“Não precisa nem de DNA” comenta Fiuk sobre semelhança com Fábio Jr.

Publicado há 4 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Fiuk fará sua estreia no horário nobre em abril. O ator que será um dos protagonistas de A Força do Querer, nova novela das nove conversou com o Observatório da televisão para contar um pouco sobre Ruy, seu personagem que ficará encantado por Ritinha, de Isis Valverde. Leia a entrevista abaixo:

O que o Ruy, seu personagem é diferente do Fiuk?

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Eu achava que ele era mais maduro, mas percebi que não. Ele está noivo e acreditar ser maduro e que pode assumir o lugar do pai na empresa da família mas não é bem assim, ele acha que encontrou o amor da vida dele, e isso é algo que eu ainda estou buscando.

Qual é a Força do Querer do Ruy?

Acho que ele ainda não conheceu essa força.

O seu personagem se afoga no rio quando criança junto com o personagem do Marco Pigossi. Você sabe se a Ritinha tem alguma coisa a ver com o salvamento dos dois personagens nas águas?

Não sei. A Gloria não fala nada pra gente, eu queria muito saber. Leio e fico querendo os próximos capítulos.

Você é curioso?

Nossa senhora, sou muito! A Gloria não me aguenta mais pedindo pra ela me revelar algo. Sempre peço “Gloria, conta pra mim” e ela diz “Não, vai ter que esperar pra saber”. Eu sou muito ansioso.

Você já deve ter ouvido isso, mas você está cada dia mais parecido com o seu pai.

Vou receber isso como um elogio. Não tem nem como negar, nem precisa de DNA… Pai Te amo! É um honra poder trilhar esse caminho como ele como cantor e ator, e ele está muito orgulhoso de mim, me ligou feliz da vida. Sempre falei que não queria ser igual ao meu pai, tive banda escondido durante 3 anos, depois quando comecei a atuar eu disse para ele “Pai não tem como fugir”. Minha infância foi super complicada por causa da ausência dele mas hoje em dia conseguimos compensar e somos muito parceiros.

É a sua primeira novela das nove?

Sim, um mocinho. Já fiz um mocinho na novela das sete, Aquele Beijo, mas a das nove é um peso. A cobrança é maior, mas tento não pensar nisso, esquecer tudo e viver apenas para o Ruy.

Aparentemente sua interpretação está mais segura. Você esteve se aperfeiçoando?

Obrigado, existe todo um trabalho. Eu faço laboratório pra poder viver o personagem, e tentar dar outra cara pro Ruy, diferente do meu jeito, porque sou um pouco moloque e isso vinha refletindo nos meus papéis anteriores.

Você teve um hiato na carreira de alguns anos. Teve algum motivo?

Um dia eu conto! (risos) Aconteceram tantas coisas nesse tempo, tanto contratual como pessoais, por isso precisei repensar alguns aspectos sobre quem eu sou, e o que gosto sem tentar agradar a todos como eu fazia. Quando comecei a fazer sucesso tinha empresario de um lado falando “Fiuk faz assim”, e outras pessoas falavam “Não, faz assim” e tinha sempre quem não ficasse feliz então resolvi dar um basta para reformular minhas ideias. Eu prefiro perder pela verdade do que ganhar pela mentira. Estou preparando um novo CD que pretendo lançar assim que a novela terminar.

Para interpretar o Ruy você fez teste ou foi convite?

O Ruy veio através de um teste complicado. Tive que fazer um monólogo bem grande, mas me dediquei muito.

Estar numa novela das nove é ter bastante exposição, como você lida?

Eu acho que acabei começando muito cedo e me importei demais com coisas que não devia me preocupar, cobrança interna de agradar a todos, e agora estou muito focado no personagem, não quero pensar no tamanho da responsabilidade, estou pensando apenas na história. Quero viver o Ruy intensamente.

O Ruy é mulherengo?

Ele é meio chegado num rabo de saia, e nessa puladinha de cerca que ele dá, ele se apaixona por uma mulher que não deveria e paga o preço por aquilo.

Entrevista realizada pelo jornalista André Romano

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais