Jovem autora de Juntos a Magia Acontece, Cleissa Regina Martins fala sobre mensagem do especial: “Natal é um momento de encontro”

Publicado há 9 meses
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Revelação da primeira turma do Laboratório de Narrativas Negras para o Audiovisual, parceria entre a Globo e a Flup iniciada em 2017, Cleissa Regina Martins, de 24 anos, faz sua estreia na TV como autora no especial de Natal Juntos a Magia Acontece.

Em 2020, ela será uma das colaboradoras da próxima temporada de Malhação. Nascida no bairro carioca de Magalhães Bastos, formada em Ciências Sociais, com experiências de intercâmbio nos Estados Unidos e no Canadá, pesquisava com frequência as desigualdades de gênero e raça no audiovisual brasileiro. Assinou a direção de arte do premiado curta-metragem Eu, Minha Mãe e Walace, dos irmãos Marcos Carvalho e Eduardo Carvalho. 

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Entrevista

Qual a sua inspiração para fazer esse especial de Natal?

Essa ideia surgiu
quando eu conheci o Milton Gonçalves em 2016. A gente se encontrou em um evento
e ele foi superlegal comigo, me deu o cartão dele e disse que eu poderia
escrever algo e convidá-lo. Fiquei pensando na hora em que história eu poderia
desenvolver para o Milton e acabei pensando nele como Papai Noel. E aí, durante
a Flup, em 2017, eu precisei apresentar um argumento e nasceu essa história e
essa família.

Qual a principal mensagem do especial?

A de que Natal é um
momento de encontro, para estar junto de verdade, de olhar para o lado e
entender o que o outro está querendo, esperando, e como a gente se completa e
como se cria esse censo de comunidade.  

Como foi ver o especial ganhando corpo, saindo do papel durante as
gravações?

Foi ótimo! Cada
ator criou um pouco para o seu próprio personagem, achei isso legal e mostrou o
quanto os atores estavam envolvidos com o texto, o quanto eles se viram ali de
alguma forma. Além disso, acho que a contribuição de outros profissionais
negros foi fundamental para o resultado que vemos na tela, como a equipe de
maquiadoras, que era formada por mulheres negras, e um dos coloristas, o Saulo
Silva, também ser um homem negro.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais