Felipe Simas fala sobre o retorno de Totalmente Demais

Ator lembra que Jonatas transitou por todos os lugares na trama

Publicado há 6 meses
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O ator Felipe Simas falou sobre o retorno da novela que protagonizou, Totalmente Demais, na Globo. O artista diz que teve um momento de alegria, quando soube da reprise, apesar da crise sanitária que o Brasil vive, por conta do novo coronavírus. A emissora carioca teve que adiar a trama atual para garantir a segurança de seus profissionais.

Em entrevista, o ator afirmou o trabalho na novela foi um dos mais felizes na sua carreira. Ele revelou que teve uma preparação confortável para viver o protagonista. Confira.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Qual foi a sua reação ao ver que a novela voltaria à grade no cenário atual? Como será reviver aqueles momentos?

Nunca pensei viver algo parecido com o que estamos lidando. Quando soube que Totalmente Demais voltaria ao ar, confesso que, em meio ao caos, tive um momento de alegria. Totalmente Demais foi um tempo feliz, tanto profissional como particular. Será interessante tanto pra mim, como para o Joaquim (filho de 6 anos), que é apaixonado por ‘Salve-se Quem Puder’, assistir a essa trama.
 

O que significou ‘Totalmente Demais’ em sua carreira? Como a encaixa em seu hall de bons trabalhos?

Essa novela talvez tenha sido um dos trabalhos mais felizes da minha carreira. Foi um momento de mudanças na minha vida pessoal onde o Jonatas se encaixou divinamente. Tive um tempo de preparação que me deixou extremante confortável em cena. Pude experimentar lugares que não conhecia e tive trocas, tanto em cena, como nos camarins e corredores, importantíssimas para a minha vida.
 

Fale um pouco sobre o perfil da sua personagem e com quem se envolvia

Jonatas transitou por todos os lugares. Começando nas ruas do Centro do Rio, acabando na linda Paris. Teve relação de primeiro amor com a Eliza (Marina Ruy Barbosa), de respeito com seu patrão Germano (Humberto Martins), de cuidado com seus irmãos, Jennifer (Lellezinha), Wesley (Juan Paiva) e Bola (Cauê Campos), e de admiração por sua guerreira mãe, Rosângela (Malu Galli). Por mais novo que ele fosse, sempre teve uma postura digna de homem. Buscou a verdade com muita justiça e lutou não só por seus sonhos, mas também pelos sonhos dos que ele amava. 
 

Tem alguma lembrança marcante/divertida daquela época?

As lembranças são as mais lindas possíveis, e será ótimo revivê-las.
 

O que o público pode esperar ao rever essa história?

O público pode esperar uma obra divertida, iluminada, mas, ao mesmo tempo, que mostra realidades sociais de uma forma a nos conscientizar a buscar um mundo mais justo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais