“Eu não poderia deixar de estar nesse projeto de jeito nenhum”, diz Marina Ruy Barbosa sobre convite para O Sétimo Guardião

Publicado há 2 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No próximo dia 12 de novembro estreia O Sétimo Guardião. Na nova novela das 21h, escrita por Aguinaldo Silva, Marina Ruy Barbosa dará vida à protagonista Luz. Misteriosa, a moça terá algumas premonições, e despertará a curiosidade dos moradores da fictícia cidade de Serro Azul.

Em conversa com a atriz durante o evento de divulgação da novela, ela falou sobre a personagem, o convite para vivê-la e sua relação com os gatos que interpretam León, um dos guardiões da trama. Confira o bate papo completo com a atriz:

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Marcos Mion curte feriado com os filhos: “Minha sanidade tava precisando!”

Conta para a gente sobre sua personagem…

“A Luz é uma menina bem misteriosa, às vezes até bem estranha como o Sóstenes (Marcos Caruso) avô dela diz. Ela tem premonições, e o que ela sonha sempre acontece, mas dentro disso existem mais segredos envolvidos”.

Você conseguiu descansar entre uma novela e outra?

“Consegui sim. O Sétimo Guardião era uma novela que eu já sabia que faria há muito tempo. Era a minha volta com o Aguinaldo Silva e com o Papinha (diretor) depois de Império, e Deus Salve o Rei surgiu no caminho. Foi um presente, uma novela incrível, e foi muito especial poder fazer parte dessa produção. Podem passar muitos anos e vou continuar admirando Deus Salve o Rei um trabalho tão diferente, difícil de se manter com qualidade durante tanto tempo, e conseguimos. Além do mais foi a minha primeira novela de época, mas já tinha deixado claro que não deixaria de fazer O Sétimo Guardião, até porque logo depois que terminei de gravar Império, Aguinaldo me chamou e disse que estava escrevendo uma personagem pensando em mim. Eu não poderia deixar de estar nesse projeto de jeito nenhum”.

Semelhanças com Luz

O que mais te aproxima da Luz?

“É difícil isso. Mas minha semelhança com ela, é que ela é determinada. Mas diferente de mim, ela vive na bolha que é Serro Azul. Os moradores da cidade estão longe da internet, de celular, então é como se os problemas não chegassem ou chegassem em outra velocidade. É uma cidade onde tudo é possível. Acho que isso é legal. Encontrar esse tom de contar essa história que é de amor e de mistério, mas nesse tom surreal é desafiador.”

Tem um mistério sobre o passado da Luz?

“Tem sim, porque na verdade o avô não é o avô dela. Ele a achou numa madrugada de lua cheia, no meio de uma tempestade. A Luz estava ali enrolada em um lençol na porta dele, e ele diz que foi um presente divino para ele. Não sabemos de quem ela é filha ou por que ela foi abandonada. São muitas coisas inicialmente mal resolvidas, que terão uma explicação mais adiante”.

O público vai embarcando junto porque ela vai fazer essa investigação?

“Vocês vão ter que assistir para saber”.

Como vai ser a relação dela com o gato?

“Ela tem uma relação muito específica e especial. São poucas as pessoas que se entendem com o gato, e ela se entende muito com ele. Por uma troca de olhares é como se ele falasse com ela. Também é um mistério que as pessoas não sabem, nem a própria Luz, mas ela o entende, e por outro lado ele acaba usando-a para leva-la por caminhos que ele sabe que ela deve ir. O encontro da Luz com o Gabriel por exemplo é promovido pelo gato, o Léon”.

Marina Ruy Barbosa fala de sua relação com os gatos em cena

Você gosta de gatos?

“Eu amo. Eu tenho quatro gatos adotados, e já passaram mais de 400 gatos na minha casa que peguei na rua e cuidei antes de colocar para adoção. Nessa novela temos três gatos diferentes, e desde Deus Salve o Rei, eu já convivia com eles, porque os cuidadores levavam eles, para eles se acostumarem comigo e ficarem mais à vontade”.

Dentre os gatos que gravam com vocês, tem algum que você goste mais?

“Tenho a minha predileta que é a Lucky. Todos são fofos, mas ela é a mais dócil, mais mansinha. Cada um de certa forma é treinado para uma coisa específica, então eles vão variando. Se um não está afim de trabalhar naquele dia, chamamos o outro”.

Essa é a sua segunda protagonista em 2018. A que você atribui esse sucesso?

“Eu amo muito trabalhar, e eu sou muito grata a tudo. Eu comecei com 9 anos, muito nova, e fui degrau por degrau construindo isso. Essa é a minha décima novela, e fui conquistando meu espaço, me cobrando e crescendo também como atriz, estudando pra caramba para buscar meu melhor. Acho que quando você se dedica e faz as cosias com amor, tem mais chances de dar certo. Sou grata àqueles que confiaram em mim. Me sinto privilegiada de descobrir tão cedo o que queria fazer da minha vida, e de ter essas oportunidades de mostrar meu trabalho”.

Seu cabelo está na cor natural?

“Está um pouco mais vermelho que a cor natural. Como é tonalizante, vai saindo um pouco, então temos que retocar toda hora”.

E a mecha de cabelo que você cortou?

“Foi para o Outubro Rosa. Eu acompanho o projeto, mas não procuro saber especificamente para quem ele foi doado. Prefiro não saber e acompanhar como um todo”.

Possível mudança para Paris

Vimos que você fechou contrato com uma agência internacional. Você vai se mudar para Paris?

“Não, não vou me mudar para Paris (risos). Acho que confundiram. Eu fechei realmente com uma agência, mas foi para cuidar de trabalhos que já estavam acontecendo de vez em quando lá fora, e precisava de alguém que pudesse me orientar por lá. As coisas foram acontecendo naturalmente, surgindo certas coisas relacionadas à moda, que eu adoro. Fiz uma campanha aqui, outra ali e precisava ter essa base lá fora, mas não tenho maiores pretensões”.

Você chegou a fazer algum teste para filmes de fora por conta dessa nova agência?

“Não. Estou completamente focada aqui. Vou estrear dois filmes agora em novembro e minha pretensão é ter bons papéis e ser cada vez mais desafiada. Estou louca para fazer uma personagem bem má. A Luz tem umas guinadas que fogem completamente do tradicional de uma mocinha, talvez no primeiro capítulo dê para perceber algo. Tenho muita vontade de fazer mais cinema e projetos menores como séries”.

Na sua rede social a gente vê muito amor. Como é para você receber o amor de pessoas que não tem conhecem?

“É muito doido porque é muita gente seguindo, e você se pergunta ‘por quê’. Constantemente me pergunto qual meu lugar no mundo como mulher, como cidadã, como tudo. Ao mesmo tempo eu também acho que não adianta combater ódio com ódio. Temos que ser mais positivos e mais amorosos, com quem está do lado e até nas redes. Tem muita gente que vejo que cresceu comigo, me acompanha há muito tempo, e de certa forma pensam ‘oh, ela trabalha pra caramba desde nova, corre atrás de sonhos, está conseguindo’, de alguma forma isso inspira”.

Reprise de Belíssima

Mexe com você te ver pequenininha na reprise de Belíssima?

“Mexe. Eu amo muito isso aqui, e é muito doido porque lembro exatamente dos meus sonhos, vontades e admirações daquela época. Eu olhava para o Tony Ramos que fazia meu padrinho na novela e ficava babando. Olhava a Claudia Abreu, a Gloria Pires, Lima Duarte… Estar com uma galera incrível, e eu com 10 anos, muito menina e completamente na intuição, na vontade de fazer e querendo acertar, com muitas vontades e sonhos. A carreira tem uma trajetória difícil na transição de atriz mirim para atriz adulta. São muitas ciladas, muitas pegadinhas, muitos atalhos, que acho que não dão muito certo.

Sempre procurei acreditar no meu feeling e acreditar que a verdade, o trabalho, e o estudo iam me levar para o caminho certo. Ao mesmo tempo, eu não me deslumbro com nada porque acho que fama e glamour que acabam acontecendo são coisas superficiais e não reais. Acho que real é o meu trabalho, é o que faço, e o que as pessoas que trabalham comigo sentem, e o que elas acham de mim. Real é o que chego em casa e construí como família, isso para mim é o real. O que tem em volta, essa glamourização é algo superficial e passageira”.

Carreira

Quem cuida da sua carreira é sua mãe?

“Não. Tenho um escritório que cuida de mim, e dou bastante pitaco”.

Você conseguiria ficar longe de celular, de internet? Como é sua relação com a tecnologia?

“Conseguiria. E acho bom porque a vida é até mais tranquila quando não se tem essas interferências de rede social. Vemos muito a vida do outro, e a rede social é apenas um recorte da vida das pessoas. Acho bom ter esse refresco de ficar um pouco off. Sou muito comprometida no sentido das coisas que tenho que entregar, as coisas que tenho que cumprir, meus trabalhos. Teria que estar num momento um pouco mais off para não poder participar de nada”.

Você deu muito pitaco no figurino da Luz?

“Até que não. É um figurino muito simples, muita calça jeans, vestidinho, botinha baixa. Como é uma cidade pequena, são roupas práticas”.

Marina qual seu roteiro de beleza?

“Roteiro de beleza? Eu procuro fazer exercícios ao ar livre, confesso que dei uma parada. Com toda a correria não tenho conseguido treinar, mas procuro praticar. Adoro lutas. Quando estou em São Paulo, eu vou no Parque do Povo e treino um pouco ou faço funcional. Uso muito filtro solar, fator 50, porque minha pele é muito clara”.

Você usa aquele de base ou comum?

“Comum”.

O que mais você passa na pele?

“Eu costumo tirar toda a maquiagem ao chegar em casa, porque fico muito tempo com maquiagem gravando. Limpo bem o rosto antes de dormir”.

Pela manhã você tem algum sabonete ou algo especial que usa?

“Não”.

No verão você muda algo na alimentação?

“Eu amo suco verde, e água de coco”.

Cuidados de Beleza

Você está usando shampoo para cabelos tonalizados?

“No próprio estúdio eles passam protetor térmico por causa desse tom mais vermelho, mas em casa minha rotina é normal, shampoo e condicionador. Quando estou na praia, às vezes passo proteína”.

Em algumas fotos suas no Instagram, as pessoas têm perguntado se você fez preenchimento labial….

“Sempre perguntam isso. Há quatro anos uma médica postou que eu teria feito várias cirurgias como nariz, silicone, então às vezes respondo, às vezes não. Eu acho isso muito delicado. Como sou muito nova, e tem muita gente que me acompanha, acho delicado ficar incentivando o outro a se mexer. Cuido sempre da minha pele, faço vários tipos de procedimentos de cuidados com o rosto, mas nada invasivo”.

Você e o Bruno Gagliasso fizeram publicidade juntos e agora vão fazer novela. Como é sua relação com ele?

“A gente é muito amigo. A gente se dá muito bem, damos muitas risadas juntos, e já tínhamos muita intimidade. Isso ajuda a gente a ter sincronia e se divertir no trabalho”.

*Entrevista feita pelo jornalista André Romano

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio