“Ele não é do mal, ele anda por caminhos tortos”, esclarece Felipe Camargo sobre seu personagem em Espelho da Vida

Publicado há 2 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na nova novela das 18h, Espelho da Vida, Felipe Camargo será Américo. Pai da protagonista vivida por Vitória Strada, o homem tentará uma reaproximação da filha, ao perceber que ela está famosa, e viajará atrás dela para o interior de Minas Gerais, onde a moça estará rodando um filme.

O Observatório da Televisão bateu um papo com o ator durante o evento de lançamento da novela, que definiu seu personagem como malandro. Ele ainda comentou sua relação com a espiritualidade, tema da trama. Confira.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Han Solo: Uma História Star Wars | Ator quer filme de Darth Maul com Boba Fett

Conta para a gente um pouco sobre o seu personagem em Espelho da Vida.

“Eu faço o Américo, pai da Cris, uma atriz que vai estrear um filme como protagonista. Ele é um cara meio easy rider, sem destino, que abandonou o casamento e a própria filha para viver com outra mulher. Ele é meio errado na vida, um pouco sem caráter, mas não um mau-caráter. Ele não é do mal, ele anda por caminhos tortos”.

Como é a relação dele com a filha?

“É uma relação estragada. Como ele a abandonou, e quando aparecia, estava sempre bêbado e dando vexame, eles têm uma relação complicada. Ele começa a tentar resgatar essa relação ao ler notícias dela, e perceber que ela está famosa. Existe uma dubiedade na história, porque ele quer um pouco pegar carona na fama dela, mas tem aquele lado afetivo, de pai”.

Personagem nas vidas passadas

Essa relação tem algo a ver com o personagem em alguma vida passada?

“O passado eu não tenho ideia ainda. A autora ainda não deu pistas para a gente, é um mistério. Estou me divertindo muito com o Américo porque ele é muito engraçado, desajeitado. Tem um pouco do malandro carioca, mas é um malandro otário. Não quer fazer mal a ninguém, mas acha que numa tacada vai melhorar de vida. Na verdade, ele não gosta muito de trabalhar (risos)”.

Você falando lembra até um pouco do pai da Meghan Markle, a princesa, que também fica tentando pegar carona na imagem da filha.

“Tem muitos por aí que não são muito chegados a trabalhar. O Jorginho Guinle disse que errou por dez anos (risos). O cara não trabalhou a vida inteira, o que é genial. Pô, como o cara consegue viver a vida inteira sem trabalhar? Tem que ser gênio. Acho que eu morreria de tédio, de frustração. Particularmente o trabalho me impulsiona, me dá prazer, e me faz sentir útil. Você tem que ter muito dinheiro para viver bem e ter uma cabeça boa para não pirar.  Existem alguns donos de fortuna que a gente até se pergunta o motivo da pessoa continuar trabalhando depois de tanto tempo de vida, mas é algo que move a pessoa”.

Felipe Camargo comenta sua relação com o tema de Espelho da Vida

Você tem alguma relação com o tema espiritual da novela?

“Eu acho que a gente veio de algum lugar e vai para algum lugar. Eu não acredito que a gente morreu e puff, acabou. Eu acho que seria tudo muito sem sentido se fosse assim. Não sei de onde vim, nem para onde vou. O Stephen Hawking, aquele gênio que morreu recentemente, disse que se o ser humano soubesse de onde vem e para onde vai, estava desvendado o mistério da humanidade. Acredito que tudo sejam passagens”.

Essa novela fala também de encontros, e marca o seu encontro com a Vera Fischer.

“Foi uma coisa muito legal. A Vera é mãe do meu filho, e temos um relacionamento em comum pelo Gabriel, e a vida traz essas surpresas”.

*Entrevista feita pelo jornalista André Romano

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio