Fernanda Souza fala sobre seu papel de apresentadora no SóTocaTop: “Outra vertente de apresentadora, porém com a mesma essência”

Publicado há 3 anos
Por Greicehelen Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após 18 anos com uma carreira consolidada como atriz, Fernanda Souza decidiu que queria mais. A eterna Mili, de Chiquititas (SBT), descobriu ter um talento como apresentadora e com muita determinação conquistou um programa no Multishow, o Vai, Fernandinha. Depois ela criou um canal de sucesso no Youtube e vem dominando diversas redes sociais com conteúdos exclusivos para o seu público.

A partir do próximo dia 14 de julho, a dona do bordão “Valendo!” retorna à TV aberta para apresentar o programa musical SóTocaTop ao lado do cantor Luan Santana. Com direção artística de Raoni Carneiro, a atração é a nova aposta da Rede Globo para entreter os telespectadores.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em um bate-papo bem divertido com o Observatório da Televisão, Fernandinha mostrou-se comprometida com seu lado apresentadora. “Eu me envolvo no programa artisticamente na criação de conteúdo durante quatro meses”, disse ao detalhar o processo de criação do Vai, Fernandinha. Carismática, ela também revelou qual artista gostaria de ver no palco do Só Toca Top. Confira:

Leia também: Ana Furtado usa turbante durante viagem: “Sol e quimio não combinam”

Diferenças do SóTocaTop

Você sentiu muita diferença ao gravar o Vai, Fernandinha e o SóTocaTop?

É um programa diferente do Vai, Fernandinha, que é de entrevistas, brincadeiras, jogos, é uma outra vertente de apresentadora, porém com a mesma essência. Está sendo muito produtivo para mim como apresentadora, uma oportunidade muito grande. Para quem está apresentando há dois anos conseguir apresentar dessa maneira um outro programa, dividindo, de música… ah, está demais!

Fernanda Souza nas redes sociais

O programa vai interagir com o público da internet com uso de hashtag, por exemplo. Como você lida com os comentários que surgem nesse ambiente online?

É muito legal hashtag. Sempre que o Vai, Fernandinha vai ao ar eu assisto o programa junto com as pessoas, eu faço live no Facebook do Multishow antes para chamar a galera e contar, dar um aperitivo de como vai ser o programa. Depois da live eu vou para o Twitter e fico comentando com eles (internautas) e é muito legal porque é a primeira resposta. Antigamente, a gente precisava sair às ruas para poder encontrar o público e ele te contar o que estava achando do programa. Hoje em dia é imediato. Você faz um negócio, uma música toca, um artista se apresenta, uma entrevista acontece e as pessoas já estão: ‘Ah, eu estou chorando aqui’ ou ‘Eu estou muito feliz com essa entrevista’.

Então, essa resposta é muito gostosa e, é claro, tudo que aparece a gente ler com todo o carinho do mundo, filtra sempre aquilo que é bom, traz para a gente e tenta melhor. É o que eu falei, a gente está aqui humildemente aprendendo. O Luan não é apresentador, eu também estou aprendendo a fazer. Se bem que é o segundo programa dele, então posso dizer que ele é apresentador sim. Eu também estou aqui no meu segundo, querendo ou não. A gente está aqui aprendendo e a gente quer mais é curtir esse momento e ser feliz.

Referências para o SóTocaTop

Quais foram as suas referências para poder apresentar o SóTocaTop?

Cara, a nossa referência foi o que o nosso diretor pediu. O Raoni e o Ricardo tinham uma ideia de como o projeto seria e de como ele seria comunicado. A gente tem uma parte pequena de comunicação que é de explicar o programa e chamar os artistas, e a grande comunicação do programa é a música porque é um programa musical. Mas eu acho que o nosso papel está ali, que é fazer o público entender o que é esse programa e o quão democrático ele é, e de como você, como fã, pode colocar o seu artista em algum ranking. É isso que a gente tem como dinâmica, tentar da melhor maneira comunicar isso e aí é do jeito que a direção está pedindo.

Você cresceu em frente às câmeras como atriz e agora está experimentando um universo novo como apresentadora. Qual seria o seu objetivo dentro da televisão?

Viver um dia após o outro. Eu acho que a gente não tem muito como planejar. Se você me falasse há cinco anos atrás ou quando eu estava fazendo minha última novela na Globo, A Regra do Jogo: ‘Daqui há dois anos você irá fazer a sua quarta temporada de um programa de entrevista no Multishow, que vai ser líder de audiência no horário’. Eu ia dizer: ‘não é possível! ’. Então assim, eu acho que não dá para planejar, dá para viver um dia após o outro e ser grata.

Eu pedi muito para Deus tudo isso que está acontecendo, muito. Joelho no chão pedindo muito. Essa é minha essência, essa é a minha verdade, e aconteceu. Eu fico muito feliz e agora deixo que ele decida o que é melhor. Se eu pedir alguma coisa que não é para mim, ele não vai me dar e se for meu, vai acontecer. Que o melhor aconteça.

Fernanda Souza fala sobre possível volta às novelas

Tem espaço para uma nova novela nesse momento da sua carreira?

Não dá. Nossa, eu vou fazer o Vai, Fernandinha e o programa juntos. Eu vou trabalhar segunda-feira no Só Toca Top e terça, quarta, quinta, sexta e sábado no Vai, Fernandinha. E o Vai Fernandinha não é só apresentar, eu trabalho também na produção, na verdade, na criação de todo conteúdo e de todo roteiro. Então eu tenho que aprovar todos os roteiros, as reuniões começam uma semana antes. Depois que o programa acaba eu ainda aprovo todos os episódios, escrevo todas as hashtag. Eu me envolvo no programa artisticamente na criação de conteúdo durante quatro meses, mas é um processo intenso e maravilhoso porque quando o programa vai ao ar eu falo: ‘caraca, está lá do jeitinho que a nossa equipe bolou, sonhou e fez acontecer’. Então é muito mão na massa mesmo. Aí não dá para fazer as duas coisas ao mesmo tempo, no máximo a peça.

Atuação

Mas você pensa em voltar a atuar?

Cara, eu sou comunicadora, eu gosto de me comunicar. Eu sou geminiana, geminiana se comunica… sei lá, se for no canal no Youtube, que eu vou continuar também, na peça de teatro, no Stories, na televisão, aonde quer que seja, se eu estiver me comunicando está bom. Se é atuando, se é apresentando, eu fico feliz é de falar. Eu gosto de falar (risos).

Você e o Thiaguinho são bem parceiros. Qual a relação dele com o seu trabalho? Ele te dá dicas? Assiste os programas?

Quando eu fiquei sabendo (que ia apresentar o programa) ele e toda família me ligou, muito surpreso. Eu comecei a apresentar tem pouco tempo e acho que a gente não esperava. Eu, de verdade, não esperava que isso fosse acontecer. Óbvio que ele me apoia, eu apoio ele em todos os projetos. O Luan também está me apoiando muito, o Raoni está ensinando muito a gente. Está todo mundo se ajudando a fazer melhor, tipo um time mesmo. Tanto que toda hora a gente brinca: ‘ Vamos, time! ’. A gente se chama de ‘time’, nós três, e isso está sendo muito legal.

Novo visual

Recentemente, você cortou o cabelo. O que está achando do visual?

Eu estou gostando muito do cabelo curto. Nunca tive coragem, sempre quis cortar, nunca teve uma personagem que precisasse cortar e eu vive durante 18 anos tento um corpo da personagem e um cabelo da personagem. Aí, depois que eu parei de fazer novela, comecei o programa eu falei: ‘bom, agora eu tenho o cabelo que eu quiser. Então posso inventar um novo cabelo’. Eu já queria fazer esse cabelo para a temporada nova do Vai, Fernandinha que começa em agosto. Porém, apareceu um programa antes e eu falei: ‘ah, programa novo, cabelo novo real’. Se para uma temporada nova eu já queria um cabelo novo, imagina para um programa novo? Eu queria pintar ele de roxo (risos). Na verdade, o corte foi um pouquinho diferente para esse programa, eu já estava com ele curto, só a cor que a gente realmente alterou.

Eu saí do ruivo e vim para esse castanho queimado de sol, sei lá o que é. Deu um pouquinho de trabalho para fazer porque todo loirinho dá um trabalhando, mas agora eu estou amando, super adaptada. Eu fiz o maior sucesso, eu acho que foi uma das minhas fotos mais curtidas. Nunca imaginei que esse povo gostasse tanto de cabelo, rapaz. Eu convenço todo mundo a cortar o cabelo curto. Senta comigo meia hora para ver se você não pensa em cortar o cabelo. Se duvidar, se me dá a tesoura eu mesma corto (risos). É muito bom ter cabelo curto.

Fernanda Souza como fã

Qual artista top você levaria para o programa?

A Beyoncé. Está podendo esse nível de top? É o meu sonho! Aí eu já conheço ela, dou um abraço, já falo um eu te amo, i love you (risos). Eu acho ela tão incrível de todas as maneiras e tudo que ela faz eu acho tão importante e emblemático, a voz que ela tem, o trabalho que ela faz. Eu ia ficar bem boquiaberta, não só pela artista, mas pela pessoa também.

Artistas que estarão no programa

Você conheceu algum artista a partir do SóTocaTop?

Eu acho que ainda não teve porque a gente só gravou um programa, não tinha ninguém que eu não conhecia ainda. Como tem muita aposta, provavelmente vai ter muita gente que eu ainda não estar muito antenada e que eu vou falar: ‘que bom! Que som legal! ’. Se bobear, o Vitor Clay que fez a aposta já volta estourado no ranking Rádio Música ou Artista. Vai ser bem legal ver o artista voltar assim, fora a emoção. Eu lembro que teve um menino, ainda não é tão famoso, que quando parou de cantar, a plateia começou a cantar uma outra música. Aí ele começou a chorar, eu também comecei a chorar porque sou uma manteiga derretida. Eu fiquei muito emocionada, abracei ele e disse: ‘que incrível, né? Que Deus te abençoe’. O programa tem dessas coisas e a plateia é quente, bem presente.

Amizades no meio artístico

Você tem um leque de amizades no meio das celebridades muito grande. Esse fator ajuda na hora das personalidades aceitarem o convite para participar do Vai, Fernandinha?

Olha… os amigos dizem sim, claro, porque me amam. As pessoas que eu não conheço ainda a gente cria uma amizade, por exemplo, a Carol Conká. No meio do programa eu falei: ‘onde é que aperta para ser a sua melhor amiga? ’. Ela é muito legal, é uma pessoa que eu tenho amizade. Eu falo com ela, as meninas do Rouge não largo mais, encontro muitas vezes. Com certeza o programa traz novas amizades e, óbvio, quem é amigo vem também. A Claudia Raia queria vir desde a primeira temporada, quando ela conseguiu na terceira quase morreu e é um dos melhores episódios do programa.

Relação com o público

Você tem uma relação de amizade com o seu público, né? Muita gente te acompanha desde a época de Chiquititas.

Eu acho maior vibe porque eu também tenho essa relação com as pessoas que eu cresci vendo, entendo super. Também entendo essa coisa de consumir a pessoa todos os dias nos Stories e querer encontrar com ela, porque eu faço isso. Tem pessoas que eu seguia nos Stories e pedia para ser amiga, gente que eu gostava. A Mica Rocha é uma delas (risos). As pessoas me colocam na condição de ser digital influencer por ter seguidores, mas eu me sinto muito mais influenciada porque eu consumo muito, vejo muita gente, troco e aprendo muito na internet.

Projetos na carreira

Você está num ritmo bem acelerado com os projetos da sua carreira. Como você cria resistência física para aguentar todos os compromissos?

Voltei a treinar. Eu estava dois anos sem treinar, dando o truque da galinha morta. Eu treino musculação, aeróbico. Eu sempre treinei durante 18 anos fazendo novela para ter corpo para as personagens, aí eu decidir ficar de boa, mas sentir que estava perdendo o pique. Eu sempre gostei de ser muito saudável, isso para mim é a maior premissa. Eu faço exame de sangue a cada três meses, se eu não gabarito fico chateadíssima comigo porque eu acho que a saúde é uma coisa que eu tenho de fundamental.

Alimentação

Você tem restrições alimentares?

Tenho, mas também como de tudo. Não tenho essas frescuras de não poder comer. Eu posso tudo, mas me controlo.

A peça Meu Passado não Me Condena está completando cinco anos. Após finalizar esse projeto você pretende integrar um outro espetáculo?

No momento eu vou dar pausa para poder viver tudo isso que está acontecendo e também para tirar um tempinho para mim. Eu acho que quando acontecer de trabalhar muito a gente acaba não tento tempo para si. E depois que eu comecei a meditar eu consegui entender o quanto fundamental é respirar. Eu tenho muita energia, então eu preciso dizer: ‘calma, isso aqui tem um tempo para acontecer’. Eu preciso cuidar da mente porque eu penso muito, tenho que criar muito conteúdo nos Stories, conteúdo do Vai, Fernandinha, tem também o conteúdo do canal que eu crio sozinha. Então é bom dar uma relaxadinha, dar uma limpada no HD porque senão você fica consumida, com dor de cabeça, não consegue registrar mais nada.

*Entrevista feita pelo jornalista André Romano

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio