Letícia Tomazella comenta gravações da morte de Ciro em As Aventuras de Poliana: “Choramos de verdade nas cenas do hospital”

Publicado há um ano
Por Leandro Lel Lima
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

As gravações da trágica morte de Ciro em As Aventuras de Poliana emocionaram alguns atores da trama do SBT. Em especial os envolvidos na sequência em que a família e amigos são avisados da morte do personagem de Nando Cunha. Ao Observatório da Televisão, Letícia Tomazella confessou que chorou nos bastidores, e falou sobre a união entre Gleyce e Arlete, grandes inimigas.

A atriz destacou outros pontos do enredo. Na história ela dá vida à Arlete, uma mulher que sonha alto, mas é um tanto vaidosa, ambiciosa e barraqueira. Casada com Lindomar (Ivan Parente) e mãe de Vinicius (Vincenzo Richy), que sofre de baixa autoestima, Arlete não é um exemplo quando se trata da educação que dá ao garoto.  

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Responsável pelo humor da novela, Letícia Tomazella destacou o péssimo comportamento de Arlete: “Ela é muito dominadora, exagera na dose, mais atrapalha do que ajuda. É um tipo de educação que eu não recomendo. A gente mostra com leveza na novela, mas não é legal”.

Como
é o retorno do público infantil em um núcleo de humor recheados de conflitos
familiares?

É intenso, eles adoram. São sinceros, abraçam, tiram fotos. É um público muito especial. Eles adoram as loucuras da Arlete.

Em
quem se inspirou para compor a personagem? Uma mulher barraqueira, interesseira
e mandona, dominadora com o filho e marido…

Adoro o humor, adoro personagens que perdem as estribeiras. Eu gosto muito de observar as pessoas na rua, ando muito e vou observando as pessoas. E fora que salão de beleza é o antro de diversidade de personagens. E através do próprio texto que vai desenhando o personagem.   

Baixa autoestima

Ela
ajuda o filho em relação a baixa autoestima?

Ela é muito dominadora. Ela mais atrapalha do que ajuda. É um tipo de educação que eu não recomendo. Ela interfere muito na autoestima dele, e de forma negativa. Por mais que não seja com intenção, esse perfeccionismo faz com que ele se sinta fracassado.  A gente mostra com leveza na novela, mas não é legal.

O
público te aborda nas ruas, redes sociais para falar desse jeitão dela?

Eles imitam o bordão que eu criei pra ela: ‘Né non’. E até no set de filmagens.

Que
mensagem seu núcleo passa para os telespectadores?

É um núcleo que deixa tudo mais alegre, leve. Eles são trabalhadores, perseverantes. Passa a mensagem de que você tem que batalhar por aquilo que você acredita.

Aliás, ser rica, sair da periferia é o sonho de muitas pessoas. Qual é o lado positivo e negativo do comportamento da Arlete?

É sempre lutar por ter algo melhor com trabalho e perseverança, que você pode ter prosperidade na sua vida… Não é pecado. O negativo é que tem um limite. O limite ético, que não é tudo que vale pra você se dar bem. Ela exagera na dose. Se ela tivesse um pouco mais de limite seria bem positivo.

Rivalidade

Arlete briga muito com a vizinha Gleyce, mas por conta do acidente passam a se ajudar, cada um com seu drama, algo muito comum.

A graça era a rivalidade delas. E com a tragédia, a vizinha fica viúva, a Arlete com o marido sofrendo de amnésia, elas se unem. É um drama. São mulheres guerreiras. Quantas mulheres no mundo que levam [sustentam] suas famílias sozinhas? Tem uma amizade ali que é profunda, mas elas realmente se unem no drama. Agora se vai durar essa amizade… Não posso dar spollier.

O marido da sua personagem entra em coma por conta do acidente, algo que pode acontecer em qualquer lar. Ainda que seja uma novela infantil, certamente ela também retrata a realidade. O que podemos esperar para os próximos capítulos?

A gente lida com a vida e com a morte todos os dias. Não pode ser um tabu. Sofrimento tem. E até para aprender também. É um recorte da vida. A vida é feita de ciclos. A vida vai trazer desafios.

Enfim,como foi gravar essas cenas?

Choramos de verdade nas cenas do hospital com a notícia da morte do Ciro. Mas também nos divertimos com as cenas do marido sem memoria. Demos muita risada. Podem esperar muitas coisas loucas. Ele esqueceu que tem filho, que toca na escola de samba…

Por fim, como tem sido o retorno do público?

A galera tem me procurado mais nas redes socais. Arlete está num momento muito especial.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio