“O jovem dos anos 90 tinha muito mais potência”, afirma Giovana Cordeiro, atriz viverá Moana em Verão 90

Publicado há 2 anos
Por Cadu Safner
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Verão 90 está chegando na tela da Rede Globo , com ares de novela bem popular. A trama escrita por Izabel de Oliveira e Paula Amaral substituirá O Tempo Não Para no horário das 19 horas. Seu elenco conta com nomes como Cláudia Raia, Dira Paes, Isabelle Drummond, Rafael Vitti e Jesuíta Barbosa nos papeis principais. A atriz Giovana Cordeiro também integra o elenco central, ela viverá Moana, uma estudante de jornalismo dedicada e que corre atrás de seus objetivos. Isso também vale para a vida pessoal.

Moana é muito amiga de João (Vitti) por quem também sente uma paixão antiga. No começo da história, os dois têm uma relação, que termina quando ele decide ficar com Manu (Isabelle). A amizade permanece, mas a relação deles deixa a lourinha enciumada. Em entrevista ao Observatório da Televisão, Giovana fala sobre a experiência de viver uma jovem dos anos 90. Confira:

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: “Vai me dar cacife pra fazer qualquer coisa”, afirma Jesuíta Barbosa sobre viver um vilão em sua primeira novela, Verão 90

O que mais te instiga nesse trabalho?

Revisitar os anos 90, sendo que eu passei pouco por ele. Eu nasci em 96, não me lembro de muita coisa, então essa pesquisa de como se comportava o jovem dos anos 90 é uma coisa que me interessa. Eu acho que a Moana é uma personagem que  gera mais pra frente, ela tem uma visão mais alternativa da coisa, e ela é jornalista também. Ela faz também faculdade e ela é estagiária em um dos jornais mais importantes da época.

Giovana esteve em Malhação: Vidas Brasileiras e O Outro Lado do Paraíso

Ela está sempre por dentro de tudo o que acontece com os famosos da PopTV. Ela é parceira do personagem do Rafael Vitti, o João, ela gosta mesmo dele, está ali pra tudo, eles tem uma amizade quase que colorida, ela respeita o namoro dele com a Manuzita,  ela está esperando a vez dela, mas, para o que ele precisar, ela sempre vai estar ali.

Ela é uma jornalista super do bem, super dedicada, ela está querendo aprender, está querendo estar sempre do lado da galera, estar sempre ligada para as pessoas respeitarem ela como jornalista. Estou mega feliz de sair de uma novela para outra.

Como é estar em uma novela assim, de época, mas de uma época que não é tão distante assim ?

As pessoas, quando tinham tempo perdido, elas procuravam coisas pra fazer. Hoje em dia não existe mais tédio, a gente mata isso no telefone. Na novela, que se passa na Zona Sul, a galera vai para a praia, vai pro baixo Leblon, vai surfar, se encontram.

Isso era muito legal, era uma década onde o jovem tinha muita potencia dentro da música, da televisão. Hoje a gente tem ainda isso, mas de uma forma diferente. Lá era uma liberdade que hoje em dia a gente tem mas não tem. Hoje em dia, é claro, é melhor nesse sentido porque a gente respeita, não tem a coisa coisa de fazer piada que ofende. É bom também porque a gente como pessoa vemos que as coisas mudam e evoluem.

Em termos da moda, como você tem visto isso?

Eu tenho visto, a Mona é sempre confortável, ela sempre está de tênis. Mas eu fico vendo o figurino da Camila Queiroz, que é lindo. Da própria Isabelle (Drummond), que é divertidíssimo. Hoje em dia, estamos com muita coisa da moda dos anos 90.

***Entrevista feita pelo jornalista André Romano

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais