma coisa que ajude quebrar esse isolamento. Porque esse problema é no mundo inteiro, a tendência é de eles serem rejeitados. Nós estamos recebendo muitos refugiados, gente da Venezuela, do Congo e outros lugares.

A gente não pode ser duro, temos que amolecer os nossos corações. Fazer com que a gente passe a entender o outro, porque a tendencia é achar que só nos estamos certos, só nós sabemos tudo, nossos costumes é que são certos. Imagina o cara chegar aqui e ver o carnaval, deve ser estranho para quem é de fora. Mas cada lugar tem sua tradição e cultura. Então eu acho que essa novela vai cumprir um papel bacana e quando isso acontece, anima todos nós.”

Humor

Quando a gente imagina o Paulo Betti e a Eliane Giardini com muitos filhos, nós vemos um núcleo com humor, né?

“Tem humor, mas por exemplo a personagem da Eliane está chorando, porque a família dela sofreu um bombardeio na síria. Mas a gente dá risada, isso provoca riso, porque é o jeito dela, toda hora repete a mesma coisa. É dramático, mas acaba resultando que o nosso núcleo é um pouco cômico e é aquela coisa de família junto.”

Essa família sempre recebe alguém de fora, né?

“Sim, a Laila por exemplo está sendo perseguida por um sheik árabe que vem atrás dela. Os personagens principais vão acabar indo para a casa do meu personagem, o Miguel, porque eles são parentes da Rania (Eliane Giardini). Acho que eles vão usar o meu personagem para isso também para rejeitar, porque para ele o refugiado está ocupando o lugar de outras pessoas aqui. Então você vê os Estados Unidos querendo construir um muro. No nosso caso, eles vão ocupar a nossa casa.”

Ele é pão duro?

“Não, ele só não tem tanto dinheiro para sustentar cinco pessoas a mais na casa dele, a mais do que os que já vivem lá. Então ele é controlado.”

Eliane

Muita gente fala de ex marido, com a ex esposa, você e a Eliane. Mas para vocês é normal, né?

“Que bom que a gente conseguiu construir uma relação que isso seja normal. Nós acabamos de fazer um filme e a Eliane e eu produzimos, dirigimos e fizemos os dois papéis centrais nesse filme. Se chama A Fera na Selva. É um filme bacana e provavelmente foi daí que as autoras tiveram a ideia de nos colocar juntos.”

Quando lança o filme?

“Acho que em setembro. Estávamos falando sobre isso hoje, porque quando lançarem o filme, eu vou ter que viajar para lançar o filme e eu preciso estar livre da novela.”

Conversas sobre os filhos rola briga também?

“Não, como a gente já não somos mais casados, não brigamos mais. Não sendo casados é mais fácil de não brigar. Ela vai para a casa dela e cuida dos problemas dela. Porque a convivência estressa, mas a gente viveu viveu 25 anos juntos e conseguimos trabalhar juntos agora. Isso ser normal é uma conquista boa. Deveria ser mais simples, porém isso desperta curiosidade.”

O Téo até hoje faz um sucesso, né?

“Foi muito marcante para mim esse personagem, a gente acaba carregando. Se der mole no Ypiranga já tinha um pouco do Téo, mas nesse aqui não pode ter. É gostoso porque quando você faz uma brincadeira o público ri e é gostoso ver as pessoas rirem.”

*Entrevista feita pelo jornalista André Romano.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais