“Ela representou toda essa coragem que a gente precisa ter hoje em dia”, diz Juliana Xavier sobre personagem em Jesus

Publicado há 2 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Completando doze anos em produções da Record TV, Juliana Xavier tem motivos para comemorar. Ela interpreta Maria, uma das protagonistas da primeira fase da novela Jesus, e mãe do personagem título.

A jovem atriz que tem a arte como genética familiar, conversou com nossa reportagem durante o evento de lançamento da novela, e falou sobre a honra de interpretar uma personagem com tal grandeza. Ela comentou sobre as dificuldades de se gravar no Marrocos diante das limitações, e ressaltou seu crescimento junto à emissora. Confira:

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Thais Fersoza posa deslumbrante e Michel Teló elogia: “Gata demais”

Como é fazer parte da novela Jesus, interpretando Maria?

Um privilégio, uma honra enorme de estar fazendo esse papel. Eu sempre soube da Maria de Nazaré o que todo mundo sabe. Quando você interpreta um personagem assim, você precisa buscar a verdade dele e ir além do superficial. Com a ajuda de uma equipe muito legal de preparadores de elenco, e direção, a gente conseguiu chegar nesse lugar muito legal que é ter uma Maria doce, sensível, mas ao mesmo tempo muito guerreira, muito confiante, muito corajosa. Porque ela era só uma menina e aceitou a vontade de Deus na vida dela, mesmo sabendo de todas as consequências. Ela sabia que não seria fácil, e seguiu até o final.

E ela foi condenada, não é?

Sim, condenada. Imagine uma mulher engravidar naquela época fora do casamento, antes de casar? Na nossa história inclusive, ela já estava prometida, e tinha todos os dedos apontados para ela, quando na verdade, ela estava só cumprindo a vontade de Deus.

Juliana Xavier fala sobre feminismo presente em Maria

Estávamos falando sobre feminismo, e a Maria naquela época já dava esses sinais dessa força, não é?

Com certeza, porque ela enfrentou. Isso é muito interessante porque ela representou toda essa coragem que a gente precisa ter hoje em dia. Ela não pensou no que seria mais fácil ou mais conveniente para ela. Como mulher de fé, decidiu encarar até o fim.

Você também gravou no Marrocos?

Gravei sim. Foram 15 dias no Marrocos, estava muito quente. A umidade relativa do ar estava em 4%, algo inacreditável já que no Rio temos umidade em 90%.

Vocês gravaram as cenas do nascimento de Jesus lá?

Não. O nascimento gravamos aqui no Brasil, mas lá fizemos mais de 200 cenas muito legais. Mas na hora do ‘gravando’ não existe calor, nem umidade baixa, só amor e muita energia para que tudo fique lindo.

E você a Claudia Mauro fizeram alguma preparação já que ambas interpretam Maria em diferentes fases da vida?

Nós tivemos alguns encontros para alinhar algumas coisas sobre a personagem. Acho que conseguimos trazer trejeitos em comum para nossas Marias.

Qual sua relação com a religião?

Acredito muito em Deus. Sempre foi algo muito presente na minha vida. Partiu do meu pai, depois foi uma coisa procurada por mim. Tenho relação muito forte com Deus e em vários momentos esse trabalho me emocionou. Não tenho dúvida que é devido à minha ligação com Deus. Mexe num lugar muito diferente em mim, além da atriz.

Gravação no Marrocos

A Beth Goulart falou que o Marrocos trouxe algo diferente a vocês…

Completamente. Até porque aqui no Brasil a gente grava a sede, o cansaço, e lá no Marrocos a gente viveu isso. Lá a gente bebia água e não fazia xixi. Lógico que tivemos todo o conforto, e tudo o que nos proporcionaram. E conseguimos tirar algumas coisas desse calor, desse incômodo.

Quantas novelas você já fez na Record?

Várias. Comecei aos 11 anos, fiz Bicho do Mato, Caminhos do Coração, Promessas de Amor, Rebelde, Milagres de Jesus, e Apocalipse.

Tem muita gente que pensa em ir para a Globo e é interessante ver você crescendo aqui na Record.

Eu curto estar crescendo junto com a emissora que trabalho há tantos anos. Tenho muito carinho pela Record e sei que eles têm muito carinho por mim. Estou feliz, satisfeita, completa.

*Entrevista feita pelo jornalista André Romano

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio