“Não precisei chorar, expor minha vida”, diz vice-campeão de reality da Record

Publicado há 3 anos
Por Leandro Lel Lima
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Vice-campeão do reality show da Record, Batalha de Confeiteiros, Luiz Toledo acredita que cumpriu a sua missão na atração comandada por Buddy Valastro. Mesmo perdendo para a colega Iara Cavalcanti, o paulista não desanimou.

Missão cumprida

“Sensação de superação e realização. Gosto de desafios e não me ofendo com as criticas. Não precisei chorar, expor minha vida pessoal”, afirmou o confeiteiro formado em arquitetura ao Observatório da Televisão.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Confira a entrevista com Luiz Toledo

Qual foi a sensação de chegar à final do reality?

Sensação de superação e realização. Tudo o que eu faço com relação ao meu trabalho é tentar me superar sempre!

Foco

Procurei trabalhar fazendo uma coisa de cada vez, com o foco. A sensação agora é de dever cumprido e de felicidade. Consegui mostrar minha arte e o meu estilo de trabalho para todo o Brasil.

Pensou em desistir? 

Nunca! Desde o primeiro momento em que eu entrei, levei tudo muito a sério! Quis aproveitar ao máximo cada momento, cada experiência. Desistir para mim não era uma possibilidade.

De que forma a sua formação em arquitetura pode contribuir para a culinária?

As noções de proporção, estética, cores e de arte são peça chave no meu estilo de confeitar. Pude aproveitar os conhecimentos adquiridos na arquitetura no meu dia a dia.

Qual foi o bolo mais especial elaborado por você durante toda a competição?

Foram vários! Um pelo qual eu tenho um imenso carinho é o bolo do inverno, pois foi muito divertido e prazeroso todo o processo e o amamos o resultado.

Já o bolo mais desafiador foi sem dúvida o bolo lustre.

E o mais especial emocionalmente falando, foi o bolo da final no qual eu expus toda essência dos meus sonhos em um bolo, algo que já mais imaginei fazer!

E na vida (algum momento especial em família, amigos)?

Eu fiz tantos bolos especiais em minha vida. Afinal de contas são mais de 20 anos de carreira, que é muito difícil escolher um apenas.

Como analisa o clima entre os participantes e como ele foi criado ao longo do tempo?

O clima foi de muito respeito e amizade. Nós todos entramos ali com um objetivo em comum. Formamos uma grande família.

Nos apoiávamos o tempo todo e também trocamos muitas experiencias. Foi um grande aprendizado. Nós nos tornamos amigos e espero que seja para toda a vida.

Luiz fala sobre a colega Elizabeth Teodoro

Como é a sua relação com a Elizabeth? 

De muito respeito! Eu e Beth nunca nos desentendemos, sempre nos tratamos com muito respeito e profissionalismo. A nossa relação em particular foi tranquila.

Vilã do Batalha de Confeiteiros Elizabeth Theodoro

Ela pode ser considerada uma vilã?

Ela tinha uma visão de jogo que a maioria não tinha, e o Buddy gosta dela. Não sei realmente quais eram as intenções dela, mas sempre acredito na boa vontade das pessoas.

Acha que ela exagerou em algum momento?

A pressão e a tensão no confinamento fizeram com que ela se desentendesse com alguns participantes. Cada pessoa reage de um jeito a esse tipo de situação de estresse.

Nesta edição um dos diferenciais era produzir bolos para as celebridades. Qual delas mais te deixou tenso? 

Fiquei muito tenso com o bolo para a Filha do Buddy, foi o pedido mais perto da vida real que tivemos.

Tínhamos que atender às expectativas não só da aniversariante, mas também dos pais dela. E esses pais eram Buddy e Lisa Valastro!

Xuxa como jurada

Como foi o seu contato com a Xuxa?

A Xuxa foi surreal! Confesso que queria ter a conhecido em uma outra situação. Não foi a melhor opinião que a gente gostaria de ter dela, pois para gente ela é a Rainha!

Era um sonho estar do lado dela, receber o carinho, atenção e boas energias. Infelizmente, foi em uma situação na qual estávamos tensos, acabei não aproveitando o tanto que eu gostaria.

Emoção de encontrar a Xuxa

Mas só de ter o abraço dela, ouvir ela me chamar pelo nome, já é um sonho realizado! Ainda quero encontrar com a Xuxa um dia e poder conversar melhor, falar o quanto ela é importante pra mim!

Você é inseguro?

Não, nem um pouco. Sou mais tranquilo, mais na minha. Acredito no meu trabalho e tenho coragem pra ousar e criar coisas novas.

Desafios

Gosto de desafios e não me ofendo com as criticas. Pelos anos de trabalho, aprendi a ter segurança não só no meu trabalho, mas na vida. Aceitação também ajuda muito a não ser inseguro.

União dentro e fora do reality

É possível criar e manter um clima amistoso em um ambiente como esse, cozinha de um restaurante/confeitaria?

Totalmente possível. Sou a favor da amizade, da colaboração. Cozinha para mim é como um jogo de vôlei: a gente tem que tocar a bola na confiança.

Trabalho em equipe

Gosto do clima do meu trabalho e acho que em toda equipe que faço parte, consigo criar um clima leve, de criatividade e felicidade. Amo trabalhar em equipe! O Batalha só confirmou isso.

Se arrepende de algo? 

Não. Acho que tudo o que fiz gerou coisas positivas na minha vida. Talvez com a edição não dê para mostrar tudo, mas a relação que construí com todos os participantes comprova que tudo o que fiz foi bom e que deu certo.

Gostaria de ter feito algo que não pôde no programa?

Consegui mostrar meu trabalho para o Buddy, ele conseguiu perceber a minha essência. Fiz tudo que quis, consegui imprimir meu estilo e aprendi muito com todos. Foi perfeito!

Repercussão nas Redes Sociais

Como tem sido a repercussão nas ruas e redes sociais em relação ao seu desempenho?

Muito bonita, muito carinho nas ruas. Só mensagens positivas, não vi nada negativo. Fiquei muito feliz pelo fato de não precisar expor minha vida pessoal, chorar, pedir para ficar.

Percebo que apesar de ter mostrado só o meu lado profissional, as pessoas enxergaram meu coração e perceberam a minha paixão pelo que faço.

Respeito do público

Com coerência, maturidade, respeito e amor a todos os meus colegas. Esse reconhecimento do público pra mim, não tem preço.

É possível manter uma amizade fora do reality? Quem é o seu melhor amigo?

É possível sim! Nós todos mantemos uma união incrível! Somos todos muito amigos e parceiros.

Carinho pelos colegas

Essa Batalha me deu alguns irmãos de coração: Tati, Rita, Alê, Iara, Giovanni, Manu, James e Ícaro são os mais próximos. Mas todos todos têm um lugar especial no meu coração. Amigos para a vida toda!

Por que vencer o reality era tão fundamental pra você?

Acho que é um sonho de todo confeiteiro ter uma experiência na Carlos Bakery, fazer parte da Família do Buddy, que para mim hoje é o grande representante da confeitaria no mundo.

Grife Buddy Valastro

Buddy veio para democratizar a confeitaria, e ter essa vivência é um dos maiores aprendizados que podemos ter, não só com relação a fazer bolos mas com relação ao empreendimento. Sem contar que é um mega bônus para nosso currículo.

 

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio