Jorge Fernando explica temática de Verão 90: “É uma novela sobre o que já vivemos”

Publicado há 2 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Famoso como diretor de novelas, Jorge Fernando está de volta ao batente. Ele será responsável pela direção geral de Verão 90, trama das 19h que estreia no próximo dia 29. Durante um dos ensaios da peça Vamp – O Musical, que também atuava como diretor, Jorge Fernando sofreu um AVC que o afastou do universo artístico. Ele contou em entrevista ao Observatório da Televisão, o que sente ao retornar ao trabalho, e como será seu trabalho no folhetim. Confira:

Leia também: Star Trek: Discovery | Derivado pode estrear só após o fim da série original

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Qual o diferencial de Verão 90 para a sua carreira?

“A minha vontade de retomar a vida. Fiquei dois anos parado. Meu último trabalho tinha sido Êta Mundo Bom!, que foi um grande sucesso. Tive um AVC, e parei por dois anos. Então essa volta para mim é muito importante para ver até que ponto eu estou com vigor de segurar um boing desse. E calhou de ser [uma trama ambientada nos] anos 90, quando realmente foi meu sucesso. Na lista das dez maiores novelas, eu tenho seis”.

Novelas

Qual delas você mais gostou?

“Gosto de fazer coisas diferentes. Guerra dos Sexos foi um marco, Que Rei Sou Eu? foi um marco, Brega e Chique foi outro marco. As novelas do Walcyr, Chocolate com Pimenta, Alma Gêmea… Gosto de coisas que tenham uma embalagem. E aqui é uma coisa que está começando, por ser uma época que o mundo tinha uma esperança grande. Na fase que acaba a esperança, quando tem o confisco, e essas famílias a partir do confisco tomam outras posições. Mudam de classe…

É uma novela sobre o que já vivemos. Tem o baixo Leblon, o posto 9, as raves, orelhão, ficha de telefone, tudo muito presente e muita música. O barato da história é que tem a Pop TV, que é meio a MTV da época, então a gente vai usar muito clipe de passagens, com cenas de jornalismo, e aparecendo cantores. Aparece a Betânia, o Tim Maia, e outros artistas que compõem a trilha”.

Pós AVC

O que mudou na sua vida após o AVC?

“Mudou nada. Fiquei mais nervoso ainda. Achei que eu ia sair um anjo, e saí meio torto. Me falaram que são dois anos [para virar um anjo]. Vão completar dois anos agora em fevereiro. Estou torcendo que esse manto caia”.

E como você está se sentindo agora?

“Eu emagreci uns 30 quilos, e agora estou me sentindo ótimo. Mudou minha alimentação, parei de fumar, tenho todo um controle de açúcar, pressão. Sempre fui daqueles arianos que nunca iam ao médico. Sempre achando que era o superhomem, e no meio do ensaio do Vamp fiquei todo torto, com esse lado todo paralisado. Eu achei que eu ia sair um anjo, continuo o mesmo, criando sem parar, estou muito feliz”.

*Entrevista feita pelo jornalista André Romano

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais