Fabiula Nascimento defende sua personagem em Segundo Sol: “Não dá para julgar, cada cabeça é uma sentença”

Publicado há 3 anos
Por Henrique Carlos
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Fabiula Nascimento volta às novelas em Segundo Sol, depois de uma participação na primeira fase da novela Velho Chico, como Cacau, irmã da protagonista Luzia (Giovanna Antonelli), que com sonhos de ascender social e profissionalmente parte para uma nova vida na capital. Fabíula contou em conversa com nossa reportagem que ela e o namorado Emílio Dantas, protagonista da trama, não costumam levar trabalho para casa, além de falar sobre os mistérios que envolvem sua personagem. Confira o bate papo completo:

Veja também: Esposa de Daniela Mercury aparece na novela e cantora brinca: “Foi demais até pra mim”

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Como é estar em Segundo Sol, mais um trabalho do João Emanuel Carneiro?

“É maravilhoso. A personagem é maravilhosa, estou muito feliz, eu espero que as pessoas se apaixonem pela novela como a gente está apaixonado.”

A sua personagem se envolve com dois personagens ao mesmo tempo, e parece que ela pende mais para o lado que é mais vantajoso para ela. Você acha difícil julgar a situação? 

“Óbvio. Sem julgamento total, não dá para julgar, cada cabeça é uma sentença. Tem coisas que você não faria, mas se você fizesse como seria, né? Se você abrisse esse espaço.”

Sendo atriz você tem essa capacidade de ser outra pessoa, de brincar. Você acredita que isso te dá uma visão melhor da vida?

“Isso é maravilhoso. Total, isso aguça todos os meus sentidos, eu trabalho muito com observação, então tudo que eu faço eu realmente vi, eu não inventei, sabe? Eu trabalho muito com o que é real.”

Nessa questão de observação, você chegou ir a Salvador?

“Sim, mas a Salvador eu já vou há 10 anos, eu amo a Bahia, tenho muitos amigos baianos que eu amo, só não tenho casa lá ainda. Eu já fiz uma baiana em O Canto da Sereia, que era uma mãe de santo, era um outro caminho, mas eu tenho uma história de amor com a Bahia muito grande, e estou muito feliz de poder tentar representar uma mulher de lá.”

E a comida baiana, qual sua relação?

“Cara eu amo, mas eu tenho alergia a camarão por exemplo, frutos do mar eu como, mas camarão não dá e tem muita coisa que é com camarão, até as comidas de santos são com camarão e eu não posso comer.”

E qual a comida que você não consegue rejeitar, mesmo de dieta?

“De dieta eu como o que eu quiser, não tenho dieta, mas camarão eu não como nunca.”

Mas como é o seu cuidado com seu corpo?

“Normal, é que vocês agora estão impressionados porque eu emagreci, mas eu estou há um ano e meio fora do ar. Eu estou há um ano e meio de férias e as mudanças não são rápidas não, as que são rápidas tem remédio e isso, eu sou contra, então eu seguro minha onda, mas eu descobri um exercício maravilhoso, eu tive tempo para me dedicar, eu tive tempo para fazer minhas coisas pessoais e isso tudo dá uma aliviada no dia a dia.”

O que você sente ao ver o papel do Emilio como protagonista?

“Estou muito orgulhosa, ele é totalmente merecedor disso tudo, é um homem maravilhoso, um artista completo, incrível e eu tenho muito orgulho de estar do lado dele.”

Vocês dividem muita figurinha?

“O tempo inteiro, se mete no meu trabalho, ama.”

Vocês são do tipo que levam trabalho para casa?

“Levar o trabalho para casa depende, a gente tem o nosso momento ‘Vamos e depois a gente vai cuidar da nossa vida’. É importante também, tira um espaço para trabalhar, depois que trabalhou, a gente muda o foco.”

É interessante você estar num trabalho junto com uma pessoa que você gosta tanto?

“Tem tanta gente que eu gosto tanto nessa novela, que se eu te falar… Eu estou rodeada de amor, de amigos, esses meninos talentosos, Luisa Arraes, Chay Suede, são dedicados demais, estão super empolgados, Fabrício Boliveira meu parceiraço, Caco Ciocler, Maria Luísa Mendonça, Claudia di Moura, atriz baiana maravilhosa. Vocês vão se surpreender com o tamanho de atriz que é essa mulher. Eu estou rodeada de amigos, estou no céu.”

Na sinopse da novela fala que sua personagem não tem talento para relacionamentos. Como é isso? Você também tem essa característica ou não?

“Não, eu fui muito feliz em todos os meus relacionamentos, algumas vezes escolhi mal, mas é normal. Eu acho que a gente tem que passar por todo tipo de situação para ver o que a gente realmente quer para a vida. Eu aprendi nos meus últimos cinco anos que a gente nunca deve passar por cima da gente e agora com essa história do feminismo, de a mulher poder ser quem ela é de fato, desejar e poder escancarar para a sociedade, isso é tão fantástico de ver, tem tanta gente se libertando de coisas ruins e é muito bonito isso, é um movimento bem lindo. Então eu acho que fui muito feliz em todos.”

O que aconteceu de cinco anos para cá que fez você mudar?

“Nada, a vida mesmo, a maturidade. Eu estou com 39 anos, o que era tão importante aos 35, hoje aos 39 não é mais. Sempre que você vai amadurecendo tem coisas que você tem que deixar para trás, que são coisas da idade, da juventude, de uma bobagem que a gente acha que é realmente importante, outras coisas começam a brilhar para você e se você tem maturidade e inteligência, você segue por esse caminho e vai se embora.”

O que mudou?

“Coisas da vida, normal. Coisas que tinham peso e hoje não tem mais, uma coisa que eu achava que não poderia perder, posso sim, porque não? Para adquirir outras coisas com maturidade. Eu acho que envelhecer é uma das coisas mais lindas que tem, envelhecer com saúde então, mais ainda, é lindo a idade chegando.”

Falando de maquiagem e se você tivesse que escolher um produto de maquiagem para sempre?

“Rímel. Porque meu cílio é louro, cumprido e bem clarinho, então se eu não passo rímel ele nem aparece, parece que eu não tenho cílio.”

O que mais te instigou na personagem?

“Ela é uma guerreira né? Ela é uma mulher de verdade, ela é uma brasileira, guerreira, feminista, ela é muito atual, uma mulher muito poderosa. Eu gosto muito de tudo dela, da trajetória dela, das confusões dela, da falta de noção dela, da maturidade dela, tudo me encanta nessa personagem, tudo.”

E pelo lado dos sentimentos, ela vai ficar meio perdida, né?

“É, não sabemos para onde ela vai, mas ela é uma mulher que vive as oportunidades que ela tem.”

Mas ela se envolve com o patrão por deslumbramento?

“Vou deixar o público julgar também, deixa eu ver o que eu entreguei, vamos ver o que vocês pegam.”

Ela na segunda fase virá com uma outra chance, como dona de um restaurante, é um contexto totalmente diferente. Como foi essa trajetória dela, como você enxerga ela nessa segunda fase?

“Na realidade desde o começo ela tem o desejo de ter um restaurante, ela sai da casa dela com isso de realizar o sonho dela e ela realiza. Ela deve ter passado por diversos momentos, a vida não foi fácil, nunca é fácil para ninguém, mas ela é uma vencedora, então nessa segunda fase ela vem já ocupando o espaço que ela sempre desejou, mas a vida é uma montanha russa, a gente nunca sabe o que vai acontecer daqui a meia hora.”

Como é a relação dela com o Ícaro, porque sabemos que na segunda fase ele vai ser mais rebelde.

“Eles têm uma dificuldade, mas têm muito amor, ela não é maternal, mas tem responsabilidade.

* Entrevista feita pelo jornalista André Romano

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio