Críticas aos sites de TV, jornalismo e Silvio Santos: as verdades de Neila Medeiros – Parte 2

Publicado há 3 anos
Por Gabriel Vaquer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“César Filho está deixando o SBT e vai para a Record, onde deve comandar um reality show. O Notícias da Manhã, seu programa no canal, vai continuar sob o comando de Neila Medeiros. César reclamava de acordar muito cedo para fazer o jornal e isto estava prejudicando sua saúde”

Nessa segunda parte, é impossível não pedir para Neila Medeiros falar de Notícias da Manhã e SBT Noticias. E notoriamente, Silvio Santos, claro. No primeiro, ela substituiu César Filho, que saiu do jornal, e foi para a Record. Não teria tido a mesma aceitação e ele acabou cancelado meses depois.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja mais: Aprendizado em São Paulo e os conselhos de mãe: as verdades de Neila Medeiros – parte 1

No segundo, o projeto ficou no ar no fim de tarde por 43 dias. Não deu resultado e Neila ficou bem mais conhecida pela famosa chamada que iniciou a parte 1 de suas verdades: a única mulher capaz de enfrentar sozinha Datena e Marcelo Rezende.

Neila é uma pessoa tranquila e fazia reflexões sobre o jornalismo o tempo todo. E sentimos: ela precisava falar de algo que aprendeu trabalhando em São Paulo: a repercussão dele. Ela criticou a forma como a imprensa lhe tratou e diz que ela precisava de uma coisa para dar certo na metrópole: click na internet. Ela nem se importa com essa parte, se importa com outra coisa: a maldade de alguns sites e repórteres.

“Quando o César saiu, eu dava a mesma coisa. Um dia tava grande, outro dia tava pequeno. Mas aí começa a imprensa: ‘ah, não tá dando a mesma coisa’, ‘ah, não tá não sei o quê, não sei o quê’. Eu acho importante falar isso, não sei como você vai absorver. Eu descobri em São Paulo que você precisa ter click na internet. E as pessoas perguntam: ‘porque vocês dão tantas notícias ruins?’. Abre seu site de notícia e tem duas notícias: ONG vai tirar crianças na rua e tem deputado foi pego com a mulher do senador de não sei quem, qual você vai ver primeiro? O ser humano é mórbido, quando ele vê um acidente ele vai devagarzinho para ver a cena do negócio. Isso faz com que muitos sites de TV optem pela frase bombástica, pelo mal feito, pela notícia desgracenta, peça polêmica que os caras nem pensam que vão acabar com a vida da pessoa que batalhou anos para estar ali”, diz Neila.

Veja também

Segundo Sol: Karola vai atrás de Beto Falcão em cobertura e ensaiam reconciliação

Afiliada do SBT faz anúncio para confirmar terceiro lugar e provoca polêmica

Ela nem usa apenas um exemplo seu para mostrar e defender a sua tese, e sim, de um caso passado com o seu colega Marcelo Torres, até hoje, reconhecidamente, um dos melhores jornalistas do SBT. Ex-correspondente internacional e atualmente repórter especial e âncora substituto, Marcelo foi vítima de uma notícia que correu a internet em 2014.

Neila Medeiros conta mais verdades sobre sua vida e carreira (Imagens: Marx Walter)

Na ocasião, Marcelo teria gritado com uma maquiadora porque deixou seu rosto “brilhando demais”. A notícia gerou indignação em parte do público naquele momento, mas existe um porém: Neila sentava ao lado de Marcelo sempre, e sentou justamente naquele dia. E pode comprovar: aquilo não existiu de forma alguma e caiu na internet sabe lá Deus como e porquê.

“Eu nem vou dizer de matérias minhas que foram em sites, e sim de colegas. Tem uma jornalista que eu admiro demais que é o Marcelo Torres. O Marcelo é uma enciclopédia ambulante, é um cara inteligentíssimo, ele já foi correspondente, ele foi achado pelo Carlos Nascimento. O Marcelo é respeitado, entendeu? Ele é do bem, ele é um menino bom. Ele galgou um espaço… Mas nunca fizeram uma matéria para falar do brilhantismo dele, de como ele é bom. Se você mandar ele fazer uma matéria em Kosovo ou sobre o Estado Islâmico, ele vai. O Marcelo é f***! Mas sabe o que botaram num site desse de notícia? Que um dia, ele tava reclamando que a maquiagem dele não estava boa e que ele mandou a maquiadora voltar do caminho para fazer de casa, para refazer a maquiagem dele. Isso não existiu, isso não foi verdade. E eu trabalhava na bancada ao lado dele. A iluminação fica ao lado da pessoa da direita na bancada, que já foi de muita gente. E ele só reclamou que ficava brilhando na testa dele. Outro dia saiu lá que a Cynthia Benini reclamou do peru congelado. Gente, porque fazem isso? Todo mundo lembra disso, fica marcado. A gente trabalha tanto, sem hora pra sair e acabam acabando com a imagem de alguém por causa disso”, relembra a jornalista.

Voltando a questão do Notícias da Manhã, Neila revelou algo de bastidor bastante curioso, como informações pedidas pela produção deles e do jornal para que a concorrência não chegue perto de algum acontecimento achado pelo helicóptero, por exemplo. Chega a ser algo chocante, já que notoriamente se deixa de informar algo pro espectador por causa da concorrência.

“Algumas vezes, as pessoas falavam: ‘A Neila não dá audiência’. Espera, sou eu não dando audiência? Que tipo de estrutura eu tinha? Aquele dia eu não tenho helicóptero, aquele dia a produção isso e aquilo. Eu não tinha o domínio do jornal como tenho aqui. Um dia me perguntaram lá isso. Até o Silvio mesmo: ‘Mas porquê?’. Meu amor, espera. Uma coisa uma coisa, outra coisa é outra coisa. A Neila de Brasília não é a Neila que está aqui hoje. O jornal não é o apresentador, é uma estrutura atrás dele. O jornal era da Neila na hora da audiência. Mas eu não tinha controle da situação toda. Vou te dar um exemplo: o helicóptero da sua emissora acha uma m**** acontecendo lá. Mas você não pode dar um endereço, porque se você for, o helicóptero da emissora concorrente bate lá. Você imaginou você como jornalista não poder dar um dado? O que eu fazia: narrava. E aí vai da sua expertise, da sua experiência de vida, e nessa hora, você mostra se você é um cara que bota lenha na fogueira ou se você é educativo. Eu acredito que o meu perfil seja bem mais educativo. Pode ser que educativo não dê tanto audiência, mas eu não posso falar que alguém virou carne moída de bandido. Que fulano merece morrer. Que sicrano é de família de vagabundo. Eu não posso falar isso. Eu tenho uma visão mais antropológica, mais humana… Eu não f**** a cabeça do povo pra dar audiência. Se eu tiver que jogar sapato na câmera para dar audiência, desculpa, então é melhor colocar alguém no meu lugar”, explica. 

Neila teve uma relação próxima com Silvio Santos nesse tempo todo que ficou em São Paulo. Foi o próprio que a tirou de Brasília e levou para a rede. A visão de Silvio dela é diferente da nossa, porque ela sabe quem ele é de perto, de forma considerável, e ela comenta algo interessante: o tempo de Silvio Santos.

O tempo do dono do SBT e apresentador parece ser um mistério ambulante. O tempo pode ser um dia, duas semanas, quatro anos. Depende dele e tão somente dele. E Neila explica bem essa história de temo de Silvio com uma riqueza de detalhes impressionante. Para ela, o tempo de Silvio acabou sendo determinante para sua volta para Brasília.

Neila Medeiros conta mais verdades sobre sua vida e carreira (Imagens: Marx Walter)

“Eu não pedi para voltar para Brasília. Não pedi para voltar hora nenhuma. Não foi uma decisão assim: ‘ah, volta’. O Silvio é uma pessoa muito determinada, quando ele quer, ele faz, ele é o Silvio Santos e pronto. Quem vai dizer não, perguntar: ‘ah, calma, não é assim’ pro Silvio Santos? (risos) Ele disse que queria a menina de Brasília lá no SBT amanhã, e eu estava lá no dia seguinte. No dia que ele quis tirar do ar o Carrossel e colocar aquela propaganda de call center, ele fez (risos) Quando eu vi aquilo, eu fiquei louca. Eu enlouqueci. A chamada é maravilhosa porque não era você! (risos) Parece que criou um desafio que não era o objetivo, né? O meu nome não era Neila Medeiros, era Neila Medeiros A Única Mulher Capaz de Bater Datena e Marcelo Rezende. (risos altos) Eu acredito que televisão é hábito. Se me tirarem daqui, e colocarem você, no começo vai ter rejeição, mas uma hora vai ser você. O que foi a Fátima Bernardes no começo, por exemplo? Então, tem esse tempo, mas o tempo do Silvio Santos é um tempo particular dele, da forma como ele acha que tem que fazer televisão e pronto. O desafio era grande, eu peguei um horário chave no SBT Noticias. Eu não era conhecida do grande público. Eu não questiono a decisão dele. E quando deu aquele tempo, quando não deu o resultado que ele queria no tempo que ele queria, ele tirou do ar. No Notícias da Manhã foi exatamente a mesma coisa”, conta a jornalista. 

Na terceira e última parte de suas verdades, que virá neste domingo, Neila dará uma aula de humanidade e irá propor uma reflexão ao jornalismo atual, tanto local quanto nacional. Além disso, ela fala um pouco de sua carreira, seus tempos no Rio Grande do Norte e a forma como começou a dar certo em Brasília.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio