Hylka Maria fala sobre fim de contrato com a Globo e ida para o Dancing Brasil

Publicado há 3 anos
Por Redação
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Depois do sucesso avassalador como a Alessia em “A força do querer”, a atriz Hylka Maria está de volta à TV em dois projetos. Enquanto não surge como a despachante Rosângela na 4ª temporada de “Os Suburbanos”, do MultiShow, ela integra a 3ª edição do “Dancing Brasil”, competição de dança apresentada por Xuxa na TV Record onde tem se superado a cada semana – na última, chegou aos 27 pontos.

Em entrevista exclusiva para André Júnior do Observatório da TV, a atriz fala sobre a saída da Globo e sua estreia no programa “Dancing Brasil” na Record. Confira!

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Hylka, depois do mega sucesso como Alessia, a mulher do Sabiá, você topou um convite da Record pra participar do Dancing Brasil. Você cortou relações com a Globo? Fará mais projetos da Rede Record?

Cortar relações com a Globo? Como, se foi ela quem me deu a grande oportunidade de mostrar meu trabalho e me confiou uma personagem de um núcleo muito querido do público numa de suas novelas de maior sucesso?! O que aconteceu foi que meu contrato com a emissora ia apenas até o final de “A Força do Querer”. O Dancing Brasil me convidou muito carinhosamente quando eu já não estava contratada pela mesma. Por enquanto, o meu vínculo com a Rede Record se limita apenas ao programa.

Do elenco do reality show de dança, quem é o mais querido (a) pra você? Qual ritmo mais difícil até então?

Essa é uma excelente pergunta. Eu queria parabenizar os produtores de elenco e diretores que escalaram o elenco desta terceira edição porque todos, sem exceção, mais do que expoentes em suas respectivas áreas profissionais, são incríveis seres humanos dotados de muito afeto. Estamos muito apegados, a convivência é tão prazerosa que temos um grupo de WhatsApp, saímos juntos… E o fato de já termos componentes eliminados não mudou nada entre nós. Dos ritmos que eu já dancei até então, o que eu mais senti dificuldade foi o Foxtrote. Por sua característica mais clássica, talvez eu não tenha tido tanta identificação.

Em ótima estreia, Dancing Brasil se firma como o melhor programa da Record

Você já está gravando o seriado “Os Suburbanos” do Multishow, enquanto ensaia para dançar? Como está conciliando tudo isso? Conta um pouco do seu personagem pra gente…

Estou dando uma de workaholic nesse momento. Como no Dancing Brasil temos apenas duas folgas por semana, consegui conciliar não só a gravação da série “Os Suburbanos” nessa brecha, como também a gravação da série argentina “Trás las Puertas”, em Buenos Aires. Três produtos onde de alguma forma me sentia estreante. Se no Dancing estou me aventurando como dançarina, em Os Suburbanos fiz comédia pela primeira vez e na Argentina atuei em castellano.

Se você tivesse o convite para participar de mais um reality show, toparia?

Não, porque não me interessa a exposição pela exposição. Se não há um motivo mais interessante envolvendo arte, a possibilidade de um bom prêmio financeiro isolado perde o sentido para mim.

por André Júnior

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio