Interpretando gordinha em Pega Pega, Mariana Santos afirma: “Comer é felicidade”

Publicado em 06/06/2017

Mariana Santos está prestes a encarar um novo desafio em sua carreira: fazer sua primeira novela. A atriz conhecida por diversos personagens no humorístico Zorra Total e por integrar o programa Amor & Sexo, interpretará Maria Pia, na novela Pega Pega que estreia nesta terça-feira (06). Em um bate-papo descontraído com o Observatório da Televisão, ela contou um pouco das novidades:

Amor à primeira vista define o encontro de Luiza e Eric em Pega Pega

Pode adiantar um pouco da Maria Pia?

A Maria é uma mulher muito complexa, muito real e cheia de nuances, cheia de curvas, literalmente cheia de curvas (risos). Ela nutre uma paixão platônica pelo melhor amigo (Eric, Mateus Solano), é solitária e come muito para compensar suas frustrações. Ela é gordinha, e estou precisando usar enchimento nas cenas.

Você pensou em engordar para viver essa personagem?

A direção e eu pensamos sim. Me pediram pra engordar, o que é raríssimo na TV, já que geralmente dizem: “emagrece mais, emagrece mais”, e dessa vez me pediram pra engordar cerca de quatro quilos, e eu topei. Não tenho certas vaidades com o corpo. Faço exercício porque é importante e precisamos viver bem e com saúde. Para a personagem fizemos um truque com figurino e enchimento sem cair na caricatura. O corte de uma calça por exemplo quando não é bem feito deixa qualquer pessoa enorme, e na novela vou usar tudo o que não me favorece.

Você disse que é uma personagem que desconta as frustrações na comida. Você fez algum laboratório em relação a isso?

Não! Sou observadora das pessoas há muitos anos. Peguei uma coisinha aqui, outra ali e o texto é tão bom que foi me dando o caminho.

A Maria é o tipo de personagem que faz dieta?

Não, ela não faz. A mãe dela vive querendo que ela faça dieta, pinte o cabelo e tenha uma vida interessante, mas ela não se preocupa com isso. Ela sofre muito por amor e vai usar artifícios ruins para conseguir esse homem. Os personagens são muito bem desenhados pela autora.

Ela é uma vilã?

Sim. Eu acho que as pessoas vão gostar dela, talvez se identifiquem de certa forma.

Essa é a sua primeira novela. Como está sendo essa experiência?

É uma rotina diferente, de muito mais trabalho. Sempre trabalhei bastante emendando trabalhos no teatro, no Zorra Total, no Amor & Sexo, e dando aulas, então estou acostumada com este corre-corre.

Você mora em São Paulo, né?

Moro! Vivo na ponte-aérea e ainda morro de medo de avião. O medo foi diminuindo com o tempo, antes era pânico mesmo. Agora eu entro, relaxo, rezo três vezes e viajo.

Você está aparentemente muito bem, com os olhos brilhando. Qual o segredo?

É a idade, o casamento também. Estou muito feliz.

Você teve crise dos 40?

Não! Mulher faz 40 anos, e começa a falar: “meu Deus, está caindo aqui”. A bunda já não levanta muito, isso é natural, mas a gente tem que procurar envelhecer bem.

Você faz algum tipo de dieta?

Eu como de tudo, como doce, como pão. Comer é felicidade! Comer é vida! Claro que o metabolismo nessa idade é outro, temos que tomar cuidado para não comer em excesso, preferir um iogurtezinho à noite quando se tem muita fome, essas coisas.

Sua personagem é cômica?

Ela é tudo. O público vai se emocionar porque eu me emociono. Essa personagem foi um presente!

Como é participar do Amor & Sexo?

Uma delícia! No Zorra Total, eu era a figura cômica, no Amor & Sexo, sou eu mesma com o microfone na mão falando coisas sobre mim, e sobre o meu dia a dia. Falo coisas do universo das mulheres e elas gostam. Aliás, os homens também gostam.

Seu marido pede para você não expor a relação de vocês no programa?

Não! Ele adora, é muito tranquilo. Ele é produtor de teatro, e trabalhamos por 10 anos juntos, antes de nos relacionarmos.

Você aprende muito estando no elenco de Amor & Sexo?

Várias coisas. É um programa que representa um serviço muito importante para a sociedade, que eu tenho muito orgulho em fazer parte. Aprendemos muito a cada programa. Eu aprendi que existiam muitos gêneros que eu não sabia.

Profissionalmente você chegou onde sempre sonhou?

A gente nunca chega. O ser humano se sente feliz em um momento. Eu estou bem com meu casamento, com um trabalho bacana, e existem surpresas que acontecem na nossa vida, e vamos fazendo o melhor possível.

Você deseja ter filhos?

Estamos pensando muito. Estou com 40 anos, vamos ver como estão as coisas aqui (coloca a mão na barriga) com meus óvulos. Mas primeiro tenho que fazer a novela, quando o diretor me chamou ele disse: “Mariana, não engravide agora. Se quiser, engravide lá pelo fim da novela”. Tenho muita vontade de adotar também.

Atualmente você vive de arte?

Sim, mas para conseguir viver de arte demorei muito, dei muita aula. Sou pedagoga formada, e cheguei a dar 10 aulas por dia para conseguir fazer teatro à noite. Ralei muito, fui para pedagogia para ganhar dinheiro. A gente tem que ter um plano B, afinal nossa profissão é muito instável.

*Entrevista realizada pelo jornalista André Romano.