“Não esperava que fosse fazer os dois”, afirma Nikolas Antunes sobre interpretar Marcelo e Lucas em Espelho da Vida

Publicado há 2 anos
Por Henrique Carlos
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Aos 36 anos de idade, Nikolas Antunes tem arrancado suspiros com seus personagens em Espelho da Vida. Na trama das seis, que tem autoria de Elizabeth Jhin, o ator interpreta os personagens Marcelo e Lucas (vida passada). A princípio, a história de Marcelo ainda passará por muitas coisas antes de a trama chegar ao fim.

Em entrevista ao Observatório da Televisão, o ator falou sobre os rumos que seu personagem tem tomado e o que pretende fazer após o fim da novela. Confira:

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também:Cris e Daniel ouvem explicação sobre viagem ao passado

Como está sendo para você a repercussão da novela? E como é estar fazendo dois personagens?

“Está sendo muito legal. É uma oportunidade de você diversificar o seu trabalho dentro do mesmo produto. Porque o Marcelo é completamente diferente do Lucas. O Marcelo é um cara completamente pra frente, sabe que tem grana. O Lucas é roceiro, tímido, inseguro para caramba, mas existe uma trajetória. O Lucas começou assim e a gente foi sofisticando ele. Mas está sendo muito legal, a novela está tendo uma repercussão incrível na rua, as pessoas são fãs.”

As pessoas te reconhecem na rua?

“Sim, reconhecem. Eu passei por uma situação muito engraçada, porque eu tinha acabado de acordar e estava na varanda do meu prédio, meio sonolento e de repente eu escuto um: ‘Marcelo’. Quando eu olhei para baixo, tinha uma senhorinha falando para eu não voltar para a Isabel. O legal é que normalmente o assédio não vem muito pelo meu nome, vem pelo personagem.”

Assédio

Esse assédio vem muito mais pelo público da terceira idade ou é mesclado?

“Normalmente são as senhoras, eu não sei se é porque elas gostam da postura do Marcelo. Eu fui na Sapucaí um dia e ao lado do lugar que eu estava, tinha um camarote cheio de senhoras. Quando eu saí do negócio, foi uma gritaria de gente pedindo para fazer foto.”

O que você faria se estivesse no lugar do Marcelo e descobrisse que ele não é o pai da Pat?

“Eu penso na Patrícia, uma menina linda daquele jeito, com um caráter magnifico. Para mim, o Nikolas não mudaria nada. Eu não sei como seria a reação com a ex mulher, no caso. São quinze anos separados, mas eu não sou uma pessoa de guardar rancor, eu sou amigo de todas as minhas ex. Eu acho que seria uma pena, mas temos um presente que é a menina.”

Reta Final

Agora que a novela está indo para a reta final, como foi para você viver esses dois personagens?

“Não esperava que fosse fazer os dois. Às vezes dá uma coisa, porque se você vai fazer cenas trocadas no mesmo dia, fica um pouco complicado. O Marcelo fala de um jeito e o Lucas sempre costuma pensar mais antes de falar, mas vai acostumando.”

Tem alguma coisa que te deixa mais constrangido ou bravo?

“Sim, covardia. Uma vez no início do ano, eu estava correndo pela praia e tinha um senhor segurando uma moça grande, nova e negra. Ele estava segurando ela, ninguém entendendo e ela se debatendo. Ela foi ficando desesperada. Mas ninguém ajudava e teve uma hora que ela se soltou e correu para a água. Eu fiquei sabendo que ela tinha treze anos de idade, quando eu vi que ninguém iria ajudar, eu entrei na água e peguei ela.

Ela tomou um suco e se acalmou um pouco. E aí eu fiquei sabendo que ela era dependente química, tinha sido adotada por esse casal de italianos e estava visitando o Brasil. Ela tinha tomado um remédio para dependência e estava tendo um surto psicótico. Tem algumas coisas que não tem como não se meter.”

Tragédia

O que você falou é um pouco parecido com o que aconteceu na tragédia do Ricardo Boechat. Os homens filmando e uma mulher foi lá e se arriscou.

“Sim! Porque vai que o caminhão pegasse fogo enquanto ela estivesse ali.”

Você está em um bom momento na sua carreia. Você acha que sua hora finalmente chegou?

“Eu acredito em construção. Acho que as coisas são construídas aos poucos e não existe profissão fácil, desde a menina que é diarista, até um grande executivo de um grupo de empresas. Tudo é difícil e eu não acredito em sorte, eu acredito que você tem que ir construindo isso. Eu estou em mais um degrau e fico feliz, mas eu vejo de forma um pouco mais estável, até porque se você fica muito feliz com algo de muito bom que te acontece, você fica muito triste quando te acontece algo ruim.”

Sua vida pessoal é muito discreta. Essa é uma coisa que você sempre quis para a sua carreira?

“Que bom que vocês percebem, eu tento ter uma postura que não exponha muito o meu lado pessoal para evitar julgamentos dos meus personagens. Acho que a partir do momento que você começa expor a maneira que você fica em casa, a maneira que você é na rua. Sempre que você expõe muito a sua vida pessoal, não vão ver o Marcelo, vão ver o Nicolas.”

Personagens

Tem algum tipo de personagem especifico que você gostaria de fazer?

“Olha, tem diversos personagens que eu quero fazer, mas um especifico não.”

Você recebe muita cantada?

“Recebo muita cantada, muito direct e até nudes. Eu recebo cada coisa, as pessoas são muito atiradas na internet.”

Como você recebe o título de galã?

“Eu sou muito camaleão. Eu fiz O Rebu e tinha barba grande e cabelo curto, depois fiz o Dr. Germano em Malhação que era um médico careta. Fiz o Simão que era cabeludo e barbudo. Eu queria mesmo é passar a máquina zero depois disso.”

Mistério

Quem você acha que matou a Julia Castelo?

“O Lucas não foi e o Gustavo Bruno eu acho muito óbvio. Mas sinceramente, eu acho que pode ter sido o coronel.”

A novela já está acabando, você já tem planos?

“Sim, eu iria fazer um filme e não vou mais. Mas eu vou tirar trinta dias de férias, faz uns bons anos que não faço isso. E a partir disso vou ver o que fazer. Eu estou com muita vontade de fazer teatro, cinema…”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais