“Ela não é óbvia e eu gostei disso”, diz Oscar Filho sobre Maisa Silva

Publicado há 2 anos
Por André Júnior
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Oscar Filho é o novo contratado do SBT. Ele fará dupla com a apresentadora Maisa Silva, no Programa Da Maisa, que estreia neste sábado (16). A última aparição de Oscar na televisão aconteceu no Dancing Brasil do ano passado, mas o humorista conta com um enorme conhecimento como apresentador do extinto CQC da Band.

Leia também: Ao som de Pabllo Vittar, Programa da Maisa promete olhar para a diversidade

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Oscar, a sua última participação na televisão como apresentador aconteceu em 2012 no CQC. Oque mudou de lá pra cá na arte de apresentar uma atração, em sua opinião?
Puxa, difícil responder isso neste momento porque eu só gravei dois programas. Talvez a agilidade com que as coisas estão acontecendo. As crianças e adolescentes estão mais espertos, mais rápidos, mais antenados. Isso faz com que o raciocínio e/ou a atenção deles esteja mais focada também. Se o conteúdo estiver bom, maravilha. Mas se não estiver, você não terá muito tempo para continuar com a atenção dele. Como a Maisa é uma adolescente, ela fala diretamente com este público. Portanto, acho que é essa a grande diferença de lá pra cá.
O que você pode nos contar sobre o Programa da Maisa e sobre a sua participação nele? Podemos esperar algo diferente de tudo o que já vez?
Justamente por ser um público mais jovem, apesar do programa focar na família toda, imagino que eu não poderei ser tão sem filtro como éramos há 10 anos. Eu sou o co-apresentador. Teoricamente, eu tenho que dar respaldo para a Maisa poder apresentar da melhor forma possível. Eu tenho a função de alívio cômico no programa. Sendo assim, é algo dentro da minha própria linguagem, mas com roupagem um pouco diferente.

Oscar Filho fala sobre o formato do Programa da Maisa

No Programa da Maisa você será um co-apresentador ou terá quadros humorísticos dentro do show?
Um co-apresentador. Também terão quadros humorísticos, mas esse não é o foco. Não por enquanto. A Maisa tem apenas 16 anos. A idade a impede de fazer várias coisas, ainda… Portanto, eu serei seu tutor. Eu posso dizer que eu serei o maior responsável por ela (risos).
De quem veio o convite para estar ao lado da Maisa, uma menina de 16 anos, que é a cara da juventude desta década. Qual é o público alvo de vocês com neste programa e de que forma você pretende atingi-lo?
O que me falaram é que estavam atrás de um humorista, homem, mais velho, para que fizesse contraponto ao que a Maisa é. Mas que, ao mesmo tempo, pudesse dialogar com o público dela. Quando meu nome foi levantado, parece que, pra minha felicidade, ninguém se opôs. Acho bem interessante pensarem desta forma. Ela não é óbvia e eu gostei disso. Foi uma surpresa pra todo mundo, pra mim também. Em relação ao público, como o programa vai ao ar aos sábados à tarde, o foco é a família. Desde as crianças, passando pelos adolescentes que estão em casa se preparando pra pensar o que fazer a noite, até os pais deles. Eu pretendo atingir o público fazendo o que eu sei fazer de melhor: panquecas.

Aprendizado

Você acredita que conseguirá acrescentar ao programa ou aprenderá muito mais ao estar ao lado de um jovem talento?
Ah, os dois, né? Difícil pensar nisso agora. A gente sempre aprende e ensina. Às vezes, a gente ensina e nem percebe que tá ensinando. E, às vezes, o que você ensina é o contrário do que você pretendia. A pessoa aprende, mas pelo motivo errado. Posso acabar ensinado às pessoas o que não fazer ao lado de uma menina de 16 anos. Tomara que eu esteja errado neste caso.

Estreia no SBT

Esta atração ao lado de Maisa, além de marcar a sua introdução ao universo jovem, é também a sua estreia no SBT. Quais são as suas reais expectativas?
Não sei não, hein? O CQC já tinha este público jovem. Já vieram muitos pré-adolescentes falarem comigo naquela época. Nós do programa, todos, estávamos entre os 10 mais seguidos no twitter naquela época. Ficamos na frente do Neymar um tempão! E era a galera jovem que estava conectada. Sem contar que eu fiz dois filmes do Carrossel. É um público que eu já transitei. Então nem é tão diferente assim, acho que só o momento mesmo. Agora eles estão ainda mais espertos, mais informados e mais atentos.
Você pretende convidar o humorista Mauricio Meirelles para uma entrevista?
Por que ELE exatamente? Eu adoraria, a gente é amigo. Mas achei engraçado entre todos os humoristas, a pergunta ser sobre ele em específico (risos).
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais