Leticia Tomazella analisa seu trabalho para o público infantil em As Aventuras de Poliana: “Nos permite acessar o lúdico da nossa atuação”

Publicado há 2 anos
Por André Júnior
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em As Aventuras de Poliana, do SBT, Leticia Tomazella interpreta a personagem Arlete que vem se destacando por suas tentativas de entrar para a high society e diverte o grande público com suas peripécias.

A atriz acredita que sua personagem não seja do mal e sim deslumbrada e um pouco louca. Na Rede Record desde 2016 onde atuou em A Terra Prometida como Liora, Leticia está estreando no segmento infantil e se diz muito contente com a recepção das crianças.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Menos 11kg! Por problemas de saúde, Wesley Safadão muda dieta

Você é consagrada dentro do teatro e já participou também do sucesso Amor à Vida da Rede Globo. Agora As Aventuras de Poliana é o seu primeiro papel focado para o público infantil, certo? Qual a diferença de falar para crianças como atriz?

“Entre esses trabalhos na televisão, teve também a novela bíblica da Record, A Terra Prometida, em que fiz a Liora e foi uma experiência incrível pra mim. Falar com crianças é diferente e nos permite acessar o lúdico da nossa atuação… As personagens podem ter certas ‘cores’ que na novela adulta não temos. Então está sendo super divertido fazer a Arlete”.

A sua personagem no folhetim infantil é uma manicure que almeja se tornar muito rica e entrar para a high society. Você se enxerga de alguma forma dentro da personagem?

“Não nessa ambição específica, mas tenho meus sonhos e sou tão persistente quanto ela pra lutar por eles! Me tornar atriz não foi tarefa fácil. Eu nasci e me criei longe das grandes capitais. Então conseguir sair e vir pra capital estudar e trabalhar já foi uma caminhada árdua. Mas, como a Arlete, lutei e luto incansavelmente pelo que acredito”.

Ambição de Arlete

Você acredita que a ambição da Arlete possa ser prejudicial de alguma forma?

“Acho que será prejudicial se não tiver um limite. A ambição não é uma coisa do mal como algumas pessoas pintam. Ambicionar crescer, realizar coisas e prosperar faz parte da nossa trajetória como ser humano. Ninguém quer terminar a vida igual começou, né?! Ambicionamos a melhora, a expansão. E isso não é problema. Mas há um limite, que é o limite da ética. Os fins não justificam os meios! Há que respeitar o próximo. Essa coisa de puxar tapetes não é comigo! Eu prefiro demorar mais pra atingir meus objetivos, mas fazê-lo de forma ética”.

A Arlete, sua personagem em As Aventuras de Poliana segue um viés cômico, você está gostando da experiência de lidar com o humor da atuação? Você tem alguma liberdade para improvisar?

“Adoro fazer personagens cômicos. Sim, temos liberdade pro improviso e os diretores adoram. Eu, particularmente, não vivo sem o improviso (risos)”.

Após As Aventuras de Poliana, o que você deseja para sua carreira como atriz?

“Tenho um projeto pro teatro que espero realizar já nesse próximo ano, com parceiros incríveis. E na TV, adorarei se puder emendar já com outra novela, quando acabar As Aventuras de Poliana. Fazer TV é uma delícia”!

Conciliar produções

É possível conciliar uma produção infantil com uma peça como A Cabala do Dinheiro, por exemplo?

“Sim, pois, embora essa peça seja densa, ela não tem conteúdo estritamente adulto. Então não haveria problema em fazer as duas ao mesmo tempo. Só não estou fazendo porque a prioridade agora são as gravações, e ficar em cartaz demanda muito compromisso também. Então preferi dar um tempo nos palcos, até eu me entender com a correria da TV. Mas logo vou voltar ao teatro e conseguirei conciliar com Poliana”.

Pretende continuar atuando em produções infantis?

“Eu estou adorando a experiência. Então, se acontecer outra proposta novamente, continuarei com o maior prazer a trabalhar com esse público incrível que é o infanto-juvenil. É muito gratificante”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio