Diretor de conteúdo da Fox, Zico Goes fala sobre investimento do canal em dramaturgia: “Temos um banco de oito séries”

Publicado há 3 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O diretor de conteúdo da Fox, Zico Goes, revelou que a empresa prepara uma série sobre narcotraficantes e desenvolve outras nos gêneros terror, ficção-científica, adolescente, além de uma produção sobre o universo das igrejas evangélicas.

“Imagina que isso para nós é uma pirâmide. A base da pirâmide… Eu preciso começar a desenvolver séries que um dia vão subir essa pirâmide e substituir aquelas que estão no topo. Então, eu mantenho um banco de oito séries que a gente investe em desenvolvimento”, explicou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ainda de acordo com Goes, a série sobre narcotraficantes tem o nome provisório de Ouro Branco e vai se passar nos anos 90, além de ser inspirada na trajetória de vários senhores do tráfico marcantes da época.

“A gente teve medo de que pudesse ter uma saturação de um tema, mas, pelo jeito, não. Tem um público que ainda gosta disso. Tudo bem que a gente tem visto isso no Jornal Nacional, na Globo News”, brincou.

Ele explicou ainda que o texto de Ouro Branco é um dos melhores textos já avaliados pela Fox. Foi o roteiro de alta qualidade que levou a empresa a acreditar no projeto, que deve chegar aos telespectadores em 2018.

Murilo Rosa e Duda Nagle nos bastidores da série Rio Heroes (Reprodução/ Instagram)

Antes, em fevereiro, a empresa planeja estrear uma produção sobre luta com Priscila Fantin, Murilo Rosa e André Ramiro. “Tem uma série nova, que a gente vai estrear em fevereiro que se chama Rio Heroes, que é baseada em um fato real, de um campeonato de luta clandestina, que é porrada até morrer”, detalhou.

Com as mudanças no regime de contratação da Globo, que passou a contratar parte de seu elenco por projeto, mais profissionais da área artística estão disponíveis no mercado e passaram a despertar o interesse da Fox para esse projeto, inclusive.

“Foi uma coisa que parece muito física, mas é muito dramática, os personagens são dramáticos, tem atores bons, desses atores que não têm contrato com nave mãe. (…) A Fox começa a trazer esses caras para dentro”, concluiu.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio