Conheça Matheus Furlan, o “substituto” que vem tirando o sono da Globo

Publicado há 3 anos
Por André Romano
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Matheus Furlan, apresentador do programa Balanço Geral Manhã, exibido na Record TV, não imaginava que em menos de um ano, a sua vida iria mudar drasticamente. De um repórter anônimo, se tornou apresentador titular do matutino, e durante o mês de janeiro, está substituindo o carismático Reinaldo Gottino, e, vem deixando o Balanço Geral SP, muitas vezes è frente da Rede Globo em audiência.

Em uma conversa intimista, o jornalista contou seu início profissional e comentou que já fez de tudo um pouco para realizar um dos seus sonhos de menino, o de ser tornar um apresentador de um programa transmitido para todo o Brasil. Confira o papo:

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Carla Cecato retorna à bancada do Fala Brasil

Quem é o Matheus Furlan?

“Antes de mais nada, sonhador! Fui entregador de leite – ainda criança – nos anos 80. Trabalhei em fábrica de gelo, balconista de lanchonete e pizzaria. Já vendi automóveis em concessionária, fui office boy em uma farmácia e também entreguei panfletos em semáforo.”

Como você descobriu o dom pela comunicação?

“Minha primeira experiência com o microfone foi em Nova Odessa, na rodoviária daquela cidade. Anunciava as saídas e plataformas de ônibus. No rádio, comecei em 1997, quando liguei para participar ao vivo e pedir uma música e, de tanto que falei, o dono da emissora me convidou a fazer um teste. Deu certo!”

E como surgiu a TV em sua jornada?

“Entrei na televisão por acaso, quando apresentei a emissora para o proprietário, pensando que ele fosse um cliente da rádio que eu trabalhava. Dá pra acreditar? (risos). Durante o período de 2005 a 2006 trabalhei simultaneamente em três emissoras de rádio e também na televisão, apresentando produtos nos espaços destinados ao merchandising, durante os programas ao vivo.”

Na TV, fez um pouco de tudo, né?

“Em TV, colaborei também em atividades no departamento de produção. Participei ativamente em programas ao vivo do canal auxiliando na operação de gerador de caracteres, operador de câmera e na criação e produção de roteiros e trilha sonora em alguns programas. Deu tão certo que me tornei repórter da editoria de entretenimento. Em seguida comecei a apresentar um programa e depois outro. Até que fui apresentar um programa policial e de ações sociais. Sempre tive grandes sonhos e aprendi desde pequeno que: ‘quem acredita, sempre alcança’. E não foi só isso. Muita coisa aconteceu.”

Hoje está na Record TV, né?

“Hoje trabalho na Record TV, e se você souber o caminho percorrido até aqui, certamente não iria acreditar. Não mesmo!”

Desde muito cedo, você sonhou em ser um comunicador. Hoje, você se tornou um grande apresentador. A sua plantação foi longa, mas está feliz com a colheita?

“Brincava de apresentador de televisão, desde criança. É até difícil traduzir esse sentimento de felicidade. Eu imaginava o futuro em frente às câmeras. Sempre desejei e trabalhei para que isso acontecesse.”

Você substituiu o Reinaldo Gottino durante as suas férias. Como foi ficar à frente de um produto em que a Record TV, desbanca a Globo, no horário?

“Foi uma experiência deliciosa. É preciso ter muito comprometimento. Somos uma equipe de televisão. Quem está em casa não faz ideia da dimensão disso tudo. A quantidade de pessoas responsáveis por um programa como o Balanço Geral é assustadora. Antes das férias dele, fiquei assistindo parte do programa nos bastidores, prestando muita atenção. É legal demais cobrir as férias de uma pessoa que você gosta. Eu estou muito feliz com a oportunidade que a Record TV, me deu! A emissora tem credibilidade e a consequência de um trabalho sério é a confiança das pessoas que nos assistem.”

Como é a sua rotina?

“Eu durmo e acordo cedo. Sou eu quem prepara as minhas refeições. Passo o tempo todo conectado nas notícias da televisão, internet e rádio também. Chego cedo na emissora e para mim, é um dos melhores momentos do dia. Tem muito trabalho nos bastidores até chegar a hora de vestir a camisa e a gravata e ir para a frente das câmeras.”

E quando o programa termina?

“Quando termino o programa, eu corro até o camarim e faço uma reflexão. Penso o quanto é importante estar ali, ao vivo, para todo o Brasil e também para mais de 150 países. Gente do mundo todo que nos assiste através da Record Internacional.”

Você é oriundo do rádio. A sua passagem por emissoras de rádio, moldou o apresentador que você é hoje?

“Sem dúvida. O rádio nos ensina que o improviso é fundamental na comunicação. Não podemos ser um leitor de TP. É preciso envolvimento com a informação.”

Como está sendo a repercussão nas ruas? O público é bem carinhoso?

Vou contar uma coisa. Gosto de passear pela cidade usando o transporte público. Não sou fã de dirigir. Quando entro no metrô algumas pessoas olham, sorriem. Outras até estranham. Tem gente que faz perguntas muito inteligentes, outras elogiam. Esse carinho é delicioso, mas é mais intenso nas redes sociais.”

Parece que você conhece o Geraldo Luís do passado. Você já o reencontrou na emissora? Se sim, como foi?

“Trabalhamos em uma emissora do interior, em 2005. Tem muito tempo que não o vejo. A nossa rotina de trabalho é diferente e ainda não nos encontramos.”

O que tira você do sério?

“Nada! Sair do sério é reflexo da ausência de equilíbrio emocional. Isso faz mal ao coração, acelera o coitado e eleva a pressão arterial. Faz mal para a gente. Sou muito tolerante. Algumas coisas me aborrecem, mas não deixo que nada me tire do sério. Quando percebo que alguma coisa de ruim parece querer tomar o controle, eu respiro fundo, dou um sorriso e se puder, tomo um copo de água.”

As notícias do telejornal que você apresenta são pesadas. Como você faz para neutralizar essa energia pesada durante o seu dia a dia?

“Algumas reportagens são muito tristes, mas temos que estar preparados para trabalhar com todos os tipos de notícias.”

Como você se imagina daqui 10 anos?

“Espero que bem antes disso eu esteja casado e com filhos.”

Sonha em apresentar um programa de auditório? Talento para isso você tem…

“Meu sonho sempre foi me tornar apresentador em Rede Nacional.”

Deixe um recado para os fãs do seu trabalho..

“Gente, obrigado de coração… hoje estou aqui graças a persistência e também a uma maratona incessante de trabalho. Os sonhos nos motivam. Mas são as dores que nos fortalecem para que possamos realizar todos os nossos sonhos. Não dá para conquistar nada nessa vida de um jeito fácil. Respeitem os seus pais, porque eles são as pessoas mais importantes da nossa vida. Perdoem e sejam livres do sentimento que amarra o coração da gente diante de qualquer rancor. Sejam amáveis uns com os outros. Não tenham pressa. Amem sem limites. Amem a vida, a natureza e tenham fé. E lembre-se de agradecer a Deus por tudo. As dores que você está sentindo hoje, vão preparar você para conquistar tudo aquilo que pediu. Abrace as pessoas e façam amigos.”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio