Miá Mello cita encontro inusitado e revela bastidores de novo programa: “Mais de 700 testes”

A presença de animais no estúdio foi marcante para a apresentadora

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Estreia na próxima quarta-feira (24), às 21h, no NationaGeographic, o programa brasileiro Posso Explicar. A atriz e humorista Miá Mello é a apresentadora da atração e terá que desvendar os mistérios da ciência e da tecnologia descomplicando a linguagem científica, sempre com bom humor.

Miá conta com a companhia de seu fiel escudeiro Edson, uma caixa de som com suposta inteligência artificial e uma personalidade diferente, além de Allan Rodrigues, professor de física e João Brasil, um músico-personagem. A atração conta com quadros divertidos, como Tomara Que Você Não Precise, no qual se ensina como escapar de um tubarão enquanto que os convidados dublam séries e programas da casa.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com 16 episódios de 30 minutos, Posso Explicar receberá celebridades brasileiras como convidados especiais, entre eles: Mônica Martelli, Fábio Porchat, Vitão, Maria Bopp e Sabrina Sato. Na entrevista abaixo, Miá Mello fala sobre os bastidores, desafios e momentos marcantes das gravações.

Como foi gravar “Posso Explicar” sob os novos protocolos?

“Eu me senti muito segura, desde o começo a gente está encarando a pandemia aqui em casa de uma forma bem rigorosa, a gente está bem isolado desde o começo. Então eu acho que eu não sairia de casa de uma forma que não fosse essa. O resultado foi que a gente conseguiu fazer uma temporada toda, 16 programas, sem nenhum imprevisto, ninguém ficou doente, ninguém pegou a covid-19, nada. E não é atoa, isso vem dos protocolos muito rigorosos. A gente teve palestra com infectologista, tinha sempre uma biomédica junto com a gente, nos intervalos colocávamos mascara, mantínhamos a distancia, a gente fez mais de 700 testes.”

Como foi para você unir a ciência e o entretenimento?

“Foi muito bom porque eu não sou uma especialista em ciência, estou ali no lugar de curiosa. Então poder mostrar que qualquer pessoa pode falar e aprender sobre é muito interessante. A ciência e o entretenimento já andam juntos há muito tempo”.

Houve algum momento marcante nos bastidores da atração?

“Muitos, foi um programa que vou levar para a minha vida. Mas eu acho que quando os animais foram. Vi a águia, o gavião, o bicho pau, aranha, escorpião, o maior lagarto da América Latina, que parece um dragão. Acho que cada convidado marcou de alguma maneira”.

Como foi conciliar trabalho com maternidade na quarentena?

“O maior desafio que eu tenho atualmente é o da maternidade. Eu tenho filhos em idades bem distintas, um vai fazer 4 e outra 12, e ambos sentem muito o fato de não estar socializando. São desafios muito grandes e com todos os protocolos eu levei a Nina para o estúdio. Isso foi muito importante porque de alguma maneira ela se engajou e até hoje lembra da experiência. No fundo eu me sinto muito privilegiada de levar meus filhos ao trabalho“.

Você acredita que o aprendizado pode ser o grande diferencial do programa?

Eu acho que o grande diferencial do programa é dizer e mostrar que a ciência pode ser falada por todos. É um tipo de aprendizado que você tem vontade de passar para frente e aprende sem quase nem perceber. Então acho que o aprendizado é um grande componente do Posso Explicar e, mais ainda, o fato da gente mostrar que a ciência está permeando o dia a dia de todo mundo. Não é uma coisa só acadêmica, difícil. Ela pode ser simples e está nas nossas vidas quase que o dia inteiro, todos os dias”.

Você tem algum convidado dos sonhos para o programa ?

“Eu já estou lutando por uma segunda temporada, porque ficou faltando muita gente. Eu tenho vontade de entrevistar Fátima Bernardes, Angélica, é um programa que qualquer pessoa que a gente entrevistar vai ser interessante. Um dos grandes sonhos dessa temporada foi levar a Djamila Ribeiro.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio