Carlinhos Brown revela sentimento ao ouvir novos candidatos do The Voice Kids: “Eles trazem o que falta às nossas almas”

Publicado há 2 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Dia 6 de janeiro. Esta é a data prevista para a estreia da nova temporada do The Voice Kids. O técnico veterano Carlinhos Brown, novamente fará parte da atração, e revelou em entrevista ao Observatório da Televisão não segurar a emoção diante dos pequenos cantores da atração.

Segundo o cantor, é uma enorme oportunidade estar diante de talentos que se iniciam na infância. No bate papo ele falou sobre seus projetos e fez um balanço de 2018, destacando o sucesso de sua turnê junto aos tribalistas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Kim Possible | Protagonista está em ação em tumba nas primeiras imagens de filme live-action

Como é a emoção de estar novamente como um dos jurados do The Voice Kids?

“É uma honra gigantesca ter uma oportunidade como essa, de estar diante da pureza. E olhamos cada passo para não decepcionar as crianças. Estou aqui diante de filhos, de pais que não conheço, mas vejo sorrisos familiares. E essa confiança honra tanto a ponto de me esforçar nessa quarta temporada, até mais que as outras. Isso para que as crianças se sintam confortáveis, que cantem bem, que tenham um bom repertório, porque a nossa convivência é a melhor. Não só com os técnicos, mas com todas as equipes porque somos ‘catarseados’ por esses sorrisos e a verdade que as crianças trazem a nós”.

Infância

Você era uma criança exibida, que gostava de cantar?

“Até hoje. A minha criança não me faz deixar de ser exibido. Ela me dá confiança. Olha que hoje eu tiro mais o óculos. O óculos lá atrás era para buscar esse ator, mas sou assim mesmo, não um ator. Sou isso, um cara da touca, que veste roupas estranhas. Não tenho mais que ser tímido por isso, porque tenho descoberto minha criança. Se fui uma criança que trabalhou, está aqui dentro guardada, e está na hora de se divertir”.

A gente percebe que você não segura a emoção durante o programa. Como é isso?

“Não seguro. Eles trazem o que falta às nossas almas. Quando a alma se depara com coisa boa, ela traz o melhor de si. A melhor comunicação que a alma tem com o corpo é o próprio corpo. Nós somos feitos de água, e ali é um pouco onde as más águas se vão, e somos um reflexo de amor, de positividade do outro. Quanto falta para a gente, sobretudo a figura do homem que tem sempre que estar seguro? Às vezes o homem que é extremamente sensível não chora na frente de ninguém, porque ele precisa precisa demonstrar força paternal, de que ele é danado, que é macho. Todos somos seres humanos e precisamos dessa emoção para continuar essa beleza de vida que Deus nos deu”.

Festas de fim de ano

Como será seu natal e réveillon?

“Vou dar uma descansada porque fiz tudo esse ano. Não consegui parar ainda. Foi um êxito gigantesco a turnê dos tribalistas, tanto no Brasil como no exterior. Estamos muito felizes e vamos voltar. Como vou viajar muito em fevereiro, preciso passar o natal e réveillon com minhas filhas”.

O que você pede para 2019?

“União. Nós precisamos nos unir. Os desejos sobretudo no nosso país são iguais. Todos nós queremos o bem e queremos o melhor para o nosso país”.

*Entrevista feita pelo jornalista André Romano

Confira nossa vídeo crítica:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio